Publicado em Brasil

Pastor lista motivos para cristãos não usarem a pornografia como forma de “apimentar” o casamento

pornografiaDe tempos em tempos, as discussões sobre o que um casal cristão pode ou não pode praticar na cama volta à tona no meio evangélico. A pornografia é uma das questões que sempre ronda a atmosfera dos aconselhamentos de casais.

O advento do filme “50 Tons de Cinza” e o lançamento de uma linha de produtos eróticos para o público evangélico trouxe a discussão à tona mais uma vez, e o pastor Renato Vargens, escritor e líder da Igreja Cristã da Aliança, em Niterói (RJ), publicou um artigo sobre o tema.

Vargens aponta para o fato de que existem passagens bíblicas que ajudam o casal a discernir sobre o que é saudável para a relação, quebrando a máxima de que “em quatro paredes pode tudo”.

“Outro dia alguém me perguntou nas Redes Sociais: ‘Pastor, o casal cristão pode assistir filme pornô? Qual o problema de fazê-lo visto que isso vai ajudá-los a apimentarem o relacionamento?’ Pois é, assim como respondi ao meu inquiridor, permita-me responder àqueles que porventura possuem a mesma dúvida. Os cristãos não devem assistir pornografia”, escreveu Vargens em seu blog.

 De acordo com o pastor, existem passagens na Bíblia que indicam motivos para não buscar na pornografia um ingrediente de estímulo para a relação sexual. No texto, Vargens listou sete tópicos sobre os motivos para desconsiderar a pornografia como opção para o casamento.

“1) As Escrituras são claras em afirmar que a pornografia é pecado, afronta ao Criador e que aqueles que a praticam não herdarão o Reino dos Céus.  1 Co 6:9-13; Gl 5:19;  Ef 5:3 e Ef 5:11; 2) Os que assistem filmes pornô contribuem com a indústria do sexo que violenta, explora e oprime milhões de pessoas em todo o mundo; 3) Porque ela escraviza a mente e o coração de todo aquele que a pratica; 4) Porque ela fere e macula a dignidade das pessoas transformando indivíduos em objetos descartáveis; 5) Porque ela incentiva a luxúria, adultério e todo tipo de promiscuidade e imoralidade; 6) Porque não promove edificação do crente; 7) Porque não glorifica a Deus. Pense nisso!”, sugeriu o pastor.

Fonte: Gospel +

Anúncios
Publicado em Mundo

Anticristo? Bill Gates diz que mundo precisa de um governo único para acabar com a pobreza

bill-gatesO filantropo multibilionário Bill Gates, fundador da Microsoft, afirmou que a única forma de atacar as mazelas do planeta de forma eficaz é estabelecer um governo mundial.

Gates listou os pífios avanços no combate ao aquecimento global e degradação do meio ambiente como um dos motivos que justificariam um governo único em todo o mundo, além de citar os problemas relacionados à fome e a miséria que não são solucionados.

“Você pode rir, mas é realmente triste ver como é executada a Conferência de Copenhague (sobre mudanças climáticas), como o sistema das Nações Unidas tem falhado, é triste”, disse Gates, em entrevista ao Süddeutsche Zeitung.

Para o homem mais rico do mundo – com fortuna estimada em US$ 80 bilhões – se forem levados em consideração todos os problemas mais urgentes do mundo, é “muito necessário” que se adote um governo único mundial.

Atualmente, existem entidades regionais, como por exemplo a União Europeia, Mercosul e União Africana, que atuam em seus respectivos continentes regulamentando ações conjuntas entre países, mas sem poder de interferência direta nas decisões soberanas de seus membros.

Bill Gates afirma que a entidade que deveria atuar de forma mais objetiva em relação a essas questões é a Organização das Nações Unidas: “A ONU foi criada especialmente para a segurança do mundo. Estamos prontos para a guerra, porque tomamos todas as precauções. Nós temos a OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte), temos divisões, jipes, pessoas treinadas. Mas e as doenças? Quantos médicos têm, quantos aviões ou tendas de campanha temos? Que tipo de cientistas temos? Não existe tal coisa como um governo mundial, que poderia ser melhor para estar melhor preparado“, disse.

As ideias de Bill Gates, embora apresentadas com um propósito nobre, se assemelham muito ao que a Bíblia prevê que acontecerá durante a Grande Tribulação, quando um governante único regerá o mundo, solucionando problemas mais graves de fome, emprego, saúde e segurança, ao custo da negação a Cristo.

Fonte: Gospel +

Publicado em Ciência, Mundo, Pesquisa

Exemplar de 1.700 anos da Bíblia não possui fala de Jesus sobre “atirar a primeira pedra”

biblia-1700-anosUm manuscrito da Bíblia Sagrada datado do século IV escrito em grego foi apresentado pela Biblioteca Apostólica Vaticana e mostra diferenças significantes em relação a dois evangelhos.

O exemplar, considerado um dos mais importantes e antigos exemplares da Bíblia cristã, não tem trechos de discursos de Jesus presentes em outras versões, o que suscitou a especulação de que tais falas tenham sido inseridas posteriormente. Uma versão digital do manuscrito foi disponibilizada online.

