Arquivo da tag: igreja

As redes sociais e a glória de Deus


“Todas as coisas são lícitas, mas nem todas convêm; todas são lícitas, mas nem todas edificam. Ninguém busque o seu próprio interesse, e sim o de outrem. Comei de tudo o que se vende no mercado, sem nada perguntardes por motivo de consciência; porque do Senhor é a terra e a sua plenitude. Se algum dentre os incrédulos vos convidar, e quiserdes ir, comei de tudo o que for posto diante de vós, sem nada perguntardes por motivo de consciência. Porém, se alguém vos disser: Isto é coisa sacrificada a ídolo, não comais, por causa daquele que vos advertiu e por causa da consciência; consciência, digo, não a tua propriamente, mas a do outro. Pois por que há de ser julgada a minha liberdade pela consciência alheia? Se eu participo com ações de graças, por que hei de ser vituperado por causa daquilo por que dou graças? Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus.” (I Co 10:23-31)

Inicialmente eu gostaria de fazer quatro considerações:

1- Rede social é uma estrutura social composta por pessoas ou organizações, conectadas por um ou vários tipos de relações, que partilham valores e objetivos comuns. Uma das características fundamentais na definição das redes é a sua abertura a todo tipo de pessoa, possibilitando relacionamentos horizontais e não hierárquicos entre os participantes.

2- As redes sociais tem adquirido importância crescente na sociedade moderna. São caracterizadas primariamente pela autogeração de seu desenho, pela sua horizontalidade e sua descentralização.

3- Um ponto em comum dentre os diversos tipos de rede social é o compartilhamento de informações, conhecimentos, interesses e esforços em busca de objetivos comuns. A intensificação da formação das redes sociais, nesse sentido, reflete um processo de fortalecimento da Sociedade Civil, em um contexto de maior participação democrática e mobilização social.

4- Os números das redes sociais:

Ranking das maiores redes sociais

#1 Facebook 2.700.000.000
#2 Youtube 1.500.000.000
#3 WhatsApp 1.300.000.000
#4 Facebook Messenger 1.300.000.000
#5 Instagram 700.000.000
#6 Twitter – 1 328.000.000
#13 Skype 300.000.000
#14 Viber 260.000.000
#15 Snapchat 255.000.00
#19 Linkedin 106.000.000

Os perigos das Redes Sociais:

1- Isolamento social;
2- Relacionamentos superficiais;
3- Ausencia de profundidade relacional;
4- Um mundo de relacionamentos descartáveis;
5- Um mundo marcado pela ausência de frustrações;
6- Um mundo repleto de fantasias e experiencias pseudo prazerosas;
7- Um mundo de ilusões;
8- Brigas, discussões e intermináveis conflitos beligerantes.

Os benefícios das redes sociais:

1- Interação e relacionamentos com pessoas diferentes, de culturas e nações diferentes;
2- Novas amizades;
3- Estudo e crescimento profissional;
4- Rapidez e agilidade na divulgação de textos, fotos e documentos;
5- Entretenimento, lazer, arte e cultura;
6- Facilidade de busca por informação;
7- Agilidade e velocidade nas trocas de informação;
8- Maior diversidade nas relações profissionais e pessoais;
9- Facilidade de pesquisa;
10- Centro de informação e entretenimento;
11- Conteúdos Variados para Pesquisa;
12- Superação de distâncias.

Usando o Facebook para a Gloria de Deus

Como falei anteriormente, as mídias sociais mobilizam uma enorme multidão de pessoas no mundo, o Facebook então, nem se fala. As estatísticas apontam para mais de 2,7 bilhão de “facebookianos”. Como se costuma a dizer em Niterói, “é gente a dar com pau.”

Pois é, lamentavelmente muitos dos adeptos desta importante mídia tem usado esse espaço para divulgar fofocas, imoralidades, tolices, chocarrices e palavrões, isso sem falar na propagação de fotos, banners e desenhos que em nada edificam.

Prezado amigo, e você, como tem usado o facebook? Ora, tenho absoluta certeza de que esta grande rede social pode em muito contribuir para sua edificação.

Isto posto, à luz desta afirmação gostaria de oferecer algumas dicas de como usar o Facebook para a glória de Deus:

1- Use o Facebook para fazer amigos;
2- Use o Facebook para consolidar relacionamentos;
3- Use o Facebook para “pastorear”, apascentar e discipular o povo de Deus;
4- Use o Facebook para criar pontes relacionais;
5- Use o facebook para edificar o povo de Deus com postagens abençoadoras;
6- Use o Facebook para animar e fortalecer o fraco na fé;
7- Use o Facebook para celebrar a vida, a família e a amizade;
8- Use o Facebook para evangelizar e testemunhar do amor de Cristo;
9- Use o Facebook para celebrar a Cristo;
10- Use o Facebook para a glória de Deus.

Fonte: Voltemos ao Evangelho

Anúncios

Papa Francisco pede a fiéis que orem para que Deus una os cristãos: “O diabo é o pai das divisões”

Papa-francisco-e1424092008160O papa Francisco voltou a falar sobre seu desejo de ver as diferentes tradições cristãs unidas em prol do Evangelho, e disse que as divisões são arquitetadas pelo diabo.

“Nós temos que orar para que o Espírito Santo nos una. Jesus queria a unidade de todos. O diabo é o pai das divisões, sempre divide, sempre faz guerras, faz muito mal”, afirmou o pontífice, de acordo com informações da agência EFE.

