Arquivo da tag: Silas Malafaia

Programa do Ratinho – Pastor Silas Malafaia dispara contra proposta de tributação das igrejas: “Papo ideológico da esquerda”

silas-malafaia-no-ratinhoNa entrevista concedida pelo pastor Silas Malafaia ao vivo na noite de ontem, 05 de fevereiro, ao apresentador Carlos Massa no SBT, o líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC) falou sobre diversos assuntos, mas aproveitou para dar ênfase especial à discussão sobre a tarifação ou não do que as igrejas evangélicas e demais entidades religiosas arrecadam a partir da doação dos fiéis.

“Gosto desse assunto. A transparência tem que ser uma marca, não tem nada que esconder, tem que falar. Os questionamentos têm que ser respondidos”, disse o pastor, demonstrando seu apetite pelo tema.

Para Malafaia, as propostas de cobrança de impostos de igrejas nascem da ideologia esquerdista: “Essa conversa é ideológica da esquerda brasileira. Eu vou botar o dedão na ferida. É uma conversa ideológica. Então, cobra Imposto de Renda dos partidos políticos, cobra da Igreja Católica, de todas as agremiações. Isso é papo. Olha a obra social. Não estou falando das igrejas evangélicas. Olha a obra social dos espíritas. A da Igreja Católica é fantástica, monstro”, afirmou.

Dirigindo-se à audiência do programa, o pastor afirmou que é preciso ser cauteloso sobre o que se ouve na imprensa: “Tudo que você ouvir na mídia, nas redes sociais, na TV, no rádio, de pastor, de padre, faça essas três coisas: duvidar, criticar e determinar. O que é isso? Você está ouvindo uma informação, não receba como primeiro. ‘Deixa eu ver direito’. Duvidar, eu não recebi como primeiro. Criticar é analisar a informação. Determinar: aceito tudo, rejeito tudo, aceito 50%”, sugeriu.

“Dizem assim: ‘Tem que tributar as igrejas. Esses caras arrecadam milhões’. Então vamos lá. As nações mais desenvolvidas do mundo – Estados Unidos, Canadá, Inglaterra, Alemanha – nenhuma entidade sem fins lucrativos, não é só as igrejas, paga Imposto de Renda. As igrejas, pelo papel social, ainda recebem grana do governo. Na Inglaterra, para cada uma libra declarada como oferta na igreja católica, evangélica, budismo, onde for, o governo devolve uma percentagem, para se investir [no social]”.

Seguindo seu estilo peculiar de se comunicar, Malafaia partiu para o ataque e disse que nenhum setor da sociedade oferece tantos benefícios como as denominações cristãs. “Queridão, você está falando da igreja? Eu vou desafiar você e qualquer um aí… Imprensa, mídia… Quem recupera mais gente na sociedade do que as igrejas? O problema das drogas, eu quero saber qual o governo que dá solução? Acaba lá com o crack… Vamos lá, vai ver o poder de restauração [encontrado nas igrejas por causa do Evangeho]. Casamentos restaurados, pessoas restauradas. Não é o pastor. Ratinho, pastor muda vida de alguém? Só um tolo para pensar isso. Quem faz isso é Deus”.

Fonte: Gospel +

Anúncios

Malafaia comemora vitória de Cunha na Câmara e diz que governo vai ter que “aturar” evangélicos

eduardo-cunha-presidente-da-camaraO pastor Silas Malafaia comemorou a eleição do deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para a presidência da Câmara dos Deputados, e revelou que um de seus aliados ajudou o conterrâneo na campanha.

No Twitter, Malafaia disse que o pastor Sóstentes Cavalcante (PSD-RJ), membro da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC) fez campanha a favor de Cunha. O gesto foi contrário à ordem da executiva nacional do PSD, presidido pelo ministro das Cidades, Gilberto Kassab, que apoiou o petista Arlindo Chinaglia.

“Parabéns ao deputado Sóstenes Cavalcante que trabalhou como leão para ajudar a eleger Eduardo Cunha presidente da Câmara. Valeu!”, escreveu o pastor.

Silas Malafaia também destacou que, com a eleição de um parlamentar da bancada evangélica para comandar a Câmara dos Deputados, o governo da presidente Dilma Rousseff (PT) terá que “aturar” as lideranças evangélicas.


Parabéns ao novo presidente da câmara,DEP evangélico Eduardo Cunha,uma vitoria espetacular humilhou o governo e o PT.Vão ter q nos aturar.

— Silas Malafaia (@PastorMalafaia) 2 fevereiro 2015


“Parabéns ao novo presidente da Câmara, deputado evangélico Eduardo Cunha. Uma vitória espetacular humilhou o governo e o PT. Vão ter que nos aturar”, escreveu, antes de acrescentar que, a seu ver, o parlamentar não tem dívidas políticas com outras forças do Congresso: “A vitória de Eduardo Cunha para presidência da Câmara foi tão espetacular que ficou sem dever à oposição e à situação”.

Eduardo Cunha é membro da Igreja Sara Nossa Terra no Rio de Janeiro, e foi líder do PMDB no ano passado. Eleito com 267 votos, 10 a mais que o mínimo necessário para encerrar o pleito no primeiro turno, Cunha derrotou o candidato do governo e se tornou o segundo na linha de sucessão presidencial. Caso Dilma Rousseff renuncie ou seja destituída, e seu vice, Michel Temer (PMDB) não possa ocupar o cargo ou abra ou abra mão, é Cunha quem assume o posto.

