Publicado em Mundo

Estado Islâmico volta a atacar cristãos e sequestra mais de 90 fiéis de povoado na Síria

estado-islamico2As ações terroristas do Estado Islâmico mais uma vez tiveram como alvo cristãos. A nova investida contra “o povo da Cruz” aconteceu no nordeste da Síria, onde pelo menos 90 fiéis foram sequestrados na última segunda-feira, 23 de fevereiro.

A informação foi anunciada nesta terça-feira pelo Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH). Os jihadistas atacaram dois povoados com maioria cristã na província de Hasake. As duas localidades eram controladas por forças militares curdas, segundo informações do G1.

A OSDH, que é sediada na Inglaterra, informou que não há notícias do destino dos reféns: “Na segunda-feira, o EI atacou Tal Shamiran e Tal Hermuz, duas localidades assírias da província de Hasake, e levou 90 moradores”, afirmou Rami Abdel Rahman, diretor da OSDH, em entrevista à agência France Presse.

Os cristãos assírios sequestrados são fiéis nestorianos, uma corrente do cristianismo condenada pelo concílio de Éfeso no ano 431 por suas divergências sobre a natureza de Cristo. Essa corrente também possui seguidores no Iraque.

A província de Hasake vem sendo atacada pelo Estado Islâmico, que busca tomar o controle da região das mãos dos curdos. Alguns dos povoados já foram tomados pelos terroristas, apesar de as forças militares que apoiam o governo da Síria resistirem ao avanço dos extremistas muçulmanos.

Os curdos se organizaram em milícias, chamadas YPG, com o objetivo de manter a província de Hasake sob o domínio do governo sírio, e também com a intenção de expulsar o Estado Islâmico da cidade de Tal Hamis, que tem sido bombardeada pelos Estados Unidos. Até agora, a YPG já assumiu o controle de 43 povoados em duas províncias diferentes.

Fonte: Gospel +

Anúncios
Publicado em Brasil, Pesquisa

Com maioria cristã, Brasil e México lideram ranking de adultérios em lista com 21 países

adulterioBrasil e México são países da América Latina formados por ampla maioria cristã e com características semelhantes além da religião. Além de terem, em sua sociedade, a presença de católicos e evangélicos, ambos compartilham a liderança no número de casos de adultério.

No Brasil, embora com quedas significativas nos últimos anos, os católicos são maioria (65%), seguidos pelos evangélicos, que atualmente equivalem a 23% da população. No México, a maioria católica é ainda mais ampla: 83% contra 7,5% dos evangélicos em geral.

Um levantamento feito por um site de encontros para pessoas casadas descobriu que em média, mexicanos e brasileiros que se relacionam fora do casamento mantém seis ou mais amantes por ano.

Para que o estudo tivesse uma abrangência ampla, foram ouvidas 83.598 pessoas usuárias do site Victoria Milan, em 21 países. Em 13 desses países, a média de amantes que as pessoas buscam gira em torno de dois a três por ano, segundo informações do Diário do Aço.

“Os resultados mostram que a maior parte das pessoas procurando algo fora de seu relacionamento estável gostam do mistério e paixão associados a novos namoricos. Elas gostam de apimentar suas vidas sem o compromisso de algo mais sério, explicando assim o descomprometimento para com um mesmo amante por um ano completo, sendo que a maior parte já encontra felicidade em seu relacionamento estável, embora haja sempre exceções, que neste caso são o Brasil e o México”, afirmou Sigurd Vedal, fundador e executivo site.

Entre os brasileiros que frequentam o site à busca de um relacionamento extraconjugal, 38% diz se envolver com 6 ou mais amantes ao longo de um ano; enquanto 29% relatam dois ou três; 21% estimam em quatro ou cinco; e 12% optam por se envolver com apenas uma pessoa fora do matrimônio.

O questionário foi enviado a usuários da Austrália, África do Sul, México, Peru, Brasil, Alemanha, Polônia, Suíça, França, Portugal, Nova Zelândia, Argentina, Espanha, Holanda, Irlanda, Grécia, Bélgica, Áustria, Inglaterra, Itália e República Checa.

A maioria religiosa na maior parte dos países listados acima é cristã, sendo fortíssima a presença da Igreja Católica em vários deles, como Espanha, Itália, Argentina, Irlanda, entre outros. Os protestantes possuem grande representação em locais como Austrália, Reino Unido e Holanda, por exemplo.

Fonte: Gospel +

Publicado em Mundo

Pastor Rob Bell diz que igrejas estão a um passo de aceitar o casamento gay: “Sou a favor do amor”

kristen-bell-oprah-winfrey-e-rob-bell-e1424350611850O pastor e escritor Rob Bell afirmou que as igrejas evangélicas estão a um passo de abraçarem o casamento gay nos Estados Unidos, e que ele crê que esse seja “o momento” para isso.

A afirmação do ex-líder da megaigreja Mars Hill Bible Church, em Michigan, foi feita em uma entrevista à apresentadora Oprah Winfrey.