Antes de sua nomeação como papa, o cardeal Jorge Mario Bergoglio ficou conhecido em Buenos Aires, capital argentina, por seu bom diálogo com líderes evangélicos. Em alguns eventos, aceitou receber orações de pastores, num gesto simbólico de sua crença de que, apesar das diferenças, os cristãos católicos e evangélicos seguem ao mesmo Deus.

“[No coração de Cristo] se encontra desejo de unidade dos seus discípulos pertencentes a esta sede. O encontramos expresso na oração elevada ao Pai antes da Paixão. Porque nós todos somos um”, acrescentou Francisco.

Adiante, o papa voltou a pedir que os fiéis continuem intercedendo e se comprometendo com “a plena unidade dos discípulos de Cristo, sabendo que Ele está conosco e nos apoia com a força de seu Espírito, e que este objetivo está se aproximando”.

A união de cristãos católicos, protestantes, ortodoxos e coptas, entre outras tradições menores, é um objetivo que o papa frisa constantemente. Há um ano, Francisco gravou uma mensagem em vídeo para um congresso pentecostal nos Estados Unidos, organizado pelo pastor Kenneth Copeland.

Durante os cerca de cinco minutos da mensagem, o Francisco disse que tem fé de que Deus conclua bem o “processo de unificação das Igrejas cristãs”, pois nunca tinha visto Ele “iniciar um milagre que não concluísse bem”.

Fonte: Gospel +

Neto de Billy Graham diz que cristãos precisam ser protagonistas na sociedade: “A Igreja está dormindo”

will-grahamWill Graham, neto do evangelista Billy Graham, afirmou que a Igreja precisa acordar para a necessidade de pregar novamente uma mensagem que faça as pessoas enxergarem Cristo e terem esperança novamente.

O discurso surgiu a partir da discussão sobre o racismo nos Estados Unidos, que voltou à tona após o assassinato do jovem negro Michael Brown, morto a tiros por um policial branco na cidade de Ferguson.

“Como Igreja, perdemos nosso primeiro amor. Em vez de colocar Jesus Cristo na vanguarda de tudo que fazemos, nós nos colocamos na frente. Meus amigos, nós precisamos nos arrepender. Como líderes, como podemos esperar para ter a experiência de arrependimento em comunidade se não nos arrependermos nós mesmos?”, questionou Graham.

Ele afirmou que muitas igrejas se fecharam entre quatro paredes, esquecendo de seu papel na sociedade: “A igreja está dormindo. Não é apenas um problema em Ferguson, ou um problema em St. Louis, ou nos Estados Unidos, mas em todo o mundo”, observou.

O pastor parafraseou Romanos 13:11 para convocar os líderes cristãos do país a se mobilizaram para impactar novamente a sociedade: “Chegou a hora de vocês despertarem do sono”, disse Will Graham.

A família Graham é muito conhecida nos Estados Unidos por conta da dedicação de Billy, Franklin e Will na divulgação do Evangelho e defesa dos valores cristãos na sociedade norte-americana.

Billy, o famoso evangelista, hoje com sérias limitações por causa de problemas de saúde, se tornou conhecido em todo o mundo por conta das cruzadas Minha Esperança, que o levaram a diversos países, incluindo o Brasil, para pregar a mensagem de Jesus Cristo e converter milhões de pessoas.

Fonte: Gospel +

 

Conversão: Familiares e amigos contam como a fé transformou a vida do goleiro Fábio, do Cruzeiro

fabio-cruzeiro-igreja-cultoO goleiro Fábio, um dos principais jogadores do atual elenco do Cruzeiro, é conhecido também por sua fé evangélica. Membro da Igreja Batista Getsêmani, liderada pelo pastor Jorge Linhares, o jogador tem uma trajetória de fé que é desconhecida por muitos, e que foi detalhada por familiares e amigos em uma reportagem especial do Globo Esporte.

Antes de sua conversão, Fábio seguia o mesmo caminho que muitos jovens atletas, tendo a vida conduzida pela fama e pelo dinheiro para uma rotina baseada em festas, bebidas e mulheres. Segundo pessoas próximas ao jogador, ele chegava a gastar todo o seu salário em festas.

– O salário, ele recebia em vale alimentação. Eu me lembro de algumas histórias em que ele reunia a galera toda e torrava tudo em churrasco – conta Lucas, sobrinho do Jogador.

– Acabava a concentração, ganhou o jogo, a segunda e a terça-feira era para beber. “Eu sou o Fábio jovem, aproveitador, caiu na rede é peixe. Vamos beber, vamos farrear. No outro dia, vamos treinar” – comentou o pastor Jorge Linhares, sobre o perfil do jogador antes da sua conversão.

– O Fábio, antes, eu falo que a alegria do meu marido, infelizmente, mesmo sendo um atleta, era a bebida. O Fábio só se alegrava na bebida – completou a esposa do Jogador, Sandra Maciel, que está com ele há quase 20 anos.

A conversão

Levando uma vida onde não havia espaço para a religião, a conversão de Fábio se deu no pior momento de sua carreira. Sua ida ao “fundo do poço”, bem como seu encontro com a fé, se deu após a final do Campeonato Mineiro de 2007, onde o Cruzeiro perdeu de 4 a 0 para o maior rival, o Atlético-MG. Em um dos gols, Fábio levou um chapéu de Danilinho, em outro, cometeu o pênalti. No quarto gol da partida, talvez o mais marcante da carreira, Fábio ainda buscava a bola no fundo das redes após o terceiro gol, quando Vanderlei recuperou a bola rapidamente e completou o placar. A má fase profissional se tornou ainda pior com uma séria contusão no joelho, que ele sofreu ao se chocar contra a trave.