A primeira ausência é verificada no livro de Marcos, quando Jesus ressuscitado teria dito aos discípulos para espalharem a mensagem do Evangelho por todo o mundo.

“E disse-lhes: “Vão pelo mundo todo e preguem o evangelho a todas as pessoas. Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado. Estes sinais acompanharão os que crerem: em meu nome expulsarão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e, se beberem algum veneno mortal, não lhes fará mal nenhum; imporão as mãos sobre os doentes, e estes ficarão curados”. Marcos 16:15-18.

O segundo trecho em que há diferenças substanciais em relação à Bíblia Sagrada como conhecemos está no livro de João, no capítulo 8. No manuscrito em grego não há a reflexão proposta por Jesus aos acusadores: “Se algum de vocês estiver sem pecado, seja o primeiro a atirar pedra nela”. João 8:7.

De acordo com informações do jornalista Reinaldo José Lopes, da Folha de S. Paulo, existem outros trechos do manuscrito que são diferentes ou não existem se comparados com as Bíblias mais atuais.

 “Isso levou muitos especialistas a postular que o atual final de Marcos é uma “versão estendida” inserida por um autor que viveu depois do evangelista. E, no Evangelho de João, a famosa cena da adúltera e do “atire a primeira pedra quem não tiver pecado” também não consta desse manuscrito, o que também indicaria que esse trecho não foi escrito por João”, opinou Lopes.

Porém, não há informações concretas sobre o local em que o manuscrito foi escrito, embora existam indícios que apontam para o Egito. Também não existem provas de que o texto no manuscrito é um compilado fiel às demais Bíblias da época em que foi confeccionado, há aproximadamente 1.700 anos.

Fonte: Gospel +

Publicado em Brasil

Morre o missionário David Miranda, fundador da Igreja Pentecostal Deus é Amor

missionario-david-mirandaO missionário David Miranda, 79 anos, faleceu na noite de ontem em São Paulo, vítima de um infarto.

Fundador da Igreja Pentecostal Deus é Amor, David Martins Miranda era conhecido por sua maneira peculiar de pregar e pela defesa constante das doutrinas ultraconservadoras que são ensinadas na denominação.

A informação da morte de David Miranda foi divulgada pela rede de rádios da Deus é Amor, e confirmada pela filha do missionário, Débora Miranda, em sua página no Facebook. “Um homem guerreiro, lutador, foi recolhido ao paraíso de Deus. Descansa no Senhor. Meu paizinho, te amarei para sempre”, escreveu.

Curiosamente, David Miranda era um crítico do uso das redes sociais, e chegou a dizer aos fiéis de sua denominação, durante uma pregação transmitida para países da América Latina que o “Twitter e o Facebook são do diabo”.

Há pouco mais de um ano, Miranda usou um tom de ameaça para falar com os fiéis que estavam abandonando a Igreja Deus é Amor: “Eu quero falar, para aqueles irmãos e irmãs que eram da Igreja Deus é Amor, e aceitaram Jesus, o divino Espírito Santo está me revelando: vocês que foram para outra igreja, estão doentes, enfermos… Vocês vão morrer. Prepara para encontrar com a morte. Quem está dizendo é o Espírito Santo, porque você prometeu que nunca deixaria a Igreja Deus é Amor. A Bíblia diz que é melhor não prometer, do que prometermos e não cumprirmos”, disse o líder pentecostal.

A Igreja Pentecostal Deus é Amor foi fundada em junho de 1962, e atualmente possui mais de onze mil templos espalhados pelo Brasil e outros 136 países. Sua Sede Mundial, no bairro do Glicério, em São Paulo, foi inaugurada em 2004, com capacidade para 60 mil pessoas.

O velório de David Miranda está sendo realizado no templo, desde as 08h00 da manhã deste domingo, 22 de fevereiro, de acordo com informações do jornal Folha de S. Paulo.

Fonte: Gospel +

Publicado em Ciência, Mundo, Pesquisa

Arqueólogos descobrem tabuletas que confirmam narrativa bíblica do exílio judeu na Babilônia

tabuleta-hebraica-babilonia-e1424094198864Uma expedição de arqueólogos localizou mais de 100 tabuletas com relatos do exílio do povo hebreu na Babilônia há aproximadamente 2.500 anos. O achado histórico reitera as narrativas bíblicas sobre o período.

Segundo Filip Vukosavovic, pesquisador especializado na Babilônia antiga, Suméria e Assíria, as tabuletas possuem o tamanho da palma da mão de um adulto e mostram em detalhes a rotina dos judeus por volta de 600 a. C.

“Nós começamos a ler as placas e em poucos minutos estávamos absolutamente atordoados. Elas preenchem uma lacuna crítica na compreensão do que estava acontecendo na vida dos judeus na Babilônia mais de 2.500 anos atrás”, disse Filip.