Fonte: Gospel +

Pastor Silas Malafaia anuncia que participará do Programa do Ratinho na próxima quinta-feira

pastor-Silas-MalafaiaO pastor Silas Malafaia pariticpará, novamente, do Programa do Ratinho, no próximo dia 05 de fevereiro. A conversa com o apresentador Carlos Massa será transmitida ao vivo pelo SBT, a partir das 22h00.

No quadro “Dois Dedos de Prosa”, Ratinho e Malafaia conversarão sobre os temas ligados à atuação ministerial do pastor, respondendo perguntas da plateia e dos telespectadores.

Em suas entrevistas, Malafaia sempre acaba sendo questionado sobre suas posições a respeito dos temas mais comuns em discussão na sociedade, como política, escândalos de corrupção, homossexualidade e o ativismo gay.

Silas Malafaia já participou de outras edições do Programa do Ratinho, e devido à “língua afiada” do pastor, a audiência sempre é elevada. Em 2013, quando participou do programa, Malafaia falou sobre liberdade de expressão, casamento gay, a prisão do pastor Marcos Pereira por estupro de fiéis, entre outras coisas.

Os temas que serão abordados nessa nova entrevista do pastor ao Ratinho não foram divulgados pelas assessorias do pastor e do SBT.

O programa do Ratinho já recebeu outros líderes evangélicos, como o pastor Cláudio Duarte, o apóstolo Valdemiro Santiago, e o pastor e deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP), por exemplo.

A atração também costuma receber artistas gospel conhecidos nacionalmente, como o ministério de louvor Diante do Trono, a banda Oficina G3, os cantores Thalles Roberto, Aline Barros, Soraya Moraes, Beatriz, Damares, Cassiane e Fernanda Brum, entre outros.

Fonte: Gospel +

Pastor Silas Malafaia critica a revista Charlie Hebdo e defende a liberdade religiosa

silas-malafaiaO Pastor Silas Malafaia voltou a público nesta terça-feira, 13 de Janeiro, para comentar na internet sobre o islamismo no mundo e os ataques a Revista Charlie Hebdo. O Pastor criticou a revista francesa por publicar charges ridicularizando o cristianismo, e lembrou que em uma das capas do periódico os editores “colocaram figuras representando o pai, filho e Espírito Santo tendo relações sexuais entre eles”.

Para o pastor, “o que os camaradas do jornal Charlie Hebdo já publicaram satirizando Cristo e a trindade é infinitamente superior sobre as de Maomé”. Porém, segundo Malafaia, “o estado democrático de direito permite esse deboche, mesmo eu repudiando isso. Eles tem direito. O preço da sociedade livre”, defende ele que ainda aproveitou para atacar o movimento gay, pois “não suporta nenhuma critica e taxam os opositores de homofóbicos, eles tem muito que aprender com o estado democrático”.

O pastor também criticou o islamismo afirmando que lideranças muçulmanas no Qatar e Irã que incentivaram o ataque. Malafaia ainda desafiou os internautas a responderem o motivo pelo qual “se os lideres do Islã pregam a liberdade religiosa, porque as nações onde são religião oficial não permitem as outras religiões?” Ele ainda completa afirmando que “nas nações onde o Islã é religião oficial, os outros credos ou sofrem perseguição violenta ou são tremendamente controlados, cerceados”. De acordo com Silas Malafaia a marca evangélica no mundo é que “somos a favor da liberdade religiosa para todos” e explicou que “servir a Deus é um ato voluntário, Deus não aceita adoração imposta pelos outros, impor servir a Deus é um ato produzido por alienados. (…) Os cristãos no mundo estão dando um show de liberdade mesmo quando atacam com baixaria o que temos de mais precioso: nossa crença em Deus”, disse.

“Podemos ter discussões acaloradas, debates, discordância entre religiões SOMENTE NO CAMPO DAS IDÉIAS e da discussão verbal SOMENTE! (…) Nós cristãos é que temos que reverenciar aquilo que acreditamos, e defender a nossa fé com a nossa vida e no máximo com argumentos.” – Pastor Silas Malafaia

Malafaia também aproveitou para cutucar o que chama de “esquerdopatas” por supostamente ficarem “calados, sem nenhuma palavra de condenação para barbárie terrorista na França. Medíocres travestidos de democratas.” Ontem o governo Dilma afirmou que errou ao não enviar qualquer representante oficial do Brasil para a França afim de participar da cerimônia de homenagem às vítimas do ataque à Charlie Hebdo e seus familiares, a qual diversos líderes mundiais estiveram presente.

As palavras do Pastor Silas Malafaia foram bem recebidas e elogiadas pelos internautas até o momento onde citou o movimento gay, quando começou a sofrer uma série de ataques e xingamentos online que perduram desde então.