– Quando ele machucou o joelho, ele ficou muito preocupado, pensou que era o fim. Perdemos para o Atlético-MG na final por 4 a 0 e foi realmente muito difícil – relembrou Geovanni, ex-jogador do Cruzeiro e amigo de Fábio.

A esposa do goleiro conta que foi em casa, quando sofria com o pior momento de sua carreia, que Fábio teve seu encontro com a fé, através de uma oração feita por um pastor em um programa de TV.

– Ele ficava em casa trocando de canal. Nisso ele parou num programa, e bem na hora o pastor disse que estaria rezando para quem estivesse com problema no joelho – revelou Sandra, afirmando que a partir dali, Fábio passou a frequentar a Igreja Batista Getsêmani, em Belo Horizonte.

Contrariando o prognóstico dos médicos, Fábio se recuperou de forma surpreendente da contusão no joelho e voltou a jogar em menos da metade do tempo previsto para a recuperação.

Segundo amigos, a conversão do jogador influenciou diretamente na sua vida como atleta, e mudou também, profundamente, a relação dele com a família. Renê Salviano, amigo de Fábio, conta que “depois que ele se converteu, passou a se dedicar mais, passou a ter mais carinho com o corpo, com a parte física e com a família”.

A esposa Sandra conta ainda como a fé influenciou a permanência do jogador no Cruzeiro, e relata que uma oração feita junto com o marido o levou a rasgar o contrato que o levaria para o clube espanhol Osasuña, mesmo sendo seu sonho jogar em um clube europeu.

– Voltamos para o Brasil. E foi quando ele renovou com o Cruzeiro. O Senhor nunca nos permitiu sair do Cruzeiro – conclui Sandra, ao contar sobre a desistência de Fábio em assinar com o clube espanhol, e sua permanência no futebol brasileiro.

Fonte: Gospel +

Noruega proíbe doações para construção de mesquitas enquanto Arábia Saudita não permitir abertura de igrejas

mesqitaUma decisão polêmica e ousada tomada pelo governo da Noruega proibiu o governo da Arábia Saudita de financiar a construção de mesquitas em território norueguês. A justificativa foi simples: os sauditas não permitem a construção de igrejas em seu país.

O princípio da reciprocidade foi aplicado sob o viés da liberdade religiosa, e o representante do governo da Noruega, Jonas Gahr Stor, que é ministro dos Negócios Estrangeiros, disse que os repasses de doações para construção de mesquitas estavam proibidos.

O islamismo vem sendo difundido na Europa, e uma das frentes de crescimento é a construção de mesquitas, a partir de doações milionárias de muçulmanos dos países do Oriente Médio. Na Noruega, o governo da Arábia Saudita teria feito donativos vultosos para a construção de templos, segundo informações do Jornal Q.

Ao averiguar que as autoridades sauditas não autorizam a construção de igrejas e impõem dificuldades e restrições ao evangelismo em seu território, os noruegueses aplicaram o mesmo tratamento.

“Seria um paradoxo anti-natural aceitar essas fontes de financiamento de um país onde não existe liberdade religiosa. A aceitação desse dinheiro seria um contrassenso”, disse Stor, referindo-se à proibição de construção de igrejas de outras religiões existentes na legislação saudita.

A medida, no entanto, permite que as comunidades religiosas recebam ajuda financeira para se manter. Jonas Gahr Stor afirmou que o assunto será tratado no Conselho da Europa, e defenderá a postura tomada pela Noruega.

O islamismo é a religião que mais cresce na Europa, tendo na França o principal foco de difusão da mensagem muçulmana. Nos países do Oriente Médio, a perseguição religiosa contra cristãos é intensa. Grupos extremistas, como o Estado Islâmico, falam abertamente em erradicar o cristianismo destes países, e entre os mais ousados, há os que defendam a ideia de “invadir” o ocidente e impor a religião seguida por eles.

Fonte: Gospel +

Teólogo critica silêncio da Igreja frente ao massacre de cristãos

igreja-perseguidaDomingo (02) foi o Dia Internacional de oração pela Igreja Perseguida.

Acredita-se que mais de cem milhões de cristãos enfrentam perseguições diariamente em todo o mundo por causa da sua fé em Jesus Cristo. Todos os anos, igrejas se reúnem para lembrar disso em novembro. Promovido pela Aliança Evangélica Mundial (AEM), o Dia Internacional de Oração pela Igreja Perseguida ocorrerá neste domingo (2), embora alguns países optaram por lembrar da data no dia 9.

“Apelamos aos cristãos de todo o mundo que apoiem os irmãos perseguidos, orando por eles e ajudando-os no que for possível, tal como ensina a Escritura”, pede Godfrey Yogarajah, diretor executivo da Comissão para a Liberdade Religiosa da AEM.

Nos últimos meses, o mundo vem testemunhando milhares de cristãos no Iraque e na Síria serem perseguidos e mortos. Muitos foram crucificados ou decapitados. Os que sobreviveram foram obrigados a fugir. Mas a perseguição não se restringe ao Oriente Médio. Em pelo menos 80 nações há registros de algum tipo de perseguição.

