Publicado em Brasil, Filmes, Televisão

A Terra Prometida: Record se inspira em Game of Thrones e promete repetir novela no cinema

josue-terra-prometida-continuacao-os-dez-mandamentosA TV Record aposta suas fichas na novela A Terra Prometida para repetir o sucesso alcançado no último ano com a exibição de Os Dez Mandamentos.

A nova “novela bíblica” da emissora estreia hoje, 05 de julho, na mesma faixa horária de sua antecessora, dando sequência imediata àhistória encerrada ontem, 04 de julho, com grande índice de audiência e críticas pontuais da mídia especializada.

O investimento que a Record está fazendo para a nova produção esbarra na casa dos R$ 100 milhões, e envolve produção de novos cenários, gravações em locações no exterior e efeitos especiais. Os 30 primeiros capítulos da novela terão cenas gravadas no deserto da Namíbia, na África, que servirão para ambientar o público sobre o contexto da história.

De acordo com a Folha Universal, a emissora aposta em “um elenco renovado e formato de série”, para surpreender o público “com os efeitos especiais das cenas, como as das batalhas entre os povos, a travessia do rio Jordão entre outros momentos importantes da trama”.

A referência ao “formato de série” se dá pela inspiração da produção na premiada Game Of Thrones (HBO), com cenas de batalhas mais intensas e trilha sonora de impacto, de acordo com informações do Correio 24 Horas.

Sobre a audiência, a Record quer repetir e ampliar o sucesso: “A audiência de Os Dez Mandamentos foi o reflexo imediato da aceitação popular que prova que esse novo conceito de teledramaturgia deu certo. A história resgata valores morais, espirituais e familiares em uma época conturbada em nosso país”, comentou Alexandre Avancini, diretor de ambas as novelas.

Vacina

Calejada com as críticas à maquiagem e cenários, a Record decidiu terceirizar a produção de A Terra Prometida. Os elementos produzidos pela equipe da emissora na primeira temporada de Os Dez Mandamentos chegaram a ser elogiados por mostrarem evolução de acabamento e detalhes em relação a produções anteriores, mas na segunda temporada, com capítulos adicionais inicialmente não planejados, a qualidade caiu muito, e a mídia não perdoou, chegando a compará-los com “carros alegóricos de escola de samba do grupo de acesso”.

Dessa forma, a emissora se preveniu e decidiu terceirizar os trabalhos, contratando a produtora Casablanca, responsável pela elogiada Escrava Mãe. O resultado, de acordo com os jornalistas que assistiram às primeiras cenas, foi satisfatório.

“A terceirização da produção para a Casablanca parece ter feito bem ao produto final”, comentou a jornalista Cristina Padiglione, do Estadão Conteúdo.

“Pesa agora, também a olho nu, uma lista mais extensa de bons atores. Como numa partida de futebol, são elementos relevantes para contagiar os inexperientes e fazer a jogada funcionar. Temos Beth Goulart, Milhem Cortaz, Luciana Braga, Raymundo de Souza, André Ramiro, Elizangela, Yacanã Martins, Ernani Moraes, Valéria Alencar e Marcos Winter – irreconhecível sob o make up que lhe deu longas madeixas”, acrescentou, elogiando a maquiagem, um dos itens que mais foram criticados na segunda temporada de Os Dez Mandamentos.

Grandiosidade

As perucas ajudarão os atores Kadu Moliterno, Castrinho, Paulo César Grande, Igor Rickli, Fábio Villa Verde, Rodrigo Phavanello, Leonardo Miggiorin e Felipe Folgosi, Nívea Stelman, Cristiana Oliveira, Paloma Bernardi, Miriam Freeland e Maytê Piragibe, dentre outros, a caracterizarem os hebreus que conquistaram Jericó e, posteriormente, Canaã.

“Nada de elenco enxuto e o número de figurantes normalmente é alto, para encarar as batalhas e travessias para a Terra Prometida. O texto está nas mãos de Renato Modesto, com colaboração de Aimar Labaki, Ecila Pedroso, Stephanie Mendes, Jaqueline Vargas e Marcos Lazarini”, informou Padiglione.