Fonte: Gospel +

Pastor Silas Malafaia comenta ataque terrorista na França e manda “recado” para presidente Dilma

silas-malafaia-vitoria-em-cristoO ataque terrorista contra o escritório da publicação francesa “Charlie Hebdo” chocou o mundo inteiro na última quarta-feira (07) e motivou uma série de críticas contra os extremistas islâmicos responsáveis pelo ataque. O pastor Silas Malafaia, líder da igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo, comentou o ocorrido e ironizou a presidente Dilma Rousseff pelas declarações feitas por ela condenado os ataques das tropas norte-americanas e europeias contra o Estado Islâmico (ISIS) meses atrás.

– São esses terroristas assassinos que Dilma propôs diálogo ano passado. Gente que comete barbárie como esta na França… Vai lá dialogar com eles! – afirmou o pastor, criticando a presidente, que havia pedido “mais diálogo” no procedimento contra o terrorismo.

Malafaia direcionou suas críticas também à forma com que os extremistas islâmicos lidam com críticas como as feitas pelo “Charlie Hebdo” aos muçulmanos, e a outras religiões. Ele afirmou que os cristãos tratam este tipo de “blasfema” de forma diferente, porque acreditam não ser necessário defender um Deus que está vivo.

– Para nós evangélicos, podem xingar, blasfemar de Jesus Cristo, ele esta vivo pode se defender sozinho. Ele não precisa desse tipo de defesa – publicou o pastor, em seu perfil na rede social.

– Outros podem blasfemar de Cristo, acerta com ele, vive e reina para sempre, nós o adoramos e bendizemos, ELE É O SENHOR,O DEUS TODO PODEROSO (sic) – completou Malafaia.

Fonte: Gospel +

 “Desde os tempos de Cristo, o povo prefere ladrão”, diz Malafaia sobre vitória de Dilma

pastor-Silas-MalafaiaO religioso se posicionou contra o PT e passou a ser alvo de investigações por órgãos federais.

O pastor Silas Malafaia lamentou a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT) e escreveu um texto em seu perfil do Facebook fazendo uma ligação com a escolha do povo judeu em soltar Barrabás e condenar Jesus.

“Lamento dizer que, desde os tempos de Cristo, o povo prefere ladrão. Soltaram Barrabás e condenaram Jesus. Hoje, não é diferente!”, escreveu o pastor.

Durante todo o período eleitoral Malafaia se posicionou contra o PT e fez alertas à população sobre as ameaças que o governo petista representa à democracia, para os cofres públicos, para os bons costumes e para a fé cristã.

No Twitter o pastor evangélico acompanhava a apuração dos votos e comentou a escolha de 52% da população brasileira em três mensagens: “Dilma venceu! Preparem-se porque os corruptos vão continuar reinando no Brasil!”, “Dilma venceu. Quem perdeu foi o Brasil!” e “Dilma venceu. Que Deus tenha misericórdia do Brasil!”.

Por conta de sua posição política Malafaia tem sido investigado por órgãos federais, investigações que em sua opinião são uma forma de tentar impedir que ele continue alertando a população contra o governo.

Tanto a Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo como a Associação Vitória em Cristo foram investigadas pela Receita Federal e Polícia Federal, Silas Malafaia é presidente das duas instituições.

“Deus me levantou como uma voz profética no Brasil, não sou o único, existe outros homens e mulheres de Deus, por isso tenho sido perseguido”, escreveu ele no microblog.

Foi também pelo Twitter que o pastor assembleiano comentou sobre o fechamento de templos da Igreja Universal do Reino de Deus no Rio de Janeiro. “O TRE vasculhou a igreja que sou pastor, sala por sala, nada encontraram, aqui não é comitê eleitoral, diferente do que Crivella fez com a IURD”.

No segundo turno das eleições para o Governo do Rio Malafaia apoiou o candidato Luiz Fernando Pezão (PMDB), chegando a gravar um vídeo criticando a Igreja Universal por ter comprado os horários da CNT, cancelando o programa que ele mantinha na emissora há mais de 30 anos.

Fonte: Gospel Prime

Silas Malafaia faz piada sobre violência doméstica com desempenho de Aécio e Dilma no debate e gera polêmica

pastor-silas-malafaia-teste-para-presidenteO pastor Silas Malafaia usou seu Twitter para comentar o desempenho de Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) no debate da Band e fez piada com a forma como o tucano argumentava contra a petista. E o caso teve repercussões negativas.

Na interpretação do pastor, o desempenho de Aécio estava muito superior ao de Dilma, e para ilustrar seu pensamento, usou a lei Maria da Penha – que pune homens que agridem mulheres – para fazer uma piada.

“Estou desconfiado que vão aplicar a lei Maria da Penha contra Aécio por bater em mulher kkkkkkkkk. Já esta saindo uma ordem de prisão a caminho da Band contra Aécio por espancamento a mulher, pede pra ele não matar Dilma kkkkk”, escreveu o pastor.


Já esta saindo uma ordem de prisão a caminho da band contra Aécio por espancamento a mulher,pede pra ele não matar DILMA kkkkk

— Silas Malafaia (@PastorMalafaia) 15 outubro 2014


A reação dos internautas que se ofenderam com a brincadeira de Malafaia foi imediata: “O falso profeta pastor Malafaia não tem ideia de como esse tweet é perigosíssimo”, escreveu um homem. “Pastor, eu fico realmente assustada que um homem de Deus do seu naipe se renda à tamanha baixeza de espírito ao tuitar. Eu recomendaria que o senhor seriamente voltasse a dar uma lida na querida Bíblia, antes de dar um testemunho tão horrível”, escreveu uma mulher em duas mensagens.