O tema deste ano é “Não Fique em Silêncio”.  O Dr. Geoff Tunnicliffe, secretário-geral da AEM lembra que é importante todos se unirem no clamor “Pois, se um membro sofre, todos os outros sofrem, 1 Coríntios 12:26.”

A organização do evento acredita que mais de meio milhão de igrejas se juntarão para intercessão no dia Internacional de oração pela Igreja Perseguida. No início de 2014 foi divulgado uma triste estatística: o número de cristãos mortos por causa de sua fé dobrou em 2013, se comparado com o ano anterior.

A expectativa é que os números deste ano sejam maiores ainda.  Os grupos muçulmanos radicais são as principais fontes de martírio em pelo menos metade dos países com registros de perseguição.

Teólogo critica silêncio

Mesmo com essa iniciativa, o encontro “Em Defesa dos Cristãos”, realizado recentemente foi marcado por declarações fortes sobre a atitude da maioria das igrejas. Eric Metaxas, teólogo e escritor, criticou o silêncio da Igreja frente ao massacre de cristãos no Oriente Médio. Ele comparou a atitude da maior parte das lideranças cristãs com o silêncio dos cristãos no tempo da Alemanha nazista.

Metaxas escreveu uma biografia de Dietrich Bonhoeffer, influente pastor e teólogo que sempre criticou a perseguição aos judeus e morreu nas mãos dos nazistas. Eric lembrou uma frase de Bonhoeffer: “O silêncio diante do mal é o próprio mal”.

“Se você não falar nada quando há perseguição aos cristãos… se você se cala, está fazendo parte desse mal. Quando os cristãos mantêm suas bocas fechadas, como temos feito normalmente enquanto ocorre essa terrível perseguição no mundo todo, Deus não nos vê como inocentes”, enfatizou.

Fonte: Gospel Prime com informações Christian Post e World EA

Igreja cristã causa polêmica por oferecer cerveja aos fiéis durante culto de domingo

igreja-cerveja-cultosUma igreja cristã da cidade de Tusla, Oklahoma (EUA), tem sido classificado como herética por outras comunidades cristãs e causado polêmica na região por oferecer cerveja para as pessoas que participam dos seus cultos.

Intitulada “Discípulos de Cristo”, a igreja tem divulgado sua polêmica iniciativa através de um outdoor colocado em uma avenida movimentada da cidade. Segundo a FOX23, no cartaz, a igreja convida as pessoas participarem do seu culto dominical, onde afirmam que irão ser executados hinos cristãos tradicionais e serão debatidos temas atuais e sobre o futuro da Igreja em todo o mundo.

– Acredito que poderia ser uma pequena surpresa para algumas pessoas aqui em Oklahoma, mas nos gostamos de sacudir a gaiola um pouco – afirmou o pastor assistente da igreja, Evan Taylor, sobre a iniciativa, que faz parte de um fim de semana para beber cerveja e discutir temas teológicos.

– Esta é uma oportunidade para chegar a mais pessoas, para que possam perguntar o que esta acontecendo em nosso mundo, o que esta acontecendo em nossas igrejas, e o que esta acontecendo com a nossa comunidade – completou Michael Riggs, pastor titular da igreja.

– Não haverá perguntas que serão proibidas. Somente temos que vir e respeitar as opiniões dos demais, e somente ter uma boa conversa honesta sobre Deus, enquanto podem beber umas cervejas ao mesmo tempo – ressaltou Riggs.

A iniciativa tem motivado uma série de reações contrárias por parte de membros de outras comunidades cristãs, como Brian Call, que afirma que “este tipo de ação está longe de ser o tipo de Igreja de Jesus”.

– Que heresia condenável é esta! Quando a igreja se adapta aos costumes do mundo, já não é igreja. Esta tem demonstrado que servem ao deus de si mesmo, e não a Jesus Cristo. A pessoa está vivendo que não existe nenhuma diferença entre o mundo e a igreja – afirmou Call, criticando a iniciativa da igreja.

Fonte: Gospel +

Igreja cria clube de lutas em seu templo e usa treinos de MMA como forma de evangelismo

clube-lutas-igrejaO uso de práticas esportivas como forma de evangelismo é cada vez mais comum nas igrejas cristãs, e as mais diversas artes marciais tem ganhado cada vez mais espaço nos programas esportivos das igrejas. A iniciativa mais recente é o “clube de lutas” criado pela igreja Freedom Fellowship na Virgínia, Estados Unidos.

A ideia de criar o clube veio do pastor Preston Hocker, que afirma acreditar “que as artes marciais podem levar as pessoas a Jesus”. A ideia foi logo aprovada por seu pai e líder da igreja, pastor Rick Hocker.

– Quando Preston surgiu com a ideia de ter um clube de luta na igreja, era uma coisa fácil de dizer ‘sim’ – afirmou Rick Hocker.

Segundo a ABC News, o clube de lutas da igreja Freedom Fellowship tem como membros, em sua maioria, os mais velhos; mas também inclui jovens como Connor Myers, de 17 anos, que afirma que a formação de artes marciais mistas o ajudou a superar os problemas com bullying.

– É engraçado, porque quanto mais eu luto, menos quero brigar. Quando as pessoas me dizem coisas duras, eu não quero mais bater nelas de volta. Eu percebi que eu tenho autocontrole – afirmou o jovem.