Cinema

Os elogios à produção de A Terra Prometida vão além às questões de maquiagem e figurino, e dão a entender que a Record já se planejou para transformar sua novela em um filme, seguindo o mesmo caminho de Os Dez Mandamentos.

A diferença agora é que com planejamento, Alexandre Avancini já trabalha prevendo que cada cena é candidata a estar no corte de duas horas que irá para as telonas.

“Queremos que essa novela renda também uma série de produtos”, disse Avancini. “A gente criou uma legião de fãs, como eu nunca vi acontecer com uma novela”, acrescentou.

O autor Renato Modesto prometeu uma nova novela, mantendo os acertos da antecessora, mas corrigindo os erros. É provável, então, que além das mudanças técnicas, o público perceba diálogos com dinâmica diferente.

Modesto admitiu a inspiração na série da HBO: “Game of Thrones foi uma entre muitas influências que naturalmente acontecem. Eu gosto muito de assistir a séries e a filmes, e essas influências são naturais. E eu gosto muito de Game of Thrones”, afirmou, em entrevista ao E+, do jornal O Estado de S. Paulo.

Jericó

A queda das Muralhas de Jericó, que está prevista para ir ao ar entre o capítulo 50 e 60, já começou a ser gravada, porque existe grande trabalho de pós-produção para o incremento dos efeitos especiais.

A Terra Prometida foi planejada para ter 130 capítulos, mas se sabe que o número pode aumentar, e muito: “O Renato teve o cuidado de colocar alguns flashes de Os Dez mandamentos”, explicou Avancini, como uma prevenção para ambientar possíveis novos telespectadores.

Apocalipse?

“Depois que Josué se for, ao final desta produção, a Record não dará seguimento à narrativa cronológica da Bíblia, mas tem propósito de continuar no ramo. O Apocalipse é a ideia mais cotada para manter esse público sintonizado”, informou a jornalista Cristiana Padiglione.

Sobre a possibilidade, Alexandre Avancini aprova a ideia de dar um salto temporal para refrescar as ideias, mas sem impedir que, posteriormente, a Record volte a dar sequência à narrativa bíblica, amarrando os conceitos do Velho Testamento.

“Acho que nem seria bom dar seguimento cronológico ao que virá a seguir, as pessoas podem se cansar desse fio tão longo, pode ser mais interessante partir para outro momento bíblico”, comentou Avancini.

Veja uma chamada para a nova “novela bíblica” da Record:

Fonte: Gospel +

Anúncios
Publicado em Brasil, Cotidiano, Televisão

Silvio Santos alfineta a filha evangélica Patrícia Abravanel: “Só pode ter filho depois de casar”

Silvio Santos e Patrícia Abravanel (Reprodução/Instagram)
Silvio Santos e Patrícia Abravanel (Reprodução/Instagram)

Silvio Santos continua fazendo piada com o que vem pela frente. E sua mais nova “vítima” foi a filha, a apresentadora Patrícia Abravanel, evangélica, que vive com o noivo e engravidou antes de casar.

A provocação se deu por recentes declarações de Patrícia em relação a questões de gênero e homossexualidade, e que foram amplamente criticadas pela imprensa no geral.

Como é tradicional da parte de Silvio, ele aproveitou que a filha está sob escrutínio da mídia para alfinetá-la: “Tem gente que tem lua de mel antes de casar e até tem filho. E o filho me chama de avô. Para ter filho tem que casar, não tem?”, perguntou o apresentador ao auditório, no último domingo, 03 de julho.

Judeu, Silvio disse o que pensa sobre a filha: “Não pode ter filho antes de casar, principalmente se for evangélica. Se for evangélica, só pode conhecer mel e lua depois de casada”, continuou, em tom sarcástico.

Constrangida, Patrícia reagiu à fala do pai de forma imediata, considerando tudo uma brincadeira: “Meu filho foi a melhor loucura que já fiz na vida. Meu pai quer tanto que eu case que ele me pressiona em rede nacional”, completou. Ela vive com o deputado federal Fábio Faria, com quem tem um filho de dois anos de idade, Pedro Fábio.