Ao lado de sua esposa, Kristen, Rob Bell foi ao talk-show de Oprah para falar sobre o lançamento de seu novo livro, The Zimzum of Love: A New Way of Understanding Marriage (ainda sem título em português, mas que pode ser traduzido como “A dinâmica do zmor: A nova maneira de entender o casamento”).

A apresentadora comentou, durante o enunciado de uma pergunta ao pastor, que achava fantástico que ele tivesse incluído a união de pessoas do mesmo sexo como um dos exemplos do livro, e questionou o motivo de ele ter optado por falar sobre um tema tão controverso.

Bell, que se manifestou favorável ao casamento gay em 2013, disse que uma das piores coisas que pode acontecer a um ser humano é a falta de companhia: “Uma das mais antigas dores nos ossos da humanidade é a solidão. Solidão não faz bem ao mundo. Seja você quem for, gay ou hetero, é totalmente normal, natural e saudável querer alguém com quem passar a vida. É fundamental para a nossa humanidade. Queremos alguém para com quem fazer a viagem [da vida]”, argumentou.

Diante dessa resposta, Oprah questionou Bell sobre sua visão do estágio de aceitação do casamento gay pelas igrejas evangélicas. E o pastor disse que o tema está “evoluindo” nas denominações.

 “Muitas pessoas já estão lá. Achamos que é inevitável e estamos a momentos de distância da aceitação da Igreja”, disse Rob Bell, que acrescentou que a seu ver, a igreja irá “ser ainda mais irrelevante” se continuar a rejeitar a homossexualidade.

“Eu sou defensor do casamento. Sou a favor da fidelidade. Sou a favor do amor, se é um homem e uma mulher, uma mulher e uma mulher, um homem e um homem. Eu acho que o navio já partiu e eu acho que isso é uma necessidade da igreja. Eu penso que este é o mundo em que estamos vivendo e temos de alcançar as pessoas onde quer que estejam”, afirmou, segundo informações do Christian Headlines.

Fonte: Gospel +

Publicado em Mundo

Papa Francisco pede a fiéis que orem para que Deus una os cristãos: “O diabo é o pai das divisões”

Papa-francisco-e1424092008160O papa Francisco voltou a falar sobre seu desejo de ver as diferentes tradições cristãs unidas em prol do Evangelho, e disse que as divisões são arquitetadas pelo diabo.

“Nós temos que orar para que o Espírito Santo nos una. Jesus queria a unidade de todos. O diabo é o pai das divisões, sempre divide, sempre faz guerras, faz muito mal”, afirmou o pontífice, de acordo com informações da agência EFE.

Antes de sua nomeação como papa, o cardeal Jorge Mario Bergoglio ficou conhecido em Buenos Aires, capital argentina, por seu bom diálogo com líderes evangélicos. Em alguns eventos, aceitou receber orações de pastores, num gesto simbólico de sua crença de que, apesar das diferenças, os cristãos católicos e evangélicos seguem ao mesmo Deus.

“[No coração de Cristo] se encontra desejo de unidade dos seus discípulos pertencentes a esta sede. O encontramos expresso na oração elevada ao Pai antes da Paixão. Porque nós todos somos um”, acrescentou Francisco.

Adiante, o papa voltou a pedir que os fiéis continuem intercedendo e se comprometendo com “a plena unidade dos discípulos de Cristo, sabendo que Ele está conosco e nos apoia com a força de seu Espírito, e que este objetivo está se aproximando”.

A união de cristãos católicos, protestantes, ortodoxos e coptas, entre outras tradições menores, é um objetivo que o papa frisa constantemente. Há um ano, Francisco gravou uma mensagem em vídeo para um congresso pentecostal nos Estados Unidos, organizado pelo pastor Kenneth Copeland.

Durante os cerca de cinco minutos da mensagem, o Francisco disse que tem fé de que Deus conclua bem o “processo de unificação das Igrejas cristãs”, pois nunca tinha visto Ele “iniciar um milagre que não concluísse bem”.

Fonte: Gospel +

Publicado em Mundo

Mórmons anunciam apoio ao casamento gay e afirmam que iniciativa defende “justiça para todos”

sede-igreja-mormonA concordância com a existência da união civil entre homossexuais é crescente nos Estados Unidos, e os favoráveis acabam de crescer: a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias anunciou que apoia o chamado casamento gay.

O comunicado da Igreja Mórmon informando a decisão foi divulgado no final de janeiro, quando a direção da denominação se disse “favorável às leis que protegem os direitos dos homossexuais”. No entanto, a concordância com essas iniciativas só existe se “a liberdade religiosa não for comprometida”.

O posicionamento da Igreja Mórmon foi descrito pela agência Reuters como “um movimento conciliatório raro em direção a uma comunidade com a qual a igreja tem estado em desacordo por muito tempo”.