Apesar de ser uma prática cada vez mais comum, a adoção do MMA por ministérios cristãos ainda motiva uma grande polêmica, e é alvo de muitas críticas, como as do padre John Duffell, que não concorda com o uso das lutas como meio de divulgar o evangelho.

– Você não pode usar valores não evangélicos para revelar os valores do evangelho. Nada sobre o evangelho é revelado por meio do vale-tudo – afirmou Duffell.

Porém, defensores das lutas como o pastor Preston Hocker afirmam que tais críticas são motivadas por ignorância quanto ao assunto.

– Eu acho que a maioria das pessoas que me criticam ou criticam lutadores cristãos em geral, ou não entendem o esporte ou não entendem Jesus – declarou Hocker.

– Quando ele começou a se mover em direção a luta, eu sabia que ele iria usar isso para trazer glória e honra ao Senhor Jesus – afirmou seu pai, o pastor Rick Hocker.

Fonte: Gospel +

Nick Jonas explica motivo de não usar mais o anel de pureza e afirma que o importante é seu relacionamento com Deus

Nick-JonasO cantor Nick Jonas comentou recentemente em uma entrevista ao jornal Huffington Post sobre os motivos de ter deixado de usar o anel de pureza há cerca de quatro anos. Ele afirma que abandonou seu anel de pureza, mas que não abandonou seu relacionamento com Deus.

– Isto é sobre um crescimento real em mim, e é algo que não faço mais. Mas eu tenho o meu conjunto de valores, as coisas que são importantes para mim agora, neste momento da minha vida, e isso é tudo o que importa – afirmou o cantor, ao contar que deixou de usar o anel de pureza.

Tendo ficado conhecido no mundo inteiro, durante o auge de sua carreira como cantor na adolescência, por junto com seus irmãos e outros artistas que decidiram usar o anel que simboliza a promessa de não ter relações sexuais antes do casamento, o cantor comentou sobre sua fé e seu crescimento pessoal.

– Eu tive uma incrível e intensa jornada de fé e religião para meu próprio crescimento. Minha crença em Deus ainda é muito forte e importante para mim como pessoa, e eu acho que isso é tudo o que importa. As outras coisas ao seu redor não são tão importante para mim como o meu relacionamento com Deus – afirmou.

– Eu cresci em um ambiente de igreja e ainda tenho amor pela igreja. O que é importante agora é a minha relação com Deus, e que eu não julgue nem seja julgado – completou Nick Jonas.

Fonte: Gospel +

 

Que Dependência Virtual é Essa?

QueDependenciaVirtualEEssa

Numa sociedade cada vez mais virtual, os relacionamentos estão se tornando cada vez mais superficiais, criando igrejas superficiais com membros despreparados para enfrentar o mundo. Entenda mais assistindo ao vídeo:

Conheça a Conferência Fiel Juntos em Cristo

Por: Leonardo Sahium; Original: Que Dependência Virtual é Essa? – Leonardo Sahium; Copyright © Ministério Fiel; Website: www.MinisterioFiel.com.br.
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor, seu ministério e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

Fonte: Voltemos ao Evangelho

Pastor conta que usou vídeo do “Porta dos Fundos” para pregar sobre espiritualidade em sua igreja

Porta-dos-Fundos-igreja-evangélica-pregaçãoO canal humorístico “Porta dos Fundos” é normalmente comentado no meio evangélico devido às piadas vistas por muitos como ofensivas à fé cristã. Porém, um vídeo recente do canal quebrou essa barreira e foi utilizado por um pastor como parte da pregação em sua igreja.

Em um artigo intitulado “O dia em que o ‘Porta dos Fundos’ pregou na minha igreja”, o pastor Hermes C. Fernandes, da REINA-Igreja do Futuro, conta como levou o vídeo “Aula de Sábado” para o púlpito de sua igreja com o objetivo de alertar “sobre o tipo de espiritualidade que temos vivido”.

– Sei da antipatia que muitos evangélicos nutrem contra esses rapazes devido às piadas que fazem sobre sua fé. Confesso que já até ri de muitas delas, preferindo encará-las com leveza, e ao mesmo tempo admitir que retratam de maneira caricata como temos sido vistos pela sociedade – comentou Fernandes sobre a relação dos evangélicos com os vídeos do canal.

O pastor conta que recebeu o vídeo de seu filho e que, inicialmente, pensou se tratar de mais uma piada “ofensiva”, mas que se surpreendeu ao encontrar “mais evangelho” no vídeo do que em muitos sermões feitos por pastores na TV.

– Assisti ao vídeo recomendado pelo meu filho achando tratar-se de mais uma destas piadas. Mas dei com os burros n’água. Pasme: encontrei mais do evangelho naqueles 3 minutos do que em muitos sermões que tenho assistido pela TV. Fiquei tão impactado com a mensagem que resolvi projetá-la em pleno culto dominical de nossa igreja como introdução do meu sermão – relatou o pastor.

– Além de render algumas boas, porém, comedidas gargalhadas, o vídeo nos fez refletir sobre o tipo de espiritualidade que temos vivido. Desafio você a assisti-lo e a pôr em xeque tanto a sua fé, quanto o seu estilo de vida centrado em seu bem-estar – finalizou Fernandes sobre o vídeo.

O vídeo “Aula de Sábado”:

No vídeo citado pelo pastor, um instrutor de academia aparece dando uma aula de “Crossfit consiente”, instruindo os alunos a fazerem os exercícios “como se eles significassem alguma coisa” além de apenas estética, alertando para a responsabilidade social.