O jornal Extra procurou Silas Malafaia para comentar a polêmica e a reação do pastor foi fiel ao seu estilo: “Qual o problema? O que isso tem a ver? Que brinquei com violência doméstica o quê! Isso é palhaçada, babaquice. Eu coloquei e coloco de novo. No próximo debate, se o Aécio comer a Dilma de pancada, eu vou colocar de novo para tirar onda. Não sou criança, não sou a favor de bater em mulher. Foi uma brincadeira do debate e vocês tão querendo denegrir. Eu não estou falando de mulher nenhuma. Eu estou tirando uma onda de um debate, brincando. Não vou mais falar com você sobre isso”, afirmou o pastor, bastante exaltado, segundo descrição do repórter responsável pela matéria no Extra.

Fonte: Gospel +

Silas Malafaia e Marcelo Crivela protagonizam bate boca em debate no Rio de Janeiro

malafaia-crivella-debateO primeiro debate do segundo turno entre os candidatos ao Governo do Rio de Janeiro foi marcado por fortes trocas de acusações entre o governador e candidato à reeleição Luiz Fernando Pezão (PMDB) e o senador Marcelo Crivella (PRB), que é bispo licenciado da Igreja Universal (IURD). Porém, o destaque que negativo do debate ficou por conta do bate boca protagonizado entre Crivella e o pastor Silas Malafaia.

Ao lado do humorista Marcelo Madureira e do cineasta José Padilha, Malafaia era um dos convidados pela organização do debate, que foi promovido pela revista Veja/Estácio/OAB-RJ. Os convidados foram chamados pelos organizadores para fazer perguntas aos candidatos.

O bate boca entre os religiosos começou quando Silas Malafaia foi convidado a fazer uma pergunta aos candidatos no primeiro bloco do debate. O pastor iniciou sua fala afirmando que questionaria o “bispo Crivella”, “porque essa história de licenciado é para boi dormir e eu não sou boi”. Em seu tempo para pergunta, Malafaia acusou a IURD de colocar outras igrejas evangélicas “para fora das TV´s” e afirmou que Crivella “obedece às ordens do seu tio, o bispo Edir Macedo”, líder da Igreja Universal.

Em sua resposta, o senador Crivella iniciou afirmando que a ligação de Silas Malafaia com o governo Cabral/Pezão é de conhecimento de todos, o que motivou uma resposta imediata do pastor, que gritou da plateia acusando Crivella de “mentiroso”. Em seguida, Crivella respondeu afirmando “mentiroso é você”. A troca de acusações entre os religiosos foi interrompida pelo mediador do debate, que pediu para Malafaia se conter.

– Essas suas mágoas, seu recalque e suas frustrações com a IURD, eu não tenho nada a ver com as decisões da igreja – completou Crivella.

Malafaia respondeu à fala do candidato com risadas altas na plateia, o que levou o mediador a, novamente, pedir que ele se contivesse e fizesse silêncio.

O debate prosseguiu com acusações diretas entre os candidatos, incluindo ataques pessoais e a constante tentativa de Pezão de vincular a imagem de Crivella ao fundamentalismo religioso e à IURD.

Fonte: Gospel +

Silas Malafaia minimiza boatos de que Aécio é maçom: “Dilma por acaso é irmã de oração?”

pastor-Silas-MalafaiaO pastor Silas Malafaia voltou a usar seu perfil no Twitter para opinar sobre o cenário político no país e afirmou que os evangélicos devem levar em consideração que não estão votando para líder de igreja, e sim para presidente da República.

A fala do pastor foi uma resposta às especulações de que Aécio Neves (PSDB) seria maçom. Malafaia usou a adversária do tucano como ilustração para afirmar que há necessidade de escolher entre um dos dois.

“Anote: Podem se preparar, vem baixaria da grossa do PT sobre Aécio. É o caráter deles denegrir pessoas, coisa de comunista. Se Aécio é maçom, Dilma por acaso é irmã de oração? Eu digo o que ela é: ex-guerrilheira e comunista que propõe diálogo com terroristas. Não estamos votando em líder de igreja evangélica, e sim, para tirar o a Brasil da maior roubalheira da sua história. Já não bastam as provas”, escreveu Silas Malafaia.


Não estamos votando em líder de igreja evangélica,e sim,para tirar o a Brasil da maior roubalheira da sua história.Já não bastam as provas.

— Silas Malafaia (@PastorMalafaia) 8 outubro 2014


No meio evangélico, há muita discussão sobre a maçonaria, e o debate gira em torno da questão se essa sociedade fechada é ou não uma prática religiosa. O próprio Silas Malafaia, por muitos anos, esteve no centro de boatos que o apontavam como um adepto da maçonaria, embora as afirmações nunca tenham sido comprovadas.

Ainda sobre as eleições, o líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC) comentou a decisão do PSOL em recomendar aos seus eleitores que votem em branco, nulo ou pela reeleição de Dilma Rousseff, e afirmou que os políticos do partido deveriam ser enviados para países com ditadura.