Prosperidade polêmica

Recentemente, Patrícia se tornou alvo de crítica intensa por dizer que nos países onde há fé em Deus e uma consciência coletiva sobre o poder do trabalho, existe mais prosperidade.

“Países muito místicos muitas vezes tem consequências; o povo deixa de trabalhar. Países mais racionais, que têm uma fé em Deus, mas que acreditam no esforço, no suor, no trabalho, em se portar, em ter um casamento e ter que cuidar dele, esses países vão mais para frente”, afirmou.

Fonte: Gospel +

Publicado em Brasil, Televisão

Final da novela Os Dez Mandamentos é fortemente criticado pela mídia especializada; Entenda

moises-guilherme-winter-velho-apos-passagem-de-tempo-na-segunda-temporada-de-os-dez-mandamentos-1467648686974_680x320O final da segunda temporada da novela Os Dez Mandamentos foi levado ao ar ontem, 04 de julho, pela TV Record, e se tornou alvo de olhares não muito amistosos da mídia especializada, que criticou o improviso da emissora na caracterização dos atores para representa-los 40 anos mais velhos.

Todos os críticos destacaram o fato de que, o público, inebriado pela história do êxodo, não se importou com os detalhes técnicos ou com os diálogos melodramáticos – ferramentas usadas para fazer a narrativa bíblica se encaixar no tempo que a Record precisava para aprontar a sucessora, A Terra Prometida – e acompanhou a nova temporada com o mesmo ímpeto até o final.

A morte de Moisés e o estabelecimento de Josué como novo líder do povo foram os principais acontecimentos do último capítulo de Os Dez Mandamentos, que deixou a história preparada para a nova saga dos hebreus.

Para o crítico Tony Goes, do F5, no último capítulo da novela a direção manteve os erros cometidos ao longo de toda a segunda temporada: “Excesso de câmera lenta, efeitos cafonas, texto grandiloquente e interpretações canhestras deram o tom. E nenhuma foi pior do que a voz de Deus feita por César Willian —que pelo menos tem a desculpa de ser apenas locutor, não ator”, comentou o jornalista.

“Sem falar que o nítido esforço em cenários e figurinos praticamente foi posto a perder pela pífia caracterização dos personagens como velhos. Barbas obviamente postiças e maquiagens rudimentares deixaram o elenco com cara de estudantes no espetáculo de fim de ano do colégio”, criticou.

Michael Godoy, comentarista especializado do portal N10, usou outra novela da emissora para comparar a qualidade de cenários, figurinos e maquiagens de Os Dez Mandamentos: “Diferentemente do que ocorre com Escrava Mãe, uma belíssima produção de época da Record, engavetada por 8 meses, a emissora, mais uma vez, não foi feliz com a realização de sua produção. Assim como ocorreu nas produções bíblicas anteriores, seja a novela ou as minisséries, a Record parece não ter aprendido, ainda, a caracterizar seus personagens”, disse.

“Tudo ali foi artificial, desde o texto absurdamente melodramático de Vivian de Oliveira, que transformou uma história bíblica em uma trama infanto-juvenil sem precedentes, passando pelos cenários, e pela maquiagem mal feita dos atores. Totalmente trash”, disparou.

O investimento inicial feito pela Record na primeira temporada de Os Dez Mandamentos superou a casa dos R$ 100 milhões, valor também dedicado à nova “novela bíblica”, A Terra Prometida. Talvez esteja nesse detalhe o segredo para a baixa qualidade técnica para a segunda temporada de Os Dez Mandamentos, já que esta foi criada para ser uma ponte entre a primeira e sua sucessora, e provavelmente não estava no planejamento inicial da emissora.

Fonte: Gospel +

Publicado em Brasil, Televisão

Record prevê gravações em Israel para sua nova “novela bíblica”, Josué e a Terra Prometida

os-dez-mandamentos1A próxima “novela bíblica” da TV Record será Josué e a Terra Prometida, projeto que seria uma sequência de Os Dez Mandamentos, retratando a história dos hebreus após a condução do povo a Canaã por Moisés.

Novos detalhes da produção já foram definidos pela emissora, que resolveu novamente apostar numa novela histórica depois que a atual, Os Dez Mandamentos, vem conquistando bons índices de audiência e inúmeros elogios do público e da crítica.