– Vamos falar de coisa séria. Vamos falar de Crossfit consciente. Turbine o seu corpo sem perder a responsabilidade social. Pratique o Spinning ecologicamente sustentável. Diga “não” às mortes no trânsito com a aula de Hatha yoga. Participe da campanha do agasalho queimando aquele pneuzinho desnecessário e reflita sobres os dilemas da humanidade com força, equilíbrio e flexibilidade – diz a descrição do vídeo no canal.

Assista ao vídeo:

Fonte: Gospel +

 

 

O Deus de Diversas Excelências

ODeusDeDiversasExcelencias

Uma das coisas que eu tenho constantemente tentado fazer como pastor é reunir aparentes opostos que não precisam ser opostos. Não quero que sejamos uma igreja desigual que excele em um tipo de virtude às custas de outras virtudes.

Obviamente, não seremos capazes de fazer todas as coisas igualmente bem como igreja, assim como não se pode fazer todas as coisas igualmente bem como indivíduo. mas minha esperança é que a University Reformed Church possa ser marcada por diversas excelências: graça e verdade, precisão lógica e paixão benevolente, pensamento cuidadoso e sentimento compassivo, forte teologia e amor afetuoso, liberdade cristã e disciplina espiritual, cuidado congregacional e evangelismo comprometido, apreciação por empresários e empreendedores e apoio à justiça social, interesse em evangelismo local e interesse em missões mundiais, excelência sem elitismo, unidade sem uniformidade, diversidade sem infidelidade doutrinária, ambição sem arrogância e contentamento sem complacência.

A razão pela qual queremos ser uma igreja de diversas excelências é porque Deus é um Deus de diversas excelências. Ele é soberano, poderoso, onisciente e santo. E ele é misericordioso, paciente, sábio e amoroso. Se somos uma igreja com virtudes desiguais, não refletiremos o caráter de Deus que é perfeito em todos os seus caminhos.

Nem refletiremos Jesus. Você quer saber por que teologia é importante? É importante porque nós nos tornamos aquilo que adoramos. Portanto, precisamos saber como Deus é e como Jesus é. Se temos um Senhor desigual, nos tornamos cristãos desiguais. Precisamos conhecer Jesus Cristo tanto como Leão quanto como Cordeiro.

O Jesus semelhante a um Leão em Mateus 23 que disse: “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, porque rodeais o mar e a terra para fazer um prosélito; e, uma vez feito, o tornais filho do inferno duas vezes mais do que vós!” é o mesmo Jesus semelhante a um Cordeiro em Mateus 25 que disse: “Em verdade vos afirmo que, sempre que o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes”.

E o Jesus semelhante a um Cordeiro em Mateus 27 que clamou: “Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?” é o mesmo Jesus semelhante a um Leão em Mateus 28 que declarou: “Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra”. Nós precisamos adorar Jesus por todas as suas diversas excelências.

Isso significa que, como crentes, devemos ser deliberados e diligentes em conhecer, estimar, imitar e descansar em cada faceta da glória de Cristo. Se você é especialmente atraído pela força de Jesus, seu comprometimento obstinado com a Palavra de Deus e seu inefável poder, então tire um tempo para meditar na misericórdia de Jesus, em sua identificação com forasteiros e seu inefável sofrimento. E se você é atraído a Jesus como seu melhor amigo, confidente e consolador, certifique-se de adorá-lo reverentemente como seu Rei, Senhor e Justo Juiz.

E se você ainda não conhece a Deus ou ainda está se familiarizando com Cristo, considere o seguinte: Um Deus que é apenas um leão ou apenas um cordeiro é apenas meio Deus. Você se machuca e sofre, então precisa de mais que um Rei para governar sobre você. Mas você também precisa de sabedoria e direção, então você precisa de mais do que uma mão carinhosa para consolá-lo. Você peca, então você precisa de um Cordeiro para carregar a culpa que você sente e a punição que você merece. Você luta, então precisa de um Leão que possa devorar o mal que trabalha dentro de você e o mal que trabalha contra você.

O que há de bom em um Deus semelhante a um Leão se ele não resolve a questão do pecado e se ele governa apenas através do seu rugido?

O que há de bom em um Deus semelhante a um Cordeiro se ele não triunfa sobre o sofrimento e lida com as injustiças do universo?

Jesus está chamando. Você ouve a sua voz? Não há voz como a dele. Só em Jesus Cristo você encontrará um Deus que é tanto um forte Leão quanto Cordeiro morto. Só nele você encontrará um Deus de tantas lindas e diversas excelências.

Por: Kevin DeYoung; Original: The God of Diverse Excellencies; Copyright © 2014 The Gospel Coalition, Inc. Todos os direitos reservados; Website: TheGospelCoalition.org.
Tradução: Alan Cristie; Original: O Deus de Diversas Excelências; Copyright © Voltemos ao Evangelho; Website: VoltemosAoEvangelho.com
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor, seu ministério e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.
Fonte: Voltemos ao Evangelho

Seu filho pode não gostar do culto na igreja pois não tem um no lar [Semana dos Pais]

dia-pais

Seu filho gosta de ir à igreja? Ele se comporta lá? Apesar de haver vários motivos para responder negativamente as perguntas anteriores, um dos motivos por que nossos filhos não gostam de ir à igreja nem se comportam lá é porque não estão acostumados a cultuar a Deus em casa. Eles passam seis dias só brincando, daí quando chegam na igreja querem brincar – e é só o que fazem em muitas “classinhas”. Precisamos resgatar o tesouro do culto familiar. Nesta mensagem, Jerry Marcellino fornece direcionamento:


 

Acompanhe nossa série especial “Semana dos Pais”

Veja Mais:
• Veja também a mensagem “Dirigindo o Culto Familiar”, de Joel Beeke pela 1ª Conferência Fiel em Nampula – África;
• Baixe Gratuitamente o e-book “Redescobrindo o Tesouro Perdido do Culto Familiar”, de Jerry Marcellino.