A expedição pelo Iraque chegou à conclusão de que o rei Nabucodonosor não tratava os judeus da mesma forma que o povo havia sido tratado séculos antes pelos faraós. “Eles não eram escravos”, disse o arqueólogo.

Durante suas investidas militares para aumentar seu império, o rei babilônio fez incursões contra Israel, e uma delas, em 586 a. C., coincidiu com a destruição do primeiro Templo, construído por Salomão em Jerusalém. Nessas circunstâncias, ele forçou os judeus a migrarem para a capital do império babilônico.

“Nabucodonosor não era um governante brutal em relação a isso [bem-estar dos povos conquistados]. Ele sabia que precisava dos judeus para reanimar a economia babilônica”, acrescentou Filip, citando como exemplo o posto ocupado por Daniel, um judeu que se tornou braço-direito do rei.

De acordo com a agência Reuters, as tabuletas também descrevem a vida de uma família judaica ao longo de quatro gerações, começando com o pai, Samak-Yama, passando para seu filho, depois o neto e o próximo neto com cinco filhos, todos eles batizados com nomes hebraicos bíblicos.

“Nós até sabemos os detalhes da herança feita para os cinco bisnetos”, disse o arqueólogo.  “Por um lado são detalhes chatos, mas por outro, você aprende muito sobre quem são essas pessoas exiladas e como viviam”, acrescentou.

As peças estão em exposição no Museu Terras da Bíblia, em Jerusalém, numa mostra chamada “Os rios da Babilônia”. Para Filip Vukosavovic, elas formam um achado que complementa o quebra-cabeça de seu período histórico, e ajudou a descobrir um dos fatores que levaram os judeus a se espalharem pelo mundo, pois quando os babilônios permitiram que o povo hebreu retornasse a Jerusalém, em 539 a. C., uma parcela escolheu permanecer e fundou uma comunidade judaica forte, que permaneceu sólida durante 2.000 anos.

Fonte: Gospel +

Publicado em Música, Mundo

Katy Perry diz que conversou com Deus antes de sua apresentação no Super Bowl: “Estou com você”

katy-perry-super-bowlA cantora pop Katy Perry foi a responsável pelo show do intervalo da última edição Super Bowl e disse que recebeu uma mensagem de Deus antes de se apresentar para os torcedores presentes no estádio e os mais de 100 milhões de telespectadores que acompanharam a partida mundo afora.

“Eu me preparei durante um tempo e fiz um monte de oração e meditação”, disse a cantora, que é filha dos pastores Keith e Mary Hudson.

A preparação para sua performance foi feita de maneira intensa, e segundo Katy Perry, teve momentos especiais: “É engraçado, eu estava orando e recebi uma mensagem de Deus, com Ele dizendo: ‘Você pode fazer isso porque estou com você’. E então, quando eu estava em cima do leão (foto), um cara – um cara aleatório – apenas olhou para mim com um fone de ouvido, sem eu nunca ter me comunicado com ele antes, me olhou direto nos olhos e disse: ‘Você pode fazer isso’. E eu senti como se fosse ‘Oh, isso é Deus confirmando que eu posso fazer isso’”, disse a cantora ao E! News.

No dia 01 de fevereiro, horas antes da apresentação no SuperBowl, Katy Perry usou as redes sociais para compartilhar o Salmo 118:24 com seus fãs: “Hoje é o dia que o Senhor fez! Regozijemo-nos e alegremo-nos nele”.

Criada em um lar evangélico, Katy Perry começou sua carreira na música gospel, trocou de nome artístico para seguir no mercado secular e protagonizou diversos bate-bocas com seus pais. Nesse meio tempo, disse que não acreditava mais no Deus do cristianismo, porém entendia que Deus existe e que a oração é um meio de se comunicar com Ele.

Seu pai, pastor Keith Hudson, chegou a dizer que Katy agia como se fosse “filha do diabo”, e que era constantemente questionado sobre como poderia seguir à frente de um ministério se ele havia criado a menina que agora cantava sobre “beijar outras garotas”.

No entanto, às vésperas da apresentação no SuperBowl, o pastor disse que havia se entendido com a filha: “Eu não tenho problema. Ela vai fazer algumas coisas boas, e está animada [sobre sua participação no Super Bowl]”, disse Keith Hudson.

Fonte: Gospel +

Publicado em Mundo, Reflexão

Pastor John Piper diz que o dom de línguas tem sido usado de forma contrária ao que a Bíblia ensina

pastor-john-piperO dom de línguas é uma das expressões do Espírito Santo que causam mais controvérsias entre os cristãos por conta da complexidade que o envolve e também pelas doutrinas eclesiásticas existentes e que surgiram baseadas em interpretações do Evangelho.

O pastor batista John Piper, um dos líderes cristãos mundiais mais reconhecidos da contemporaneidade, afirmou que não existe embasamento no Novo Testamento para a ênfase e incentivo à busca desse dom e sua prática da forma como acontece hoje em muitas igrejas.

Piper disse que durante seu ministério pastoral, atravessou diversas “fases” no que se refere aos dons do Espírito Santo, em especial, o dom de línguas.