“Alguns detalhes já podem ser antecipados sobre a história que dá sequência ao trabalho de Moisés. Enquanto a atual ‘Os Dez Mandamentos’ consumirá quatro fases, ‘Josué’, também com 150 capítulos, terá apenas uma”, informou o jornalista Flávio Ricco, do portal Uol.

A Record já teria definido que a trama de Josué e a Terra Prometida vai contar fatos ocorridos durante sete anos, e escalou um grupo de 60 atores para o projeto, 20 a menos do que Os Dez Mandamentos. Em contrapartida, haverá diversas participações especiais.

“A novela toda vai se passar em sete anos e só no final haverá uma passagem de tempo grande, mas que poderá ser resolvida com maquiagem, sem a necessidade de troca de atores”, informou Ricco.

As filmagens serão realizadas em locações de países da América Latina e em Israel, segundo o jornalista, além é claro da construção de uma cidade cenográfica no RECNOV, central de produções da Record semelhante ao PROJAC, da Globo.

Os valores de custo da nova “novela bíblica” da Record ainda não foram estimados pelos especialistas, mas deverá seguir uma faixa próxima à de Os Dez Mandamentos, que consome R$ 700 mil a cada capítulo, devido ao uso de efeitos especiais produzidos em Hollywood e da riqueza de detalhes dos cenários construídos para as filmagens.

Fonte: Gospel +

Publicado em Brasil, Televisão

Deputado Marcelo Aguiar faz representação contra Globo por causa da “Galinha Convertidinha”

galinha-preta-convertidinha-e1424789070380O deputado federal Marcelo Aguiar (DEM-SP) reagiu à veiculação das piadas feitas pelos humoristas do programa Tá no Ar, da TV Globo, com a “Galinha Convertidinha”.

Na última segunda-feira, 23 de fevereiro, Aguiar enviou uma representação ao Ministério Público Federal (MPF) pedindo a avaliação de possível crime de intolerância religiosa contra os evangélicos.

O quadro em questão apresentava uma sátira às igrejas evangélicas que mantém programas na televisão, usando a “Galinha Convertidinha” – em alusão ao desenho infantil “Galinha Pintadinha” – para fazer severas críticas às denominações neopentecostais com paródias de cantigas infantis, além de apresentar um cão pastor alemão representando a figura de um líder evangélico.

De acordo com a assessoria de imprensa de Marcelo Aguiar, a representação enviada ao MPF frisa que a “Declaração Universal dos Direitos Humanos determina que a intolerância religiosa — fomentada pelo quadro televisivo aqui questionado —, além de ofender a dignidade da pessoa humana (CF, art. 1o, inciso III), é uma grave violação dos direitos humanos”.

O deputado da bancada evangélica pede que o MPF apure se houve “a incitação do preconceito contra os evangélicos provocado pela ridicularização, em rede nacional, dos seus símbolos e sinais, do seu comportamento perante a sociedade e, ainda, do seu modo de expressar a sua fé em Deus”.

Aguiar acrescentou ainda que a piada ultrapassou os limites do humor, e que uma prova disso foram os comentários veiculados por especialistas em televisão sobre o episódio, como por exemplo, o artigo “Globo testa limites com deboche a evangélicos”, escrito pelo jornalista Ricardo Feltrin e publicado no Uol.

Fonte: Gospel +

Publicado em Brasil, Televisão

Justiça condena Globo a indenizar ex-mulher de pastor demitido da Igreja Universal; Entenda

justicaA ex-mulher de um ex-pastor da Igreja Universal do Reino de Deus processou a Editora Globo por conta de uma reportagem da revista Época e a justiça a concedeu ganho de causa em segunda instância, com indenização no valor de R$ 10 mil.

O processo foi movido Jacira Aparecida da Silva, divorciada de Gustavo Alves da Rocha, por causa de uma matéria que a colocava como fonte de algumas informações e declarações contra a Igreja Universal do Reino de Deus.

Na reportagem, o ex-marido de Jacira fazia acusações contra a Universal, e atribuía a ela falsas declarações sobre supostas irregularidades praticadas por representantes da denominação.