“PSOL prega voto nulo, em branco ou em Dilma. Vamos arrumar passagem só de ida pra esses esquerdopatas. Ou para Cuba ou Coreia do Norte”, tuitou Malafaia, que possui um histórico de embates com o deputado federal Jean Wyllys, um dos mais importantes nomes do partido.

Fonte: Gospel +

Apoiando Aécio, Silas Malafaia diz que não influencia voto dos fiéis: “Não tenho essa autoridade”

pastor-silas-malafaia-teste-para-presidenteO apoio do pastor Silas Malafaia ao candidato tucano Aécio Neves na disputa com a presidente Dilma Rousseff (PT) começou a ser destacado pela mídia.

Após publicar um vídeo com “cinco motivos para não votar em Dilma”, Malafaia afirmou que, agora que o pastor Everaldo Pereira (PSC) está fora da disputa, ele é “Aécio desde criancinha”.

O pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC) justifica essa postura em nome da “alternância de poder”, ressaltando que seu voto não será apenas por discordar de Dilma Rousseff, mas também porque o PSDB foi o partido que iniciou a “estabilidade [econômica] para esse país”.

“Eu não preciso declarar meu voto. Sou um cidadão, não é porque sou pastor que deixei de ser um cidadão. Eu desconfio que não tenho essa autoridade para influenciar o voto evangélico, mas tenho o feeling de que o voto evangélico será despejado no Aécio”, comentou o pastor em uma entrevista ao jornal O Globo.

No mesmo contexto, Malafaia afirmou que embora não se sinta tão influente entre os evangélicos, se valeu dos meios que tem para alertar os que quiserem ouvi-lo sobre os pontos que considera essenciais para o futuro da sociedade brasileira.

“Sou Aécio desde criancinha. Gravei um vídeo com cinco motivos para não votar na Dilma. Motivo um: a alternância de poder, importante para o estado democrático. O Lula meteu o pau nos programas sociais do Fernando Henrique Cardoso. Eles [PT] não conhecem uma coisa: quem deu estabilidade econômica para esse país foi o PSDB”, argumentou o líder assembleiano.

Além de Silas Malafaia, o pastor Everaldo Pereira também declarou apoio ao senador mineiro, assim como o pastor Marco Feliciano, todos eles integrantes de ramificações da Assembleia de Deus.

A denominação pentecostal, como sempre, está dividida no apoio aos candidatos à presidência. O bispo Manoel Ferreira declarou seu apoio a Dilma Rousseff, ainda no primeiro turno, tecendo críticas à missionária Marina Silva (PSB), que também é da denominação.

Fonte: Gospel +

Pastor Silas Malafaia publica vídeo com cinco motivos para “não votar em Dilma”; Assista

silas-malafaiaO engajamento do pastor Silas Malafaia na remoção do PT do governo brasileiro ganhou mais um capítulo essa semana. Um novo vídeo gravado pelo líder evangélico traz duros ataques à administração petista e lista motivos para que o voto seja pela mudança na presidência.

O primeiro dos motivos listados pelo pastor foi a “alternância de poder”, que segundo Malafaia, “é fundamental para o Estado democrático de direito”. O pastor afirmou ainda que em nações com democracia mais madura que a brasileira, a população sempre troca os governantes.

O segundo motivo apontado por Malafaia para votar em Aécio Neves (PSDB) são os casos de corrupção do mensalão: “Nem Lula, nem Dilma, nunca condenaram os vagabundos corruptos do seu partido, que estão na cadeia, pela roubalheira do mensalão. Isso é uma vergonha. Pelo contrário. Lula lá em Portugal ainda fez defesa dessa bandidagem”, comentou.

O “petrolão”, caso de corrupção na empresa estatal de petróleo brasileira, foi apontado como o terceiro motivo: “A delação premiada do diretor da Petrobrás [Paulo Roberto Costa] foi aceita pela Justiça. Significa que o que esse cara está falando é a verdade. É uma roubalheira na Petrobrás muito maior do que o mensalão. E o PT está envolvido até o pescoço”.

Malafaia comentou ainda a postura da presidente da República no caso: “Não vou dizer que Dilma está envolvida. Não vou ser leviano. Mas se ela não está envolvida, [podemos dizer que] no mínimo é incompetência dela. Ela foi presidente do Conselho de Administração [da Petrobrás]. Ela foi ministra da Casa Civil [no governo Lula]. E como presidente nomeou esse ladrão vagabundo”.

O quarto motivo apontado pelo pastor foi a perseguição religiosa contra cristãos: “Artigo 4º, Inciso 8 da Constituição Brasileira: o Brasil repudia o terrorismo e o racismo. O presidente da República deve ser a pessoa mais importante para fazer cumprir a Constituição. Dilma, depois da sua fala na ONU, com jornalistas brasileiros, propôs diálogo […] com radicais, terroristas, do Estado Islâmico. Não é uma nação, é um grupo terrorista de assassinos facínoras de cristãos. É uma afronta. 90% dos brasileiros são cristãos”, disse o pastor, aos berros.