O apoio dos mórmons se dá no âmbito de leis que criem salvaguardas para os homossexuais em “termos de habitação, emprego e outros direitos”, pois a postura da igreja é de “justiça para todos”.

No entanto, as cerimônias religiosas de união homossexual em igrejas não foram apoiadas pelos mórmons, justamente por exigirem respeito à liberdade religiosa e às liturgias cristãs tradicionais.

“Acreditamos que as leis devem ser moldadas para alcançar um equilíbrio na proteção das liberdades de todas as pessoas, respeitando aqueles com valores diferentes”, disse o ancião da igreja, Dallin Oaks, durante uma entrevista coletiva.

 “Rejeitamos a perseguição e a retaliação de qualquer tipo, incluindo perseguição com base na raça, etnia, crença religiosa, as circunstâncias econômicas ou diferenças de gênero ou orientação sexual”, disse Oaks.

Os críticos da postura da igreja acusaram-na de oportunismo, afirmando que a igreja está ao sabor do vento da opinião pública e que preferiu não resistir aos movimentos sociais. A denominação acumula um histórico de controvérsias, pois em sua história, muitos fiéis foram polígamos, mesmo contra a legislação em vigência no país.

Fonte: Gospel +

Publicado em Mundo

Empresa de seguros cancela apólice de obreira por causa de adesivo evangelístico no carro

Uma obreira teve o seguro de seu carro cancelado porque colocou um adesivo com alusão à sua fé cristã, e resolveu protestar alegando perseguição religiosa.

As frases evangelísticas “Christ for Me”, “Christ Must Be Saviour”, “Christ is My Lord”, colocadas no capô do carro de Wena Parry, 75, obreira da Igreja Congregacional Independente em South Wales, no Reino Unido tornou-se o centro de uma polêmica com a empresa de seguros com quem a idosa mantinha contrato.

Tudo começou quando a empresa enviou uma notificação a ela dizendo que a apólice de seguro havia sido violada, e por isso, seria cancelada.

“A cada oportunidade, quero dizer às pessoas sobre Jesus. Eu acho que pelo menos um milhão de pessoas já leram os textos no meu carro e ninguém teve problemas com ele antes. Mas, pode haver alguém dentro dessa empresa que odeia o cristianismo”, disse Wena Parry.

A seguradora, no entanto, diz que o cancelamento do seguro não se deu porque a frase era religiosa, e sim, porque houve uma modificação no carro que não havia sido comunicada. “A situação não está relacionada com a natureza cristã de seus adesivos”, pontuou o porta-voz da Insurance Age.

Frases evangelísticas motivaram rescisão do seguro
Frases evangelísticas motivaram rescisão do seguro

No entanto, a empresa destacou que teria rejeitado a solicitação de seguro da obreira caso ela tivesse informado que havia um adesivo no carro: “Apesar de todos os proprietários de carros terem o direito de expressão no lugar que quiserem em seus carros, gostaríamos de alertar a todos os motoristas para fecharem seus seguros cientes de quaisquer adesivos aplicados em seus carros”.

De acordo com informações do Christian Post, a obreira agora pretende contratar um novo seguro para seu automóvel, porém não irá deixar de perguntar se o adesivo em seu carro será um empecilho para a contratação do serviço. Se a resposta for positiva, precisará procurar outra empresa.

Fonte: Gospel +

Publicado em Mundo

Pesquisa mostra que a maioria dos judeus israelenses quer estudar e conhecer a Bíblia

judeus-israelenses-estudando-a-bibliaUma nova pesquisa mostra que a maioria dos judeus israelenses, desde os identificados como “seculares” até os “tradicionais”, estão cada vez mais interessados ​​em obter conhecimento e compreensão mais profunda da Bíblia Sagrada.

O levantamento realizado pelo Instituto Motagim a pedido de um portal religioso, revelou que 54% dos judeus israelenses sentem que só tem uma “compreensão básica” da sua fé nacional, e que 57% havia se comprometido a ler a Bíblia ao menos cinco minutos por dia.

De acordo com informações do Israel Today, o governo israelense lançou em 2014 um programa de estudo bíblico com duração de três anos. O Projeto 929, acessível aos cidadãos em todo o país, recebeu esse nome em homenagem à quantidade de capítulos existentes no “Tanakh”, termo usado para se referir ao Velho Testamento.

O site do Projeto 929 permitirá que os visitantes conheçam o capítulo diário em curso, que poderá ser lido ou ouvido em hebraico. “O objetivo óbvio é fazer com que todos os israelenses leiam a Bíblia”, destacou o editorial do Israel Today.

No entanto, a variedade de comentários sobre o tema feitos por celebridades e outros colaboradores tem sido uma fonte de controvérsia entre autoridades religiosas, que temem que o programa faça surgir um maior interesse dos israelenses no cristianismo.

O país já recebe, anualmente, milhões de turistas religiosos que se aventuram pelo território para conhecer o rio Jordão, Jerusalém, a chamada Igreja da Natividade em Belém (que teria sido erguida sob a caverna onde Jesus teria nascido), entre outros pontos de peregrinação cristã.