Jacira e Gustavo teriam se conhecido na mansão do bispo Edir Macedo em Nova York, onde ela seria empregada doméstica. Após o casamento “orientado por Macedo”, ele se tornou o pastor responsável pelo recolhimento, contagem e depósito dos dízimos dos fiéis nova-iorquinos da Igreja Universal.

A matéria da revista Época, intitulada “Aprendi a Extorquir o Povo”, de 18 de setembro de 2009, trazia uma série de acusações do ex-pastor, que havia sido demitido poucos meses antes. A denominação rebateu as declarações, negando as acusações do ex-pastor.

O desembargador Alexandre Alves Lazzarini deu ganho de causa a Jacira, dizendo que a postura da revista foi antiética: “Tal conduta, por certo, extrapola o mero exercício do direito de liberdade de informação, já que a reportagem ultrapassa os limites da função jornalística, que é de informar à coletividade fatos e acontecimentos, de maneira objetiva, sem alteração da verdade, resvalando nos direitos de personalidade da autora”, argumentou o juiz.

A revista Época, que alegava ter obtido a confirmação de Jacira sobre as declarações do ex-pastor, pode recorrer da decisão, segundo informações do Brasil Post.

Record

O caso recebeu destaque na emissora do bispo Edir Macedo, e foi tema de uma reportagem onde Jacira negou as afirmações feitas por seu ex-marido.

Fonte: Gospel +

Publicado em Brasil, Televisão

Pânico vai fazer piadas com exorcismos de igrejas na TV em nova temporada, diz jornalista

eduardo-sterblitch-poderoso-castigaA nova temporada do programa Pânico na Band vai exibir piadas sobre a prática de exorcismo comuns em programas de TV das igrejas neopentecostais, como por exemplo, a Universal do Reino de Deus, do bispo Edir Macedo.

Em uma gravação que será realizada no Teatro Municipal de Paulínia (SP) nesta sexta-feira, 20 de fevereiro, os humoristas Eduardo Sterblitch, Carioca, Bola, Carlinhos Mendigo, Diego Becker, Pedrinho e algumas Panicats vão contar com a participação do público no quadro “A Igreja do Poderoso”.

A nova temporada do programa de humor estreia no próximo domingo, 22 de março, na Band, e deverá contar com mais interação do público em gravações semelhantes, segundo informações da jornalista Keila Jimenez, da Folha de S. Paulo.

O personagem Poderoso Castiga é uma representação de uma “entidade divina”, interpretado por Eduardo Sterblitch, e tem nos bordões, como “Mais ou menos, mais ou menos”, uma de suas principais características. “Ele é famoso pela indelicadeza e sinceridade além da conta”, comenta a jornalista.

“No novo quadro, gravado com a participação da plateia local, o Poderoso irá ‘atender’ aos problemas dos ‘fiéis’ presentes. ‘Está com depressão? Perdeu o emprego? Seus pais te batem com melissinha? Votou na Dilma? Problemas com seu time? Venha se reerguer! De mãos dadas conosco para exorcizar as coisas ruins da sua vida!’, fala o personagem”, segundo Jimenez.

Maldição

O Pânico na Band já brincou com temas ligados às igrejas neopentecostais em outras oportunidades. Em uma delas, irritou o apóstolo Valdemiro Santiago, que amaldiçoou a trupe de humoristas.

 “Vocês aí do Pânico que ficam fazendo chacota, estão fazendo chacota de Deus. Deus vai pesar a mão em cima de vocês”, disse o líder da Igreja Mundial, acrescentando que o programa é uma “imundície”.

“Eu não preciso de vocês, eu uso minha fé. Vocês têm de me usar, usar meu nome, usar minha voz para ter audiência. A coisa vai ficar feia para vocês”, ameaçou, dizendo que “enquanto Deus não pesar a mão em vocês, vocês não vão aprender a respeitar a obra”.

Fonte: Gospel +

Publicado em Brasil, Televisão

“Galinha Convertidinha”: sátira de evangélicos na Globo é interpretada como “desrespeito”

galinha-convertidinhaUma piada com as igrejas evangélicas no programa Tá no Ar: a TV na TV, veiculado pela Globo na última quinta-feira, 19 de fevereiro, causou rebuliço nas redes sociais e até perplexidade de jornalistas especializados.