Por: Jerry Marcellino; Original: Recuperando o Culto Familiar; Copyright © Ministério Fiel; Website: www.MinisterioFiel.com.br
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor, seu ministério e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.
Fonte: Voltemos ao Evangelho

Alcançando Falsos Convertidos na sua Igreja

AlcancandoFalsosConvertidosNaSuaIgreja

Como podemos alcançar aqueles membro da igreja que não são cristãos? Aprenda mais lendo o artigo abaixo:

Algumas das nossas oportunidades evangelísticas mais óbvias são com as pessoas que são membros das nossas igrejas. Você já tem um relacionamento com elas. Você já tem a vantagem de falar-lhes consistentemente sobre o evangelho. Você também tem algumas oportunidades dadas por Deus de pessoalmente apontá-las para Cristo.

Paulo advertiu os presbíteros da igreja em Éfeso que lobos vorazes penetrariam entre eles e buscariam causar grande dano ao rebanho (Atos 20.29). Cristo advertiu várias igrejas em Apocalipse 2-3 que elas tinham incrédulos entre elas. Se tais igrejas tinham incrédulos entre elas, nós provavelmente temos alguns nas nossas também. Mas como nós os alcançamos?

Como alcançar membros não convertidos?

Eu estou assumindo que você esteja pregando fielmente o evangelho e apontando seu povo para Cristo. O efeito da pregação fiel do evangelho é como uma bomba: ela acha um jeito de varrer tudo em seu caminho. Mas para vencer, você ainda precisa de tropas em solo. Então, enquanto você está alegremente pregando Cristo, busque também os seguintes passos.

  1. Ore a respeito das conversões dos membros da sua igreja
  2. Pregue sobre a conversão dos seus membros
  3. Esteja ciente sobre possíveis membros não convertidos em aconselhamentos
  4. Esteja ciente sobre possíveis membros não convertidos em visitas hospitalares e outras situações de vida ou morte
Veja o desenvolvimento de cada um desses passos e a conclusão do texto lendo o artigo completo:
Leia o artigo completo
Por: Bob Johnson. Extraído do site www.9marks.org.Copyright © 2014 9Marks. Original: Reaching the “Converted”.
Este artigo faz parte da versão de Novembro-Dezembro de 2013, do 9Marks Journal.
Tradução: Alan Cristie. Revisão: Renata do Espírito Santo – © Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: www.MinisterioFiel.com.br. Original: Alcançando Falsos Convertidos na sua Igreja
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor, seu ministério e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

Fonte: Voltemos ao Evangelho

Pesquisadores afirmam que ir à igreja faz as pessoas mais felizes, mas intensidade de orações não influencia; Entenda

igrejaPesquisas científicas realizado ao longo de décadas chegaram à conclusão de que existe uma forte relação entre frequentar cultos e ter satisfação pessoal e saúde. Agora, um novo estudo que visa desvendar como a fé afeta o cotidiano vem sendo desenvolvido por pesquisadores.

A base para os novos estudos tem sido os dados demográficos, que são considerados limitados, mas permitem um olhar sobre os fenômenos sociais que sutilmente influenciam na sensação de felicidade.

“De fato, não existe uma ferramenta capaz de avaliar adequadamente como comportamentos religiosos trazem, ao longo de décadas, determinadas mudanças na vida de alguém. Por outro lado, sabemos que a fé provoca efeitos. Essa conjunção de fatores torna difícil separar completamente as variáveis. Os pesquisadores precisam analisar com muito critério os poucos indícios escondidos entre os dados colhidos de milhares de pessoas”, diz um artigo publicado pela revista Scientific American.

Os sociólogos Lim e Robert D. Putnam, da Universidade Harvard, analisaram informações de uma pesquisa feita com três mil americanos sobre fé. As perguntas giravam em torno do comportamento religioso, como por exemplo, “quantas vezes sentia o amor de Deus, orava ou lia textos sagrados”.

Como resultado, descobriu-se que a felicidade não estava associada à quantidade de vezes que o entrevistado buscava a Deus, mas sim com a frequência aos cultos. 28,2% dos que disseram ir a cultos pelo menos uma vez por semana se descreviam como “extremamente satisfeitos”, enquanto que entre aqueles que não mantém essa rotina, apenas 19,6% se diziam felizes. “A mesma diferença percentual, com vantagem dos crentes, aparece em relação à saúde e renda familiar”, acrescentou o artigo.

A vida em comunidade foi outro aspecto que, de acordo com os pesquisadores, influenciou na sensação de felicidade dos entrevistados. A fé, embora seja um fator essencial nesse caso, é acompanhada dos laços de amizade entre os fiéis. No entanto, Lim D. Putnam destaca que frequentar a igreja sem manter amizades pode ser pior do que não frequentar. “Talvez possamos aprender algo com os laços que se formam entre os que frequentam uma igreja e procurar algo semelhante nos ambientes seculares”, observou.