A inflação foi apontada como o quinto motivo para que o eleitor remova o Partido dos Trabalhadores do poder. “Sabe porque tudo de bom está acontecendo no Brasil? Por uma coisa que o PT foi contra: o Plano Real. Você sabe quanto era a inflação? 980% [ao ano]. Quem se lembra aí? Os garotos novos não sabem […] Todo dia no mercado era um preço, era uma coisa de maluco. Não tinha dinheiro pro trabalhador. Quem é que deu o Plano Real – que o Lula e o PT foram contra -?”, questionou o pastor, fazendo referência ao então ministro da Fazenda, Fernando Henrique Cardoso, responsável pela organização do plano econômico que deu origem à nova moeda, mais estável.

 “O Sr. Lula disse que os programas sociais que começaram no governo FHC e que foram ampliados pelo PT eram para ‘produzir vagabundos’”, acrescentou o pastor, antes de mostrar um vídeo de Lula, no ano 2000, criticando os programas sociais do PSDB que deram origem ao Bolsa Família.

Fonte: Gospel +

Candidatos a deputado apoiados por Silas Malafaia, Valdemiro Santiago e R. R. Soares são eleitos

diplomacao_eleitosCandidatos a deputado apoiados por grandes líderes evangélicos como o pastor Silas Malafaia, o missionário R. R. Soares e o apóstolo Valdemiro Santiago foram eleitos para mandatos na Câmara dos Deputados e nas Assembleias Legislativas de seus estados.

O líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC) comemorou o fato de que seis dos oito indicados por ele foram eleitos. Para o mandato na Câmara, com o apoio do pastor Silas Malafaia foram eleitos Sóstenes Cavalcante (PSD-RJ), com 104 mil votos; Gilberto Nascimento (PSC-SP), que retorna a Brasília após oito anos com 120 mil votos; e Fabio Souza (PSDB-GO), eleito com 82 mil votos.

Nas Assembleias Legislativas, Malafaia conseguiu reeleger seu irmão Samuel Malafaia (PSD-RJ), com 140.148 votos; Lula Cabral (PSB-PE), com 50 mil votos; e Albert Dickson (PP-RN), com 37 mil votos.

No Twitter, Silas Malafaia comemorou o sucesso nas indicações de candidatos e teceu críticas aos institutos de pesquisa que erraram de forma significativa quanto às intenções de voto em todo o Brasil.


Dos oito candidatos que apoiei,6 venceram.E os institutos de pesquisa?QUE VERGONHA O ERRO PARA PRESIDENTE.VAMOS DE AÉCIO.

— Silas Malafaia (@PastorMalafaia) 6 outubro 2014


 O missionário R. R. Soares, líder da Igreja Internacional da Graça de Deus (IIGD), conseguiu eleger seus dois filhos, Filipe e Marcos Soares (PR-RJ), para mandatos como deputados estadual e federal respectivamente. O primeiro obteve 39 mil votos, enquanto o segundo chega a Brasília com 44 mil votos.

Já o apóstolo Valdemiro Santiago, da Igreja Mundial do Poder de Deus, saiu-se bem em dois estados: São Paulo e Rio de Janeiro.

O missionário José Olímpio (PP-SP), apoiado por Valdemiro, conseguiu se reeleger com mais de 154 mil votos. No Rio de Janeiro, o apadrinhado do apóstolo era Francisco Floriano (PR-RJ), que foi reeleito deputado federal com mais de 47 mil votos.

A Igreja Mundial também conseguiu eleger um deputado estadual no Rio de Janeiro: Milton Rangel (PSD-RJ) terá um mandato na Assembleia Legislativa do estado a partir de 2015 com 28 mil votos.

Fonte: Gospel +

“Derretimento” de Marina Silva começou nos tweets do pastor Silas Malafaia, dizem analistas

marina-silva5A derrota de Marina Silva (PSB), que ficou fora do segundo turno das eleições presidenciais após uma queda vertiginosa nas pesquisas de intenção de voto nas últimas semanas que antecederam o pleito, foi analisada pela imprensa, que apontou os fatores principais do declínio.

“Marina desabou na pior hora: quando as chances de recuperação são mínimas, dado o limite do tempo. É como levar um gol no finalzinho do jogo”, opinou o jornalista Paulo Nogueira, do Diário do Centro do Mundo.

Nogueira entende que o começo da derrocada de Marina Silva aconteceu justamente através do Twitter do pastor Silas Malafaia contra o casamento gay e a adoção de crianças por casais homoafetivos, itens previstos numa versão supostamente não revisada do programa de governo de Marina.

“Longe do plano divino, Marina começou a cair quando piscou diante de quatro tuítes de Malafaia. Malafaia manifestou revolta contra os termos do programa de Marina em relação à comunidade LGBT. Ameaçou tirar o apoio. Rapidamente, com uma explicação que não convenceu ninguém, o programa de Marina foi alterado para agradar Malafaia. Foi um gesto fatal. Ali Marina mostrou um traço de personalidade que seria explorado com sucesso tanto por Dilma quanto por Aécio: a instabilidade, a hesitação, a dificuldade em lidar com pressão. O eleitor percebeu”, escreveu Nogueira.

O desgaste da campanha, que faz o candidato percorrer o país diversas vezes em longos voos, também afetaram Marina Silva, tirando-lhe o gás necessário, segundo o jornalista: “Nos dois últimos debates, Marina estava claramente exaurida mental e fisicamente. Parecia torcer que para que tudo acabasse o mais rápido possível”.