Em um quadro do programa, uma sátira às igrejas evangélicas que mantém programas na televisão usou a “Galinha Convertidinha” – em alusão ao desenho infantil “Galinha Pintadinha” – para fazer severas críticas às denominações neopentecostais com paródias de cantigas infantis.

“A Galinha Preta Pintadinha ganhou uma irmãzinha! Chegou a Galinha Convertidinha, e ela vem crente que está abafando. Com os melhores louvores infantis, ela vai trazer a palavra até a sua casa”, anuncia o locutor de um comercial assistido por crianças evangélicas.

Na sequência, o “DVD infantil gospel” fictício tem trechos das músicas apresentados às crianças, com paródias de músicas infantis da cultura popular: “Joelho dobrado/mantenha-se fiel/Se não orar direito, não vai entrar no céu/Ir pro inferno é fogo/a verdade é Universal/Cuidado com a hora do Juízo Final”, diz a letra.

Usando a melodia de outra canção infantil, a “Galinha Convertidinha” surge ao lado do “Cãozinho Pastor” e da “Ovelhinha de Jesus”: “Joaquim tava incorporado/Recebeu um santo/Credo, tá amarrado!/Foi meu pastor que disse assim/Fora desse corpo seu exu mirim”. O locutor ainda acrescenta mais zombaria: “Ela conheceu a verdade, e a verdade a libertou”.

Abrangendo suas críticas ao perfil da maioria dos pastores evangélicos, o esquete de humor faz piada com a forma que tais líderes se portam perante o público: “Meu pastor animadinho/Canta e Dança de Montão/De Montão/Quando quer mais dinheirinho/Compra um horário na televisão/Ele fala alto/Ele dá pulinho/Ele gosta mesmo é de conversão”.

Ao final, o locutor do “comercial” diz que “o DVD da ‘Galinha Convertidinha’ é vendido separadamente do da ‘Galinha Preta Pintadinha’, porque elas são da mesma família, mas não se bicam”, anuncia, em crítica às polêmicas entre líderes neopentecostais de diferentes denominações. “Compra mãe, em nome de Jesus”, dizem as crianças.

Fonte: Gospel +

Publicado em Brasil, Televisão

Com boa audiência, Record anuncia encerramento da minissérie bíblica Milagres de Jesus

record-milagres-de-jesusA TV Record está exibindo neste mês a última temporada da minissérie bíblica Milagres de Jesus. O último episódio irá ao ar no próximo dia 24 de fevereiro, com os acontecimentos que culminaram na crucificação.

A estreia dessa temporada aconteceu no dia 02 de fevereiro, com a exibição do episódio “O Endemoniado de Cafarnaum”, cujo personagem principal foi interpretado por Ângelo Paes Leme.

Para o ator, o tema da minissérie permite explorar artisticamente certas características do comportamento humano: “São histórias que comovem a gente, pois mostram como o homem se sente diante do mundo. É deslumbrante poder investigar a alma humana. Neste trabalho, temos um jogo de dilemas, como o amor de pai para filha, ambição, ira, traição e inveja”, comentou ao portal R7.

Milagres de Jesus adotou uma estratégia diferente das demais produções que contam histórias bíblicas e mostrou as histórias do Filho de Deus operando milagres a partir da visão de quem recebia a benção. Dessa forma, em nenhum momento o rosto de Jesus foi mostrado na série.

Dirigida por João Camargo, a minissérie terá, ao total, 35 episódios, relatando a maior parte dos milagres operados por Jesus em seu ministério. A audiência média dos episódios vem ficando na casa dos 9 pontos, garantindo o segundo lugar para a Record.

Jornalistas especializados em teledramaturgia elogiaram a produção e a qualidade da minissérie em relação a cenários, iluminação, maquiagem, figurino e fotografia. O elenco de atores, que contou com Luciano Szafir, Gisele Itié, Cássio Scapin (conhecido pelo papel do Nino, no Castelo Rá-Tim-Bum), Caio Junqueira e Iran Malfitano estiveram no elenco, que ao todo, somou cerca de 400 atores.