Além disso, há ainda uma aproximação propiciada pela política internacional, entre países de maioria cristã – como os Estados Unidos – e Israel, o que faz com que, embora os religiosos mais conservadores continuem a desacreditar na mensagem do Evangelho, exista uma relação amistosa entre as duas profissões de fé.

Fonte: Gospel +

Publicado em Missões, Mundo

Mensagem de jornalista cristão decapitado pelo Estado Islâmico se torna viral nas redes sociais

kenji-goto-estado-islamicoO jornalista japonês Kenji Goto, morto no último sábado, 31 de janeiro, pelo grupo terrorista Estado Islâmico, teve uma de suas mensagens publicadas no Twitter há pouco mais de quatro anos repercutida nas redes sociais.

O anúncio do assassinato do jornalista, que era mantido refém pelos extremistas muçulmanos, causou enorme comoção no Japão, com pronunciamentos indignados de autoridades, e em todo o mundo. A mãe de Kenji Goto também lamentou a morte do filho em uma emocionada entrevista coletiva.

A mensagem de Kenji Goto que se tornou viral no Twitter pregava paz, e o gesto dos internautas vem sendo entendido como uma homenagem a ele. Cristão, Goto era jornalista freelancer no Oriente Médio, de onde reportava os principais acontecimentos locais para jornais e emissoras japonesas.

Durante o período de convivência com os árabes, Goto disse ter aprendido que alguns sentimentos não são naturais ao ser humano, e que a verdadeira Justiça é divina. “Fechei os olhos e me segurei. Será o fim se eu ficar louco ou gritar. Isso é quase uma oração. O ódio não é para os seres humanos. Julgamento está com Deus. Isso é o que eu aprendi com os meus irmãos e irmãs árabes”, escreveu Goto, em setembro de 2010.


目を閉じて、じっと我慢。怒ったら、怒鳴ったら、終わり。それは祈りに近い。憎むは人の業にあらず、裁きは神の領域。-そう教えてくれたのはアラブの兄弟たちだった。

— 後藤健二 (@kenjigotoip) 7 setembro 2010


A mensagem, originalmente escrita em japonês, foi primeiramente traduzida para o inglês, e depois, para o português. Até agora, são mais de 30 mil compartilhamentos.

Kenji Goto aceitou Jesus Cristo em 1997, segundo informações do Assist News Service. A mensagem do Evangelho, que incentiva o cuidado com o pobre e valoriza os humildes de espírito, estava constantemente presente em seu trabalho.

“As crianças, os pobres e os necessitados. Esses são o maior interesse dele”, afirmou o colega jornalista freelance Toshi Maeda  à CCTV. “Ele só quer atender crianças em áreas de conflito e contar ao resto do mundo sobre o seu sofrimento. Como ele persegue essas histórias, ele acaba em zonas de guerra”, acrescentou.

Em maio, Goto havia publicado um artigo na versão japonesa da revista Cristianismo Hoje, e disse que confiava na proteção divina: “Já vi lugares horríveis e tenho arriscado a minha vida, mas eu sei que de alguma forma, Deus sempre me salvar”.

Fonte: Gospel +

Publicado em Mundo

Neto de Billy Graham diz que cristãos precisam ser protagonistas na sociedade: “A Igreja está dormindo”

will-grahamWill Graham, neto do evangelista Billy Graham, afirmou que a Igreja precisa acordar para a necessidade de pregar novamente uma mensagem que faça as pessoas enxergarem Cristo e terem esperança novamente.

O discurso surgiu a partir da discussão sobre o racismo nos Estados Unidos, que voltou à tona após o assassinato do jovem negro Michael Brown, morto a tiros por um policial branco na cidade de Ferguson.

“Como Igreja, perdemos nosso primeiro amor. Em vez de colocar Jesus Cristo na vanguarda de tudo que fazemos, nós nos colocamos na frente. Meus amigos, nós precisamos nos arrepender. Como líderes, como podemos esperar para ter a experiência de arrependimento em comunidade se não nos arrependermos nós mesmos?”, questionou Graham.

Ele afirmou que muitas igrejas se fecharam entre quatro paredes, esquecendo de seu papel na sociedade: “A igreja está dormindo. Não é apenas um problema em Ferguson, ou um problema em St. Louis, ou nos Estados Unidos, mas em todo o mundo”, observou.

O pastor parafraseou Romanos 13:11 para convocar os líderes cristãos do país a se mobilizaram para impactar novamente a sociedade: “Chegou a hora de vocês despertarem do sono”, disse Will Graham.

A família Graham é muito conhecida nos Estados Unidos por conta da dedicação de Billy, Franklin e Will na divulgação do Evangelho e defesa dos valores cristãos na sociedade norte-americana.