Fonte: Gospel +

Pastor de “igreja de metaleiros” é entrevistado no Programa do Jô e afirma estrar “na contramão dos sistemas religioso e do heavy metal”

pastor-igreja-de-metaleiros-programa-do-jôO apresentador Jô Soares entrevistou na última quarta feira (16) em seu programa na Rede Globo o pastor evangélico Antônio Carlos Batista do Nascimento, vocalista da banda de grindcore e death metal “Antidemon” e líder da Crach Church, uma igreja conhecida por reunir adeptos de diversas vertentes do rock, em São Paulo (SP).

Durante a entrevista, Batista, como é mais conhecido, falou sobre seu ministério pastoral e sobre a relação de sua congregação com a música e a cultura. Ele afirma que a igreja que lidera não se encaixa nos sistemas sociais vigentes, e conta que é chamado de “herege” por muitos cristãos e de “careta” por muitos metaleiros, deixando-os assim na contramão de ambos os meios.

– Nós estamos meio que na contramão do sistema religioso e do sistema do heavy metal – afirmou o pastor.

Ele conta que a música surgiu primeiro em sua vida, e que o ministério pastoral foi algo que aconteceu naturalmente em decorrência da mensagem que leva através da sua música. Sobre sua missão como pastor, ele explica ainda que trabalha para tentar desvincular o Rock’n Roll de práticas que foram historicamente associadas ao estilo musical, como satanismo, drogas e perversão sexual.

– Primeiro veio este instinto para fazer esta música com esta mensagem e a igreja foi nascendo naturalmente. Foi uma consequência deste trabalho, com uma mensagem positiva, antidrogas e contra muitas outras coisas que estão envolvidas com o tipo de música que fazemos [rock], que é o satanismo, magia, bruxaria, coisa pesada – resume.

– Infelizmente existem pessoas que doam sangue para Satanás, fazem rituais de consagração. A coisa vai mais longe. Às vezes as pessoas usam o metal [música], falam as letras e, infelizmente, tudo aquilo tem uma influência muito negativa sobre suas vidas. Nós já tocamos em guetos totalmente consagrados a isso. Nós entramos ali para passar a nossa mensagem, mas é realmente bastante difícil. As primeiras vezes que eu entrei, demorei a acreditar que aquilo existia, mas existe – completou Batista, respondendo à surpresa do apresentador diante de suas declarações sobre práticas presentes em alguns guetos marcados pela música que ele faz.

O pastor afirmou ainda que muitas pessoas entram nesse meio apenas pela música e pelo estilo de rebeldia presente no rock, e que acabam se envolvendo com coisas ainda mais pesadas.

Porém, apesar dos rótulos que acaba carregando por seu estilo e envolvimento com um ramo específico da cultura, Batista explica que sua igreja é normal, e tem apenas na música um diferencial em relação a outras congregações.

– É uma igreja evangélica normal, o nosso diferencial é a nossa música, que é sempre bem barulhenta – afirma Batista, com bom humor, explicando que o que diferencia sua congregação é apenas o estereótipo relacionado ao rock.

Clique aqui para assistir à entrevista completa.

Fonte: Gospel +

 

 

 

Igreja coloca aviso na frente do templo perdoando ladrão que roubou ofertas e dízimos após culto

igreja-perdoa-ladrão1Uma igreja do condado de Manatee, no estado norte americano da Flórida, colocou em frente ao seu templo um aviso oferecendo o perdão para um homem que roubou as ofertas e dízimos após um culto no último domingo.

Segundo informações do Bradenton Herald, pouco depois das 11 horas da manhã de domingo (13), um homem entrou no escritório da Igreja Presbiteriana de Kirkwood onde pegou uma pilha de dinheiro e cheques que os diáconos tinham acabado de deixar lá e fugiu.

– Ainda havia em torno de 40 pessoas na igreja – contou o pastor Hope Lee, sobre o momento do furto.

– Eu acho que o que tornou o caso tão chocante foi que ele o fez em plena luz do dia, na frente de muitas pessoas – completou o pastor, ressaltando que a igreja já perdoou o ladrão.

Como forma de anunciar o perdão para o criminoso, a igreja colocou uma mensagem na frente da igreja, afirmando que os fiéis o perdoam.

– Acreditamos que podemos perdoar. Só espero que todas as circunstâncias que o levaram a fazer isso sejam resolvidas em breve. É um ato desesperado roubar de uma igreja – disse Lee, que completou explicando que tudo aconteceu muito rápido, mas que alguns fiéis viram o ladrão.

– Ele era uma pessoa totalmente desconhecida – explicou Lee.

Não está claro com quanto dinheiro o assaltante fugiu, porque os membros da igreja ainda não haviam contado o dinheiro quando ele foi roubado. O assaltante foi descrito como um homem de cerca de 20 anos e foi visto vestindo uma camiseta e calça jeans. O Gabinete de polícia do condado de Manatee está investigando o roubo

– Nós temos algumas provas. Ele parecia saber onde estava o dinheiro – explicou Dave Bristow, porta-voz da polícia.

– Vivemos em um bairro que tem uma taxa de criminalidade bastante baixa. Nós, na igreja, apenas oramos para quem fez isso, pelo menos, se desculpar – afirmou o pastor Hope Lee.

Fonte: Gospel +