A minissérie segue um modelo muito comum a seriados internacionais, apresentando um milagre de Jesus por semana, e construindo ao longo dos episódios os pontos em comum entre cada um dos agraciados: a fé. A Record veicula a série de segunda a quinta-feira, às 22h30.

Fonte: Gospel +

Publicado em Brasil, Mundo, Televisão

Muçulmanos fazem planos de lançar emissora de TV e revista para crescer no Brasil

mulculmanos-brasilA despeito das ações terroristas de grupos como Boko Haram e Estado Islâmico, os líderes muçulmanos no Brasil têm planos de expandir a religião no país e conquistar novos seguidores, incluindo a criação de uma revista e um canal de televisão.

Os planos fazem parte de um projeto de consolidação do islamismo em todas as regiões do mundo, e como o Brasil recebe muitos refugiados de países em áreas de conflito, como a Síria por exemplo, o crescimento do número de seguidores de Maomé é significativo.

Segundo informações do jornal Valor Econômico, os muçulmanos estimam que hoje existem aproximadamente 1,2 milhão de fiéis da religião no Brasil. O Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) realizado em 2010 estimava em apenas 35 mil o número de muçulmanos.

Nasser Fares, presidente da Sociedade Beneficente Muçulmana e administrador da Mesquita Brasil, a mais antiga da América Latina, afirma que às sextas-feiras – dia tradicional de orações na religião – o espaço fica lotado e recebe aproximadamente 600 fiéis, que contribuem financeiramente com 2,5% de seus ganhos líquidos para o zakat, uma espécie de “dízimo”.

Cientes de que os atentados terroristas que acontecem ao redor do mundo em nome do profeta Maomé ou de Alá prejudicam a imagem da religião, os líderes muçulmanos já preparam ações para evitar que sofram maiores rejeições.

Ali Zoghbi, vice-presidente da Federação das Associações Muçulmanas do Brasil, revelou ao Valor Econômico que por causa de ações dos radicais em países do Oriente Médio, uma muçulmana foi ferida com uma pedrada em São Paulo. O ferimento, no entanto, não foi grave.

Ao redor do mundo, os muçulmanos somam 1,8 bilhão de pessoas, e o foco de maior crescimento da religião é a Europa. Países como a França já concentram números significativos de muçulmanos, e o fanatismo pela religião tem levado jovens a se voluntariar para alinharem-se às fileiras do Estado Islâmico, por exemplo.

Fonte: Gospel +

Publicado em Brasil, Cotidiano, Televisão

Rede Gospel lança programação infantil

renascer-kidsPrograma Renascer Kids será transmitido aos sábados na emissora cristã.

A cantora Milena foi contratada pela Rede Gospel para apresentar o programa “Renascer Kids” – atração infantil da emissora pertencente à Igreja Renascer em Cristo – que estreia no dia 14 de fevereiro, sábado, a partir das 9 horas.

A emissora anunciou que o programa mostrará entrevistas, desenhos animados, brincadeiras e conteúdo bíblico e educativo para crianças de várias idades.

Mas a pequena Milena não apresentará a atração sozinha, o programa Renascer Kids tem outros personagens como é o caso do Professor Xuxu, interpretado por Alberto de Mattos.

“O Professor Xuxu é todo criativo, começando por suas roupas, que trazem elementos que podemos encontrar nas salas de aula. Ele também usa a música para levar conhecimento para a criançada. Além de ensinar a Palavra de Deus, o personagem dá aulas português, matemática e dá dicas ecológicas”, explica Alberto que é produtor, compositor e criador de alguns personagens do programa.

Outro personagem do programa é o WJ Júnior, um boneco atrapalhado que gosta de interagir com tudo e com todos. “Ele é muito engraçado, porque sempre chega de supetão”, contextualiza Alberto de Mattos.

Faz parte da turma o Profetazinho, um personagem também atrapalhado que se autointitula profeta. “Nunca nenhuma de suas profecias foram cumpridas, mas ele nunca admite que está errado. Ele também acaba se atrapalhando na hora de contar histórias bíblicas. Chega a afirmar que Zaqueu mandou Jesus descer da árvore, que Jonas foi engolido por uma vaca, que Zaqueu estava na arca de Noé… e assim por diante”, afirma o produtor.