Billy, o famoso evangelista, hoje com sérias limitações por causa de problemas de saúde, se tornou conhecido em todo o mundo por conta das cruzadas Minha Esperança, que o levaram a diversos países, incluindo o Brasil, para pregar a mensagem de Jesus Cristo e converter milhões de pessoas.

Fonte: Gospel +

 

Publicado em Mundo

Vaticano anuncia que irá oferecer cortes de barba e cabelo para moradores de rua

retratacao-do-vaticanoO Vaticano anunciou que oferecerá cortes de barba e cabelo para os moradores de rua que vivem nos arredores da Praça de São Pedro. A decisão é um incremento do serviço social pró-moradores de rua iniciado pelo papa Francisco há poucos meses.

O bispo Konrad Krajewski afirmou ao jornal católico italiano Avvenire que, além dos banheiros públicos para os moradores de rua tomarem banho e os sacos de dormir para não sofrerem tanto com o inverno, agora a sede da Igreja Católica vai oferecer cortes de cabelo e barba.

Krajewski, que é o chefe do escritório de caridade do papa, disse que os serviços deverão ser iniciados assim que as novas instalações estiverem prontas. O local escolhido para abrigar a barbearia foi uma das áreas desocupadas sob a colunata da Praça de São Pedro, e a previsão é que as obras acabem até 16 de fevereiro.

O serviço de cortes de cabelo e barba será feito por profissionais voluntários, todas as segundas-feiras, dia da semana que normalmente os estabelecimentos desse ramo estão fechados na Itália.

A maior parte do equipamento necessário, como os instrumentos de corte, cadeiras e espelhos foram doados e estavam sob cuidados do Vaticano.

A ideia para oferecer cuidados aos moradores de rua surgiu quando o próprio Krajewski conversou com um morador de rua e ouviu dele que, embora fosse fácil encontrar instituições de caridade que oferecem refeições, eles tinham dificuldade de se lavar, pela ausência de banheiros públicos com duchas.

O bispo conversou com o papa sobre o assunto, e o pontífice autorizou a construção dos banheiro sem dependências do Vaticano próximas à Praça de São Pedro. Em seguida, foram oferecidos sacos de dormir para enfrentarem as noites de inverno, e agora, os cortes de barba e cabelo.

Fonte: Gospel +

Publicado em Mundo

Pastor Franklin Graham diz que terrorismo dos radicais muçulmanos é ensinado pelo alcorão

franklin-grahamO pastor Franklin Graham, filho do evangelista Billy Graham, afirmou recentemente que o livro sagrado do islamismo ensina a prática de atos de terror aos fiéis.

A fala de Graham, um dos mais respeitados líderes cristãos dos Estados Unidos, chama a atenção em um momento que muitos muçulmanos se esforçam para desassociar a imagem da religião do Estado Islâmico, grupo terrorista que dominou áreas do Iraque e Síria, e promete formar um califado no mundo árabe.

Para o pastor Franklin Graham, os adeptos do islamismo se esforçam em destruir o cristianismo, a fé sobre a que os Estados Unidos foram fundados. A declaração foi feita após a Universidade de Duke decidir cancelar um evento de oração islâmica em seu campus.

“Eu concordo com a diversidade, mas o que está acontecendo neste país é que todas essas religiões cada vez mais são considerados mais importantes e os cristãos estão sendo desprezados – mesmo sendo maioria – estão sendo jogados de volta para trás”, disse o presidente da Associação Evangelística Billy Graham em uma entrevista recente à WNCN News.

Questionado se os Estados Unidos abandonaram suas raízes cristãs para abraçar o islamismo, Graham afirmou que não entende como o país abriu espaço para uma religião que enxerga no cristianismo seu grande inimigo: “Este país foi construído com os princípios cristãos – foram os homens e mulheres que acreditavam em Deus e criam em seu Filho, Jesus Cristo, que construíram este país. Nós somos a maior nação do mundo em toda história. Essa nação não foi construída pelo Islã, e não foi construída por qualquer outro grupo, mas sim por aqueles que apoiaram e acreditaram no Senhor Jesus Cristo”, observou.

Perguntado sobre os motivos de existirem tantos extremistas muçulmanos, o pastor foi direto: “A razão é porque o alcorão ensina isso. E assim, se [os líderes muçulmanos] condenassem [os atos de terror], eles estaria condenando o alcorão – e eles não vão condenar o alcorão”, disse Graham, segundo informações do One News Now.

Fonte: Gospel +

Publicado em Brasil, Política

Marco Feliciano comenta provocações de Gregório Duvivier sobre fim de processo: “Espere o próximo round”

800px-Marco_FelicianoApós a Justiça decidir pelo arquivamento do processo movido pelo pastor Marco Feliciano (PSC-SP) contra os humoristas do Porta dos Fundos por causa do vídeo “Especial de Natal”, um dos principais integrantes do grupo, o ateu Gregório Duvivier usou seu perfil no Twitter para provocar o líder evangélico.