“Parece que se você não fala a respeito disso no púlpito e não ensina sobre isso, ao menos no nosso contexto, esses dons tendem a desvanecer […] Eu diria que na maior parte dessas ‘fases’ eles [os dons] não estão em evidência”, observou o pastor.

A precaução com o dom de línguas, segundo John Piper, deve existir pela preocupação expressada pelo apóstolo Paulo em sua carta aos Coríntios, quando ele sugere que os irmãos não se deixem levar pela emoção e que o dom seja usado em benefício da comunidade.

“Entendo que Paulo não desejava colocar esse dom em destaque. Na verdade, ele estava um pouco aborrecido pela ênfase que o dom havia ganhado”, disse John Piper, mencionando o capítulo 12 da primeira carta aos Coríntios. “Ele teve que colocar limites, ao invés de promover o dom”, acrescentou.

Para o pastor, existem doutrinas que distorcem o propósito dos dons, principalmente no caso do falar em línguas: “Não acredito na doutrina histórica dos pentecostais de que você tem que falar em línguas como sinal de que você está cheio do Espírito Santo, ou até mesmo de que você é um cristão”.

Piper resume seu ponto de vista dizendo que não há indícios de que alguma coisa tenha mudado na forma como o Espírito Santo distribui seus dons, mas sim, na forma como os cristãos tem olhado para essa questão: “Acho que a maneira como esse dom é normalmente usado em público, como uma espécie de êxtase coletivo, não tem base no Novo Testamento”.

“Não vejo nenhuma razão para afirmarmos que algo mudou na história da Redenção e que entre a era dos apóstolos e a nossa era esse dom tenha desaparecido. Se Deus quiser que ele desapareça, ele o fará desaparecer. Mas não vejo nenhum mandamento para que não o busquemos. Na verdade, vejo versículos que nos encorajam a fazê-lo”, ponderou.

Há, segundo Piper, duas aplicações para o dom de línguas: a manifestação do Espírito Santo em um idioma conhecido pela humanidade, mas desconhecido pelo profeta – e que teria aplicação prática na entrega de uma mensagem a alguém que entende tal idioma; e a manifestação através da língua dos anjos, como expressão de um momento espiritual. Nesse segundo caso, o pastor diz que, para que toda a igreja seja beneficiada, é indispensável que haja um intérprete, pois em caso contrário, não há como captar o sentido do que foi dito.

Em muitos casos, segundo Piper, as manifestações são expressões de êxtase, emoção, e por isso o alerta do apóstolo Paulo para que “se não houver intérprete presente, não fale em línguas em público”.

Fonte: Gospel +

Publicado em Mundo

Papa Francisco incentiva oração e diz que falar com Jesus é melhor que novela e fofoca

papa franciscoO papa Francisco aconselhou os fiéis a buscarem a Deus em oração ao invés de gastarem tempo com “fofocas” ou “novelas”.

Durante uma celebração da missa matinal na residência de Santa Marta, no Vaticano, Francisco disse aos presentes que “escutar Jesus” faz bem e traz mais benefícios do que cuidar da vida alheia ou se ater a ficções.

Segundo informações do portal Uol, Francisco usou uma passagem da Bíblia em que Jesus estava no meio de uma multidão, que o ouvia atentamente. O papa destacou que os cristãos devem se manter dessa forma, com “olhos e ouvidos fixos nas palavras de Jesus”.

“Em sua casa, por 15 minutos, pegue o Evangelho, uma passagem curta. Imagine o que aconteceu e fale com Jesus. Dessa forma, seu olhar estará fixo em Jesus, e não nas telenovelas. O seu ouvido estará fixo nas palavras de Jesus, e não nas fofocas dos vizinhos”, orientou o papa.

Francisco ainda criticou os fiéis que dizem que “não tem tempo para isso” e afirmou que as “orações de contemplação” são primordiais para manter um relacionamento de proximidade com Deus.

Incentivo à leitura da Bíblia

Há menos de um ano, Francisco distribuiu livretos dos Evangelhos aos fiéis que compareceram à oração do Ângelus na Praça de São Pedro, e pediu que eles distribuíssem os exemplares a outras pessoas, de forma gratuita.

 “Os recebestes de graça, os distribuí de graça”, disse o papa no dia 06 de abril de 2014. O incentivo à leitura da Bíblia é uma marca que o pontífice quer deixar durante seu tempo à frente da Igreja Católica. “É possível ler o Evangelho através de vários instrumentos tecnológicos. Pode-se levar a bíblia inteira em um telefone celular, em tablet”, disse.

Antes da distribuição dos livretos, o papa havia se encontrado com o presidente da Sociedade Bíblica Americana (SBA), Roy Peterson, e manifestado seu desejo de ver as pessoas lendo a Bíblia Sagrada com mais frequência.