BBC publicou a análise da jornalista Ruth Costas, que dentre outros fatores, apontou o pouco tempo na TV, a imagem frágil da candidata e os ataques dos adversários como pontos principais da derrota.

“No primeiro turno, a candidata teve dois minutos, Aécio, quatro e Dilma, 11 […] Os esforços do PT e PSDB para pintar a candidata como uma líder política frágil, incapaz de lidar com as dificuldades e críticas enfrentadas por quem está no poder, também parecem ter surtido efeito. Contribuiu para reforçar essa imagem o fato de Marina ter chorado ao comentar sobre as críticas do ex-presidente Lula a uma repórter do jornal Folha de S. Paulo”, escreveu Costas.

Fonte: Gospel +

Silas Malafaia choca com imagens fortes e afirma: “Nem gays ou negros, quem mais sofre violência são os cristãos”

pastor-silas-malafaia5O pastor Silas Malafaia publicou um vídeo com imagens chocantes do assassinato de cristãos pelos terroristas do Estado Islâmico para alertar os fiéis da perseguição que acontece contra os seguidores de Jesus ao redor do mundo.

No vídeo, Malafaia critica duramente a postura da presidente Dilma Rousseff (PT), que há dois anos discursou na Organização das Nações Unidas (ONU) e disse que existia no mundo um preconceito contra os muçulmanos.

“Em 2012, a presidente Dilma esteve na abertura da [Assembleia Geral] da ONU  e na ocasião ela dá uma palavra dizendo que no mundo existe uma ‘islamobofobia’. Eu quero dizer que a presidente está um bocado, ou estava e continua um bocado equivocada. Desde aquela época, no mundo não tem um ‘islamofobia’. Tem sim, uma contrariedade com o radicalismo islâmico, não com as pessoas que tem a fé no islamismo. ‘Islamofobia’ não tem no mundo”, opina o pastor.

Na sequência, Malafaia reproduz dados sobre a perseguição religiosa contra cristãos no mundo: “Em 2013, foram assassinados no mundo, 115 mil cristãos por causa da sua fé. Nenhum grupo social [sofreu perseguição como os cristãos]. Não tem homossexuais, negros, ninguém. O grupo social que teve o maior índice de violência contra eles foram os cristãos. Repito: 115 mil cristãos assassinados no mundo em 2013 pela sua fé”.

O pastor também comentou o discurso da presidente na Assembleia Geral da ONU este ano e, novamente, a criticou por não mencionar a perseguição contra cristãos nos demais países: “90% da nossa nação é cristã. A presidente Dilma esteve agora em 2014 na ONU. Em 2012, ela falou e defendeu o pessoal da fé islâmica. Em 2014 [no seu discurso] não tem uma palavra para falar da ‘cristofobia’ que é real e verdadeira no mundo. Não tem uma palavra da presidente da nação onde 90% dos brasileiros são cristãos”, lamenta Malafaia.

“Mas aí vem o pior: ela tem uma fala ambígua. Numa entrevista com jornalistas ela diz que [com] os terroristas do Estado Islâmico não deve haver confrontação, e sim diálogo. Gente, deixa eu falar uma coisa pra vocês: o Estado Islâmico não é uma nação. É um grupo terrorista dos mais cruéis que assassina cristãos na Síria e no Iraque, cometendo genocídio, tanto é que as nações do mundo, numa coalizão, querem combatê-los. Com terrorista assassino não tem diálogo, tem enfrentamento. Lamento a omissão da fala da presidente Dilma com os assassinatos em massa de cristãos em 2013”, dispara o pastor.

Em sua conclusão, após mostrar cenas fortíssimas do assassinato de cristãos em países onde os radicais islâmicos atuam, Silas Malafaia protesta contra a candidatura de Dilma à reeleição: “Essa mulher, nem pra ganhar para síndico de prédio merece, que dirá para presidente da nação onde 90% da população é cristã. Isso é uma afronta, uma vergonha. Onde é que estão os líderes evangélicos e católicos?”, questiona.

Fonte: Gospel +

Pastor Silas Malafaia propõe teste que questiona corrupção no PT para decidir em quem votar para presidente; Assista

pastor-silas-malafaia-teste-para-presidenteEngajado na campanha que visa derrotar o Partido dos Trabalhadores (PT) nas eleições presidenciais, o pastor Silas Malafaia divulgou um vídeo com um “teste” para ajudar os fiéis a chegarem a uma conclusão sobre a escolha do novo chefe de Estado brasileiro.

A proposta de Silas Malafaia é que as pessoas que assistirem ao vídeo façam uma escolha de voto a partir da resposta à pergunta sobre os escândalos de corrupção apelidados de aonsalão.

“Aqui é um vídeo pra você fazer um teste na escola, no trabalho, na igreja. Você vai perguntar pelo menos a três pessoas – tem que ser número ímpar pra não dar empate. A pergunta é a seguinte – com essa pergunta, e as respostas, você vai decidir em quem vai votar para presidente -: ‘Porque Dilma e Lula nunca condenaram os mensaleiros que estão na cadeia, não foram expulsos do PT e Lula ainda os defendeu em entrevista em Portugal?’”, sugere o pastor.