“Perdeu, Marco Feliciano: perdeu o processo, perdeu a linha e perdeu seu tempo”, escreveu o comediante, que publicou também um link para a matéria que noticiava a decisão da Justiça.


Perdeu, @marcofeliciano: perdeu o processo, perdeu a linha e perdeu seu tempohttp://t.co/nD3LY1lAW5

— Gregorio Duvivier (@gduvivier) 27 janeiro 2015


O pastor Marco Feliciano, no entanto, rebateu a postura de Duvivier com um artigo publicado em seu site, e afirmou que ao contrário do que humorista pensa, não houve perda de tempo.

“Quanto a decisão da Justiça de arquivar o procedimento, não comento, aprendi que decisão judicial se cumpre e não se discute, mas me sinto feliz por ter tido a oportunidade de manifestar meu desagrado com tanto talento ser usado para brincar com sentimentos de milhões de pessoas, e se achar que novamente tenha de acionar a Justiça em outras ocasiões em que me sentir novamente ofendido não titubearei em fazê-lo”, escreveu o pastor deputado.

Feliciano disse ainda que ganhou “a atenção daqueles que se sentiram ofendidos ao verem sua fé Cristã e seu Jesus serem alvos de humor rasteiro”, e por isso, teria saído vitorioso do episódio.

“Minha intenção não é, nem nunca foi mostrar força, nem confrontar, pois meu Jesus foi o primeiro que nos ensinou a mostrar a outra face. Mas esse mesmo doce homem ao encontrar pessoas vilipendiando o Templo teve atitude diametralmente oposta. Fica ai amigo, o paradoxo: somos crentes, mas não somos acéfalos, e causar dúvidas aos adversários  é nossa especialidade. Por isso, pense que a peleja esteja ganha, mas se continuar com as agressões espere o próximo round”, pontuou Feliciano.

Fonte: Gospel +

Publicado em Música, Mundo

Guitarrista ex-integrante do Newsboys critica música gospel e anuncia que se tornou ateu

george-perdikisA banda pop cristã Newsboys é uma das mais conhecidas no meio gospel internacional, e um dos músicos fundadores se declarou ateu recentemente. George Perdikis, que já não integrava o grupo desde 1987, criticou o cenário da música cristã como um todo em um depoimento publicado por um portal ateu.

“Eu fui um co-fundador de uma das mais populares bandas de rock cristão… E agora eu sou um ateu”, escreveu o guitarrista para o site Stand Up For The Truth.

Perdikis acrescentou ainda que muitos músicos cristãos são mais vaidosos do que os seculares: “A cena da música cristã é povoada por muitas pessoas que agem como se eles tivessem uma linha direta com Deus, que lhes dá as respostas para o Universo. Parecem mais egocêntricos e narcisistas do que suas contrapartes seculares”, disparou.

O músico revelou ainda que teve contato com o cristianismo durante o Ensino Médio, quando foi matriculado por seus pais em uma escola cristã, mas que não conseguiu se adaptar à doutrina e isso o afastou da fé: “Eu sempre me senti desconfortável com as regras estritas impostas pelo cristianismo. Tudo o que eu queria fazer era criar e tocar rock […] Eu queria que a minha vida fosse avaliada pela minha música, não pela minha capacidade de resistir à tentação”, escreveu.

Curiosamente, a banda fundada em 1985 na Austrália, se tornou famosa nos Estados Unidos a partir de 1988, anos após a saída de Perdikis. Recentemente, o Newsboys participou do filme cristão “Deus Não Está Morto”, em que um aluno rebate os argumentos de um professor ateu.

Por fim, George Perdikis disparou acusações contra os ex-colegas de banda: “A verdade é que os [músicos do] Newsboys não são tão santos como eles professam. Em vez de usar uma máscara de ‘justiça’, eles precisam reconhecer que eles estão lutando tanto quanto todos os outros”.

Fonte: Gospel +

Publicado em Mundo

Barack Obama rebate acusações de ser muçulmano e pede defesa da liberdade religiosa

barack-obamaO presidente Barack Obama defendeu a liberdade religiosa durante um discurso realizado durante sua visita à Índia, e usou seu próprio exemplo para incentivar a tolerância.

Desde que tomou posse, o presidente norte-americano convive com acusações de que seria muçulmano, e sua profissão de fé cristã pública seria apenas uma fachada. Ontem, 27 de janeiro, o presidente usou essas especulações para pregar respeito.

“Houve momentos em minha vida em que eu fui tratado de forma diferente por causa da cor da minha pele. Há momentos em que minha fé às vezes tem sido questionada por pessoas que não me conhecem, e dizem que eu aderi a uma religião diferente [da que professo], como se isso fosse de alguma forma, uma coisa ruim”, disse Obama, de acordo com informações do jornal Washington Times.

Na sequência, o presidente pediu que o governo trabalhe na proteção das minorias religiosas do país. A Índia tem 80% de sua população adepta ao hinduísmo e suas vertentes, porém como a população do país supera a casa de 1,2 bilhão de pessoas, os 20% restantes formam um grupo significativo de pessoas, distribuídos entre muçulmanos, sikhs, budistas e cristãos.