Fonte: Gospel +

Publicado em Brasil, Televisão

Teólogo participante do BBB 15 se posiciona contra o casamento gay: “Biblicamente não tem como”

bbb15-620x250_marcoO debate sobre casamento gay e adoção de crianças por casais homossexuais chegou ao reality show Big Brother Brasil, e um dos participantes expressou sua opinião contrária a determinados pontos do tema.

Na última quarta-feira, 04 de fevereiro, o teólogo Marco Marcon, 35 anos, se posicionou contra a ideia de obrigar as igrejas a realizarem cerimônias de união entre pessoas do mesmo sexo e ainda afirmou que “não é o ideal” que uma criança seja adotada por dois homens ou duas mulheres.

Adrilles, um dos participantes, questionou: “O que você acha do casamento entre homossexuais?”, e o teólogo, sem titubear, respondeu que socialmente falando, é um direito, mas que as igrejas não podem ser obrigadas a abençoar algo com que não concordam.

“Acho que é justo. Assim como dois amigos, ou um amigo e uma amiga, que dividem um espaço juntos, poderiam ter a possibilidade jurídica de criar vínculos e herdar aquilo se um morrer”, disse Marco.

O diálogo, tenso, seguiu: “Então, você vai contra a posição da igreja?”, questionou Adrilles. Prontamente, Marco respondeu: “E quem disse que a Igreja é contra a união civil? Um casamento homossexual dentro da igreja eu sou contra. Não tem como sustentar teologicamente um negócio desse, nem biblicamente na tradição”, pontuou o teólogo.

Formado em teologia pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Paraná, o teólogo foi além na conversa sobre a adoção de crianças por casais homossexuais, e citou questões pedagógicas importantes na formação de um ser humano para sustentar seu argumento.

 “A adoção de crianças vai de caso para caso. Não é o ideal, mas é melhor que ficar em um abrigo”, ponderou. “O ideal seria uma família formada por um homem e uma mulher, mas se chegam dois homens e mulheres dispostos… Os elementos masculinos e femininos que constituem a formação de uma criança são muito importantes. Isso não quer dizer que um casal gay não transmita esses valores. Porém, se você é um homem homossexual, não tem elementos femininos que são necessários para essa criação”, acrescentou.

Mariza, outra participante do programa, observava a conversa e se posicionou contra a adoção de crianças por casais homossexuais, por considerar a situação antinatural.

Fonte: Gospel +

Publicado em Mundo

Pesquisa mostra que a maioria dos judeus israelenses quer estudar e conhecer a Bíblia

judeus-israelenses-estudando-a-bibliaUma nova pesquisa mostra que a maioria dos judeus israelenses, desde os identificados como “seculares” até os “tradicionais”, estão cada vez mais interessados ​​em obter conhecimento e compreensão mais profunda da Bíblia Sagrada.

O levantamento realizado pelo Instituto Motagim a pedido de um portal religioso, revelou que 54% dos judeus israelenses sentem que só tem uma “compreensão básica” da sua fé nacional, e que 57% havia se comprometido a ler a Bíblia ao menos cinco minutos por dia.

De acordo com informações do Israel Today, o governo israelense lançou em 2014 um programa de estudo bíblico com duração de três anos. O Projeto 929, acessível aos cidadãos em todo o país, recebeu esse nome em homenagem à quantidade de capítulos existentes no “Tanakh”, termo usado para se referir ao Velho Testamento.

O site do Projeto 929 permitirá que os visitantes conheçam o capítulo diário em curso, que poderá ser lido ou ouvido em hebraico. “O objetivo óbvio é fazer com que todos os israelenses leiam a Bíblia”, destacou o editorial do Israel Today.

No entanto, a variedade de comentários sobre o tema feitos por celebridades e outros colaboradores tem sido uma fonte de controvérsia entre autoridades religiosas, que temem que o programa faça surgir um maior interesse dos israelenses no cristianismo.

O país já recebe, anualmente, milhões de turistas religiosos que se aventuram pelo território para conhecer o rio Jordão, Jerusalém, a chamada Igreja da Natividade em Belém (que teria sido erguida sob a caverna onde Jesus teria nascido), entre outros pontos de peregrinação cristã.

Além disso, há ainda uma aproximação propiciada pela política internacional, entre países de maioria cristã – como os Estados Unidos – e Israel, o que faz com que, embora os religiosos mais conservadores continuem a desacreditar na mensagem do Evangelho, exista uma relação amistosa entre as duas profissões de fé.

Fonte: Gospel +

Publicado em Mundo, Tecnologia

Ateu cria aplicativo da Bíblia Sagrada e fatura mais de R$ 270 mil em um ano: “Me sinto mal”

biblia-sagrada-appUm ateu faturou mais de R$ 270 mil durante o ano passado vendendo aplicativos da Bíblia Sagrada em espanhol na loja da Apple. A ideia de ganhar dinheiro com as Escrituras surgiu após descobrir que um parente estava lucrando alto com a venda de aplicativos.

Trevor McKendrick ouviu do familiar que, mesmo sem formação na área de desenvolvedor, estava lucrando entre US$ 8 mil e US$ 10 mil por mês. Assim, o norte-americano resolveu pesquisar quais eram os aplicativos que estavam sendo menos oferecidos na AppStore e percebeu que haviam poucas Bíblias em espanhol.