Segundo Malafaia, a partir desse questionamento é possível chegar a uma conclusão se Dilma Rousseff deve ou não ser reeleita presidente do Brasil. “Bem, se a resposta que derem a você te convencer do silêncio de Lula e Dilma, é sinal que é pra você votar em Dilma. Agora, se as pessoas não te responderem ou a resposta não te convencer significa que você deve votar em Everaldo, ou em Marina ou Aécio, ou em qualquer outro. É um teste muito simples, e tire as suas conclusões em quem você vai votar para presidente”, concluiu.

Malafaia declarou apoio ao candidato do PSC à presidência da República, pastor Everaldo Pereira, e também afirmou que no segundo turno, Marina Silva (PSB) terá seu voto. No caso de o adversário de Dilma ser Aécio Neves (PSDB), Malafaia diz que votará “em qualquer um contra o PT”.

Assista ao vídeo do “teste” proposto pelo pastor Silas Malafaia:

Fonte: Gospel +

Silas Malafaia comenta sobre a relação entre o batismo com o Espírito Santo e a salvação do cristão

batismo-no-espirito-santoUm dos assuntos mais discutidos entre as diversas linhas teológicas do cristianismo, o batismo no Espírito Santo, é frequentemente tema de acaloradas discussões, e é também extensamente comentado por pastores e líderes cristãos. Em seu site, o pastor Silas Malafaia comentou sua visão sobre o tema, comentando sobre a relação do cristão com o batismo.

Com seu texto, intitulado “O batismo com o Espírito Santo é sinônimo de salvação?”, o líder da igreja Assembleia de Deus Vitoria em Cristo, afirma que o batismo no Espírito Santo é “um revestimento de poder, que visa capacitar o cristão a testemunhar sobre Cristo e realizar a obra de Deus”.

Geralmente relacionado ao dom de falar em línguas, sobretudo em igrejas de tradição pentecostal ou neopentecostal, o batismo no Espírito Santo é classificado por Silas Malafaia como um “importante fator para aquele que deseja ter bom êxito em seu ministério cristão”. O pastor afirma não se tratar de algo “para qualquer um”.

– O ímpio, por exemplo, não receberá esse batismo, o cristão nominal, o desinteressado e o que, por algum motivo, não crê nisso também não serão batizados com fogo e revestidos de poder do alto – afirma Malafaia.

– Contudo, o cristão que crê nesse tipo de batismo, deseja ser batizado e mostra-se disposto a buscá-lo pela oração e consagração a Deus, poderá ser batizado pelo Senhor – completa o pastor.

Apesar de não responder diretamente se tal batismo é ou não sinônimo de salvação para um cristão, Malafaia questiona porque uma pessoa que professa fé em Jesus Cristo não receberia tal “revestimento de poder”, como ele classifica o batismo.

– Deus é o mesmo ontem, hoje e eternamente. Por que Ele não batizaria um filho Seu fiel, digno e desejoso de receber o batismo com o Espírito Santo? Por que alguém não receberia o revestimento do Espírito se já recebeu o Espírito Santo quando creu e confessou Jesus como seu Salvador e Senhor? – questiona o pastor.

Silas Malafaia argumenta ainda que esse batismo é para “todo cristão em comunhão com Deus e com a Igreja; e não apenas alguns santos”.

– É para todo aquele que crer e buscar tal batismo com determinação – resume Malafaia.

Fonte: Gospel +

Equipe da presidente Dilma cria campanha no Twitter para pedir “menos ódio” ao pastor Silas Malafaia

BxV18xgIUAArP2r

Após o tuitaço promovido pelo pastor Silas Malafaia contra o PT e o governo da presidente Dilma Rousseff, e uma série de publicações feitas pelo pastor afirmando que o “ativismo gay” é financiado pelo Governo Federal, a presidente e sua equipe de campanha promoveram uma mobilização também pelo Twitter pedindo “menos ódio” ao pastor.

A ação, que foi organizada pela equipe da campanha de Dilma à reeleição é uma resposta a uma convocação feita pelo pastor para seus seguidores retuitarem uma mensagem na qual ele diz que o “ativismo gay” que ele afirma ser financiado governo tem com um de seus objetivos acabar com as celebrações do Dia dos Pais e Dia das Mães nas escolas.

A convocação foi feita na página oficial da candidata no Facebook, em uma publicação afirmando que o objetivo da a hashtag #MenosÓdioMalafaia, lançada pela candidata, é “mostrar que o país não aceita o discurso do ódio, da homofobia e da ignorância”. A campanha criada pela equipe da candidata chegou a figurar em primeiro lugar nos trending topics do Twitter no Mundo.

Envolvido na atual campanha eleitoral, Malafaia apoia a candidatura do candidato do PSC Pastor Everaldo e já afirmou que em um possível segundo turno, votará em Marina Silva (PSB).

Uma hora após o lançamento, cerca de 21 mil tweets foram registrados com o uso da hashtag, que recebeu a adesão de políticos e militantes dos direitos LGBTs. Apesar de ter tendo sido impulsionada pela candidatura de Dilma, a campanha ganhou adeptos em diferentes campos políticos.

Fonte: Gospel +