 “O artigo 25 [da Constituição da Índia] diz que todas as pessoas têm ‘igualmente o direito à liberdade de consciência e à liberdade de professar, praticar e propagar a religião’ […] Em ambos os nossos países, em todos os países, defender esta liberdade fundamental é de responsabilidade do governo, mas também é a responsabilidade de cada pessoa”, observou Obama.

O discurso foi feito em um evento organizado pelo governo local para jovens universitários de Nova Déli, capital do país. Na ocasião, Obama também defendeu um acordo para eliminação das armas nucleares que os países mantém em seus arsenais de guerra.

Fonte: Gospel +

Publicado em Mundo

Pastor critica comportamento atual das igrejas cristãs e aponta diferenças entre “cristianismo comercial” e “cristianismo bíblico”

pastor Joseph MatteraO pastor Joseph Mattera, bispo da Igreja Ressurreição do Brooklyn, em Nova Iorque, comentou recentemente sobre as formas que a religião cristã tem tomado nos dias atuais, e criticou a forma “comercial” com que o cristianismo tem sido tratado em muitas igrejas.

Segundo Mattera, “após o Pentecostes, os seguidores de Cristo foram chamados ‘cristãos’, porque tinham uma devoção radical em ser como Cristo era”. Porém, o pastor afirma que quando o cristianismo foi legalizado pelo Imperador Constantino, ele deixou de ser “o Caminho” para se tornar uma instituição que incluía membros e denominações que não sabiam nada sobre a fé dos seus antepassados.

– Desde aquela época, o cristianismo se tornou uma entidade comercializada com apenas um remanescente de seguidores baseados na Bíblia. Infelizmente, o que muitos hoje consideram ‘radical’, para a igreja primitiva era ‘normal’; e o que é considerado ‘normal’ na igreja de hoje, seria considerado ‘comprometedor’ para a igreja primitiva – afirma Mattera.

Ao tratar o assunto, o pastor listou 21 diferenças entre o cristianismo que ele classifica como “bíblico” daquele que ele afirma ser meramente “comercial”. Entre as afirmações de Mattera, está a de que “o cristianismo comercial incentiva que você permaneça como está”, enquanto “o cristianismo bíblico incentiva que você seja transformado”.

– O cristianismo comercial convida as pessoas para fazerem de Jesus, o nosso Salvador pessoal. O cristianismo bíblico convida as pessoas para se renderem a Jesus como nosso Senhor, para que Ele possa nos salvar – afirmou também o pastor.

Leia as 21 diferenças apontadas pelo pastor:

  1. Pastores comerciais pregam mensagens que confortam. Pastores bíblicos pregam mensagens que confrontam.
  2. O cristianismo comercial incentiva que você permaneça como está. O cristianismo bíblico incentiva que você seja transformado.
  3. O cristianismo comercial convida. O cristianismo bíblico proclama.
  4. O cristianismo comercial converte as pessoas para suas igrejas. O cristianismo bíblico converte as pessoas para Jesus.
  5. O cristianismo comercial torna os membros pessoas motivadas. O cristianismo bíblico desenvolve discípulos para mudar o mundo.
  6. O cristianismo comercial separa a fé da política. O cristianismo bíblico aplica o evangelho à política.
  7. O cristianismo comercial é definido pelo Estado. O cristianismo bíblico redefine o estado das coisas.
  8. O cristianismo comercial é conivente com os poderes constituídos. O cristianismo bíblico derruba os poderes ímpios constituídos.
  9. O cristianismo comercial tem um cheiro suave para os que estão perecendo. O cristianismo bíblico tem um cheiro suave para aqueles que estão sendo salvos.
  10. O cristianismo comercial não é distinguível do mundo. O cristianismo bíblico vive no mundo, mas não é do mundo.
  11. O cristianismo comercial muitas vezes usa a linguagem bíblica, por razões seculares. Os cristãos bíblicos muitas vezes usam a linguagem secular, por razões bíblicas.
  12. O cristianismo comercial tem suas metas centradas no homem. O cristianismo bíblico tem Deus centrado em seus objetivos.
  13. O cristianismo comercial provoca apenas elogios de pessoas. O cristianismo bíblico traz o favor de ambos, Deus e as pessoas.
  14. O cristianismo comercial deixa uma impressão temporal. O cristianismo bíblico deixa uma marca eterna.
  15. O cristianismo comercial deixa um legado de compromisso. O cristianismo bíblico deixa um legado de compromisso sacrificial.
  16. O cristianismo comercial atrai seguidores por comprometer a verdade. O cristianismo bíblico atrai seguidores, através da promoção da verdade.
  17. O cristianismo comercial está a um passo de ser irrelevante. O cristianismo bíblico está sempre perto do avivamento.
  18. O cristianismo comercial acomoda um estilo de vida apóstata. O cristianismo bíblico acomoda um estilo de vida de fé, fidelidade e liberdade.
  19. O cristianismo comercial enfatiza a falsa-graça, sem obrigações morais. O cristianismo bíblico prega a graça radical, que produz santificação radical.
  20. O cristianismo comercial traz um compromisso com os serviços de domingo. O cristianismo bíblico traz compromisso de uma vida de serviço.
  21. O cristianismo comercial convida as pessoas para fazerem de Jesus, o nosso Salvador pessoal. O cristianismo bíblico convida as pessoas para se renderem a Jesus como nosso Senhor, para que Ele possa nos salvar.