O rapaz contratou um desenvolvedor para criar o aplicativo da Bíblia em espanhol, e tinha como meta arrecadar apenas US$ 600 por mês, o que cobriria os custos de hospedagem de seu produto na plataforma da Apple.

McKendrick disse que passou a acompanhar diariamente os resultados das vendas, e ficou surpreso quando fechou o primeiro mês lucrando US$ 1.500. “Mesmo não sendo uma grande quantia, pelo pouco tempo e baixo investimento inicial já podia tê-lo considerado um projeto de sucesso”, disse ao produtor de rádio Alex Blumberg, que publicou a história em seu site pessoal.

Ao ver que havia espaço para crescer, o ateu resolveu contratar um estúdio para criar um audiobook da Bíblia em espanhol, e posteriormente, um aplicativo à parte para quem quisesse ouvir as Escrituras no idioma. No primeiro mês, o faturamento superou a casa dos US$ 5 mil.

Durante o ano de 2013, os aplicativos do empresário ateu arrecadaram mais de US$ 70 mil, e no ano passado, outros US$ 100 mil (equivalente a US$ 270 mil de acordo com a revista Época).

Quando notou a grande quantidade de dinheiro que estava ganhando, comemorou com a esposa: “Meu deus, querida, olhe todo esse dinheiro. Eu gastei no máximo uma hora por mês nesse empreendimento”, diz ter falado à esposa.

Mesmo com o alto lucro, o ateu diz que se sente mal ao saber que está ganhando dinheiro justamente com o que não acredita: “Eu não acredito no Cristianismo. Não acredito na Bíblia. Eu me sinto terrível sobre o fato de vender a Bíblia, mas encaro como um outro livro e acredito que o que realmente vendo é ficção”, resume.

No entanto, no passado McKendrick foi frequentador de uma Igreja Mórmon e se casou em um colégio da denominação, mas devido a frustrações, abandonou a fé. A saída de seu irmão da igreja o fez descobrir que tinha muitas dúvidas, e por isso, resolveu deixar de acreditar.

Fonte: Gospel +

Publicado em Cinema, Filmes, Mundo

“Davi e Golias”: diretor de filme que narrará a batalha contra o gigante diz que produção “honrará a Deus”

davi-e-goliasO próximo filme com temática bíblica que deverá atrair a atenção dos cristãos é “Davi e Golias”, dirigido por Tim Chey e com lançamento previsto para o mês de abril nos cinemas dos Estados Unidos.

A batalha entre o gigante filisteu e o então jovem pastor de ovelhas foi adaptada, novamente, para as telonas, e o diretor do filme disse que a produção irá honrar a Deus.

“Bem, em primeiro lugar, eu não sou só um cineasta, mas também um evangelista. Então, obviamente, eu não vou fazer um filme que biblicamente não seja correto ou não honre ao Senhor”, disse Chey.

Com críticas ao filme “Noé”, dirigido por Darren Aronofsky, Tim Chey afirmou que não haverão imprecisões históricas ou infidelidade à Bíblia em seu filme: “Não há monstros de pedra ajudando Davi, infelizmente”, disse Chey, irônico. “Mas, brincadeiras à parte, eu queria fazer um filme que revigorarasse o tipo de fé que o futuro rei de Israel tinha, ou seja, lutar contra um gigante com uma chance de 0% e, com ajuda de Deus, derrotá-lo”, acrescentou o cineasta, durante uma entrevista recente em Los Angeles.

O ator Miles Sloman vive Davi, enquanto Golias é interpretado pelo ator Jerry Sokoloski, de acordo com informações do Charisma News.

O filme é uma produção bem mais simples que os últimos filmes com temática cristã, e pode ser considerado um “filme B”. “Êxodo: deuses e reis”, dirigido pelo renomado Ridley Scott e estrelado por Christian Bale, custou aos estúdios a bagatela de US$ 140 milhões, de acordo com a revista Exame. Já o criticado “Noé” consumiu US$ 125 milhões.

No entanto, as altas quantias investidas nos filmes não foram suficientes para convencer os líderes cristãos de sua relevância e contribuição para a divulgação da mensagem bíblica. Enquanto isso, o diretor de “Davi e Golias” garante que o conteúdo de seu filme não irá desapontar quem espera ver a narrativa bíblica no cinema.

Fonte: Gospel +

Publicado em Brasil, Esporte

Zé Roberto diz que inspirou seu discurso para motivar jogadores do Palmeiras na Bíblia

ze-roberto-discurso-palmeiras-inspirado-bibliaO jogador Zé Roberto, 40 anos, volante da Sociedade Esportiva Palmeiras, fez um discurso inflamado no último sábado, 31 de janeiro, para contagiar seus colegas de equipe antes da estreia no Campeonato Paulista. A fala do atleta, repercutiu entre os torcedores, e o jogador admitiu que se inspirou na Bíblia para emocionar os outros jogadores.

