Arquivo da tag: #bibliasagrada #bibliatododia

Igual a Deus Não Há

“Houve então uma guerra no céu. Miguel e seus anjos lutaram contra o dragão, e o dragão e os seus anjos revidaram.”(Apocalipse 12:7

)

Em Apocalipse 12, há uma batalha acontecendo no céu entre o Arcanjo Miguel e o diabo. Estes dois anjos poderosos estão lutando um contra o outro, o que é irônico já que em outrora os dois estavam do mesmo lado.
Não é diferente da Guerra Civil estadunidense, quando o general Grant liderou as forças da União e o general Lee liderou as forças Confederadas. Antes disso, os dois serviram a Academia Militar dos Estados Unidos em West Point. Os dois serviram a própria nação juntos, na guerra Mexicano-Americana. Porém houve um momento em que eles se viram em lados opostos na Guerra Civil. Por fim, o general Grant ganhou do general Lee.
Da mesma forma podemos ver que o Arcanjo Miguel ganhou de Lúcifer e aqui está uma coisa que precisamos saber: de maneira nenhuma o diabo é igual a Deus.
O que sabemos sobre Deus é: Ele é onipotente, o que significa que ele tem poderes ilimitados. Ele é onisciente, o que significa que Seu conhecimento é ilimitado. E Ele é onipresente, o que significa que Ele está em todo lugar.
O diabo absolutamente não se compara a isso. O diabo certamente não é onipotente. Ele tem muito poder, mas nem se compara ao poder de Deus. Ele não é onisciente. O diabo certamente sabe muitas coisas, mas não sabe todas. Ele não é onipresente. Ele pode estar apenas em um lugar de cada vez. Então, quando dizemos que “o diabo está nos tentando”, provavelmente é apenas um de seus ajudantes fazendo seu trabalho sujo. O que ele tem é uma rede de trabalhadores muito bem organizada, os anjos caídos, também conhecidos como demônios, que obedecem aos seus comandos.
O diabo nem sequer pode ser comparado a Deus. O diabo é poderoso, mas Deus é o todo poderoso!
O diabo é um destruidor, mas no fim dos tempos Deus é quem o destruirá.

Fonte: Devocionais Diários

Anúncios

Pesado e Medido

“Pelo contrário, tu te exaltaste acima do Senhor dos céus. Mandaste trazer as taças do templo do Senhor para que nelas bebessem tu, os teus nobres, as tuas mulheres e as tuas concubinas. Louvaste os deuses de prata, de ouro, de bronze, de ferro, de madeira e de pedra, que não podem ver nem ouvir nem entender. Mas não glorificaste o Deus que sustenta em suas mãos a tua vida e todos os teus caminhos.” (Daniel 5:23)
O livro de Daniel conta a história de uma festa que Deus destruiu na Babilônia. O rei Belsazar, o neto do rei Nabucodonosor, não seguiu os passos do avô. Enquanto Nabucodonosor chegou a acreditar no verdadeiro Deus de Israel, Belsazar se desviou do seu caminho para zombar Dele.
Ele convidou seus nobres para um grande banquete, e então tomou os recipientes especiais usados para a adoração de Deus no templo de Jerusalém e os encheu de vinho. A Bíblia nos diz que “Enquanto bebiam o vinho, louvaram os deuses de ouro, de prata, de bronze, de ferro, de madeira e de pedra” (Daniel 5:4). Enquanto Belsazar e seus convidados festejavam, eis o que aconteceu:
“Mas, de repente apareceram dedos de mão humana que começaram a escrever no reboco da parede, da parte mais iluminada do palácio real. O rei observou a mão enquanto ela escrevia. Seu rosto ficou pálido, e ele ficou tão assustado que os seus joelhos batiam e as suas pernas vacilaram” (versos 5-6).
Escrito na parede estavam as palavras Mene, Mene, Tequel e Parsim, o que significavam, “Deus contou os dias do teu reinado e determinou o seu fim” (verso 26), “Foste pesado na balança e achado em falta” (verso 27), e “Teu reino foi dividido e entregue aos medos e persas” (verso 28).
Normalmente, quando subimos em uma balança, queremos pesar menos do que realmente pesamos. Mas na balança de Deus, queremos pesar mais. Mas Deus estava dizendo: “Belsazar, você é um peso leve. Você não tem substância em sua vida.”
Se você fosse se pesar na balança de Deus hoje, o que Ele encontraria? Ele acharia uma vida de substância? Ou uma vida vazia?