 Fonte: Gospel +

Publicado em Ciência, Mundo, Pesquisa

Manuscritos antigos sugerem que Jesus teria viajado ao Japão e se tornado cultivador de arroz

shingo-japaoA figura de Jesus Cristo é vista pelos historiadores como uma fonte inesgotável de pesquisas, e também serve para a difusão das mais variadas hipóteses, mesmo que essas sejam difíceis ou impossíveis de comprovar. Uma das especulações mais curiosas envolve o Japão.

O país asiático milenar teria sido o destino de uma viagem feita por Jesus aos 21 anos, de acordo com antigos manuscritos chamados “Documentos de Takenouchi”. Nas linhas desses manuscritos, Jesus nunca teria sido o Cristo.

Segundo a versão dos “Documentos de Takenouchi”, Jesus teria vivido no Japão por 12 anos, antes de retornar a Israel aos 33, quando um suposto irmão caçula dele, Isukiri, teria sido crucificado em seu lugar.

Depois de ver o irmão mais novo sendo assassinado, Jesus teria retornado ao Japão e casado com uma japonesa, ao lado de quem se dedicou ao cultivo do arroz e morreu aos 106 anos de idade.

A lenda dos “Documentos de Takenouchi” não pode ser comprovada pois os manuscritos foram destruídos durante a Segunda Guerra Mundial. Porém, a falta de comprovação não impede que milhares de pessoas de todas as partes do mundo se dirijam à cidade de Shingo, no Japão, para visitar os supostos túmulos de Jesus e Isukiri, segundo o site do History Channel.

Jesus casado

Recentemente, outra teoria que envolve um suposto casamento de Jesus foi “ressuscitada” com o lançamento do livro “Evangelho Perdido”.

A publicação é uma tradução de manuscritos em aramaico de aproximadamente 1.500 anos que afirmam que Jesus teria se casado com Maria Madalena e tido dois filhos.

Essa mesma teoria foi usada pelo escritor Dan Brown, quando ele usou o argumento na publicação de seu livro de ficção “O Código da Vinci”. A sugestão de que Jesus e Maria Madalena haviam se casado e tido filhos, e a descendência da família viveria na França causou alvoroço na Igreja Católica, que protestou.

Fonte: Gospel +

Publicado em Literatura, Mundo

Entidade cristã lança edição ilustrada da Bíblia Sagrada com representações de Jesus negro

jesus-cristo-negroEm tempos de tensões sociais constantes por conta de questões étnicas, as estratégias de evangelismo têm se mostrado cada vez mais criativas, e também polêmicas: para alcançar jovens afro-americanos, uma editora resolveu publicar uma Bíblia com ilustrações onde Jesus é retratado como um afro-americano.

De acordo com informações do National Catholic Reporter, a Bíblia tem todos os “assessórios” desenvolvidos por negros: desde as ilustrações até os comentários de rodapé, que foram escritos por teólogos de ascendência africana.

“Queríamos ajudar a servir uma população de crianças que ninguém está prestando atenção, em especial, os afro-americanos”, disse John Vitek, idealizador da edição da Bíblia voltada para os negros. “Eu olhei em volta e vi que nenhum dos outros editores prestava atenção neles [jovens afro-americanos]”, acrescentou.

A proposta de criação da Bíblia voltada para negros foi descrita pelos profissionais envolvidos como um grande desafio: “São vários livros em um. É uma história muito antiga, de mais de 2 mil anos. Mantê-la relevante, interessante e atraente nos dias atuais é um desafio”, afirmou o bispo John Ricard, um dos envolvidos no projeto.

Para James Okoye, doutor nas Escrituras pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma, a proposta da Bíblia para jovens negros é esclarecer o contexto da época em que foi escrita em uma linguagem acessível a eles: “Você tem que mostrar que a Bíblia é a palavra de Deus, mas é a palavra de Deus, de acordo com o contexto humano. Você tem Colossenses e Efésios, onde Paulo aparentemente diz ‘escravos, obedecei a vossos senhores’. Como você lida com isso com um equilíbrio delicado para mostrar a palavra de Deus nesse texto, e mostrar como ele foi mal utilizado, e começar a mostrar como ela é usada hoje em dia?”, questionou, sugerindo que a resposta pode ser encontrada na própria Bíblia Sagrada.

Fonte: Gospel +