“Para você ser um líder, não precisa carregar uma braçadeira de capitão no braço. Minha mãe foi sempre a líder da minha casa sem ter meu pai dentro dela […] Me lembrei muito da história de Davi: foi um rei que ganhou muitas batalhas, mas, antes de se tornar rei, estava no pasto apascentando as ovelhas do Pai, esquecido por muitos, e não davam nada para ele”, disse Zé Roberto.

Evangélico, o atleta tem uma longa carreira no futebol, com passagens vitoriosas por grandes equipes, como Real Madrid, Flamengo, Bayern de Munique, Santos e Grêmio. Na entrevista concedida ao canal Sportv, Zé Roberto afirmou que não pretendia que sua preleção aos colegas fosse gravada.

“Se eu soubesse que ia ser gravado ia pedir para apagar a câmera. Eu realmente fiquei meio assustado, não esperava toda essa repercussão, não”, disse o atleta.

No vídeo, Zé Roberto fala sobre a grandeza do Palmeiras, que nos últimos anos vem passando por momentos difíceis, decorrentes de má administração. A certa altura, ele faz os colegas dizerem uns aos outros que “o Palmeiras é grande” e diz que se lembra como era enfrentar o Palmeiras e ouvir a torcida exaltando a dedicação do ex-atacante Edmundo.

Com uma entonação de voz característica de pregadores pentecostais, Zé Roberto diz ainda que pretende ser vencedor durante sua passagem pelo Palmeiras, e que quer ver sua foto no vestiário do clube como campeão.

Fonte: Gospel +

Publicado em Missões, Mundo

Mensagem de jornalista cristão decapitado pelo Estado Islâmico se torna viral nas redes sociais

kenji-goto-estado-islamicoO jornalista japonês Kenji Goto, morto no último sábado, 31 de janeiro, pelo grupo terrorista Estado Islâmico, teve uma de suas mensagens publicadas no Twitter há pouco mais de quatro anos repercutida nas redes sociais.

O anúncio do assassinato do jornalista, que era mantido refém pelos extremistas muçulmanos, causou enorme comoção no Japão, com pronunciamentos indignados de autoridades, e em todo o mundo. A mãe de Kenji Goto também lamentou a morte do filho em uma emocionada entrevista coletiva.

A mensagem de Kenji Goto que se tornou viral no Twitter pregava paz, e o gesto dos internautas vem sendo entendido como uma homenagem a ele. Cristão, Goto era jornalista freelancer no Oriente Médio, de onde reportava os principais acontecimentos locais para jornais e emissoras japonesas.

Durante o período de convivência com os árabes, Goto disse ter aprendido que alguns sentimentos não são naturais ao ser humano, e que a verdadeira Justiça é divina. “Fechei os olhos e me segurei. Será o fim se eu ficar louco ou gritar. Isso é quase uma oração. O ódio não é para os seres humanos. Julgamento está com Deus. Isso é o que eu aprendi com os meus irmãos e irmãs árabes”, escreveu Goto, em setembro de 2010.


目を閉じて、じっと我慢。怒ったら、怒鳴ったら、終わり。それは祈りに近い。憎むは人の業にあらず、裁きは神の領域。-そう教えてくれたのはアラブの兄弟たちだった。

— 後藤健二 (@kenjigotoip) 7 setembro 2010


A mensagem, originalmente escrita em japonês, foi primeiramente traduzida para o inglês, e depois, para o português. Até agora, são mais de 30 mil compartilhamentos.

Kenji Goto aceitou Jesus Cristo em 1997, segundo informações do Assist News Service. A mensagem do Evangelho, que incentiva o cuidado com o pobre e valoriza os humildes de espírito, estava constantemente presente em seu trabalho.

“As crianças, os pobres e os necessitados. Esses são o maior interesse dele”, afirmou o colega jornalista freelance Toshi Maeda  à CCTV. “Ele só quer atender crianças em áreas de conflito e contar ao resto do mundo sobre o seu sofrimento. Como ele persegue essas histórias, ele acaba em zonas de guerra”, acrescentou.

Em maio, Goto havia publicado um artigo na versão japonesa da revista Cristianismo Hoje, e disse que confiava na proteção divina: “Já vi lugares horríveis e tenho arriscado a minha vida, mas eu sei que de alguma forma, Deus sempre me salvar”.

Fonte: Gospel +

Publicado em Mundo

Professor proíbe aluno cristão de ler a Bíblia durante intervalos de aulas e causa polêmica

Loyal Grandstaff. From FOX 4KC.
Loyal Grandstaff. From FOX 4KC.

A perseguição religiosa a cristãos nos Estados Unidos, motivada por um movimento secular/ateísta, ganha novos capítulos diariamente. Dessa vez, o episódio de intolerância envolveu um aluno de apenas 12 anos.

Leal Grandstaff levou sua Bíblia para a escola, e durante um tempo livre entre duas aulas, aproveitou para ler as Escrituras, em silêncio, mas foi proibido por um professor.

“Eu estava lendo porque eu tinha tempo livre. Eu tive tempo para fazer o que eu queria, então eu li. Eu gosto de ler minha Bíblia, porque é um bom livro”, disse o aluno em entrevista a um telejornal da emissora WDAF.

O caso, registrado na cidade de Marshall, estado do Missouri, chamou a atenção pela arbitrariedade do educador, que teve sua identidade preservada. “O professor não queria que eu lesse a Bíblia porque não acredita nela“, disse o jovem Grandstaff.

O pai do estudante considerou injusta a proibição de leitura e afirmou que outros alunos agem de forma inadequada e desrespeitosa, porém não são confrontados.

 “Eu sinto que foi uma violação de sua liberdade de religião, liberdade de expressão, também. Há crianças que permanecem na escola, apesar de serem desrespeitosas com seus professores, crianças que falam palavrões e não lhe dizem nada, praticamente não tem nenhum problema em tudo”, desabafou Justin Grandstaff , o pai do menino.

A direção da Bueker Middle School não se posicionou sobre o assunto. O caso curioso não é inédito nos Estados Unidos. No último mês de abril, funcionários de uma escola primária no Texas iniciaram uma investigação depois que uma professora resolveu proibir que uma aluna do segundo grau a lesse a Bíblia durante os intervalos.

Fonte: Gospel +

Publicado em Mundo

Neto de Billy Graham diz que cristãos precisam ser protagonistas na sociedade: “A Igreja está dormindo”

will-grahamWill Graham, neto do evangelista Billy Graham, afirmou que a Igreja precisa acordar para a necessidade de pregar novamente uma mensagem que faça as pessoas enxergarem Cristo e terem esperança novamente.

O discurso surgiu a partir da discussão sobre o racismo nos Estados Unidos, que voltou à tona após o assassinato do jovem negro Michael Brown, morto a tiros por um policial branco na cidade de Ferguson.

“Como Igreja, perdemos nosso primeiro amor. Em vez de colocar Jesus Cristo na vanguarda de tudo que fazemos, nós nos colocamos na frente. Meus amigos, nós precisamos nos arrepender. Como líderes, como podemos esperar para ter a experiência de arrependimento em comunidade se não nos arrependermos nós mesmos?”, questionou Graham.

Ele afirmou que muitas igrejas se fecharam entre quatro paredes, esquecendo de seu papel na sociedade: “A igreja está dormindo. Não é apenas um problema em Ferguson, ou um problema em St. Louis, ou nos Estados Unidos, mas em todo o mundo”, observou.

O pastor parafraseou Romanos 13:11 para convocar os líderes cristãos do país a se mobilizaram para impactar novamente a sociedade: “Chegou a hora de vocês despertarem do sono”, disse Will Graham.

A família Graham é muito conhecida nos Estados Unidos por conta da dedicação de Billy, Franklin e Will na divulgação do Evangelho e defesa dos valores cristãos na sociedade norte-americana.

Billy, o famoso evangelista, hoje com sérias limitações por causa de problemas de saúde, se tornou conhecido em todo o mundo por conta das cruzadas Minha Esperança, que o levaram a diversos países, incluindo o Brasil, para pregar a mensagem de Jesus Cristo e converter milhões de pessoas.

Fonte: Gospel +

 

Publicado em Mundo

Por temer o caos do Apocalipse, casal mata os filhos e comete suicídio com overdose de drogas

Familia-StrackUm casal assassinou os filhos e cometeu suicídio logo após por temer os acontecimentos do Apocalipse. Benjamin e Kristi Strack usaram drogas para causar uma overdose nas crianças e tirarem a própria vida.

De acordo com informações do Charisma News, um dos quatro filhos do casal sobreviveu, e relatou que os pais tinham medo de que a família sofresse com o advento do período de tribulação previsto na Bíblia Sagrada.

O detetive Greg Turnbow, responsável pelo caso, afirmou que o filho sobrevivente disse que a mãe preferia não ver os filhos sofrerem: “Quando o filho sobrevivente foi entrevistado, indicou que sua mãe havia feito comentários que, se as coisas ficassem ruins o suficiente, ela achava muito melhor tirar sua vida e de sua família de uma forma confortável, em vez de uma forma dolorosa”, relatou.

Greg contou ainda que a família tinha o hábito de discutir o fim dos tempos: “Foi um tema bastante comum para os pais falar sobre o Apocalipse, o fim dos dias, o juízo final”, disse o detetive da cidade de Springville, em Utah, nos Estados Unidos.

O relatório sobre a causa da morte foi divulgado na última terça-feira, 27 de janeiro, em uma entrevista coletiva concedida pelo detetive e por um médico legista.

O caso foi tratado como um suicídio planejado, pois não havia sinais de luta na casa e um dos filhos do casal, de 14 anos, havia deixado uma anotação dizendo que ele sabia que sua “morte era iminente”.

O pai tinha heroína em seu corpo e os outros tinham concentrações muito altas de metadona e outros medicamentos, dizia o relatório do legista.

Fonte: Gospel +