O cachorro Dóglas (mistura de ‘dog’ com o nome Douglas), também faz parte do quadro de personagens do novo Renascer Kids. O cachorro vai ensinar inglês para as crianças através de música e outros elementos. O personagem é criação de Roberto Maranhão, ator e produtor.

O último personagem apresentado pela produção da Rede Gospel é Bartolomeu, responsável pela parte jornalística do Renascer Kids. Ele vai estressar os colegas por não saber quando é hora de encerrar o seu quadro no programa.

Fonte: Gospel Prime

Publicado em Brasil, Televisão

Programa do Ratinho – Pastor Silas Malafaia dispara contra proposta de tributação das igrejas: “Papo ideológico da esquerda”

silas-malafaia-no-ratinhoNa entrevista concedida pelo pastor Silas Malafaia ao vivo na noite de ontem, 05 de fevereiro, ao apresentador Carlos Massa no SBT, o líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC) falou sobre diversos assuntos, mas aproveitou para dar ênfase especial à discussão sobre a tarifação ou não do que as igrejas evangélicas e demais entidades religiosas arrecadam a partir da doação dos fiéis.

“Gosto desse assunto. A transparência tem que ser uma marca, não tem nada que esconder, tem que falar. Os questionamentos têm que ser respondidos”, disse o pastor, demonstrando seu apetite pelo tema.

Para Malafaia, as propostas de cobrança de impostos de igrejas nascem da ideologia esquerdista: “Essa conversa é ideológica da esquerda brasileira. Eu vou botar o dedão na ferida. É uma conversa ideológica. Então, cobra Imposto de Renda dos partidos políticos, cobra da Igreja Católica, de todas as agremiações. Isso é papo. Olha a obra social. Não estou falando das igrejas evangélicas. Olha a obra social dos espíritas. A da Igreja Católica é fantástica, monstro”, afirmou.

Dirigindo-se à audiência do programa, o pastor afirmou que é preciso ser cauteloso sobre o que se ouve na imprensa: “Tudo que você ouvir na mídia, nas redes sociais, na TV, no rádio, de pastor, de padre, faça essas três coisas: duvidar, criticar e determinar. O que é isso? Você está ouvindo uma informação, não receba como primeiro. ‘Deixa eu ver direito’. Duvidar, eu não recebi como primeiro. Criticar é analisar a informação. Determinar: aceito tudo, rejeito tudo, aceito 50%”, sugeriu.

“Dizem assim: ‘Tem que tributar as igrejas. Esses caras arrecadam milhões’. Então vamos lá. As nações mais desenvolvidas do mundo – Estados Unidos, Canadá, Inglaterra, Alemanha – nenhuma entidade sem fins lucrativos, não é só as igrejas, paga Imposto de Renda. As igrejas, pelo papel social, ainda recebem grana do governo. Na Inglaterra, para cada uma libra declarada como oferta na igreja católica, evangélica, budismo, onde for, o governo devolve uma percentagem, para se investir [no social]”.

Seguindo seu estilo peculiar de se comunicar, Malafaia partiu para o ataque e disse que nenhum setor da sociedade oferece tantos benefícios como as denominações cristãs. “Queridão, você está falando da igreja? Eu vou desafiar você e qualquer um aí… Imprensa, mídia… Quem recupera mais gente na sociedade do que as igrejas? O problema das drogas, eu quero saber qual o governo que dá solução? Acaba lá com o crack… Vamos lá, vai ver o poder de restauração [encontrado nas igrejas por causa do Evangeho]. Casamentos restaurados, pessoas restauradas. Não é o pastor. Ratinho, pastor muda vida de alguém? Só um tolo para pensar isso. Quem faz isso é Deus”.

Fonte: Gospel +

Publicado em Brasil, Televisão

Teólogo participante do BBB 15 se posiciona contra o casamento gay: “Biblicamente não tem como”

bbb15-620x250_marcoO debate sobre casamento gay e adoção de crianças por casais homossexuais chegou ao reality show Big Brother Brasil, e um dos participantes expressou sua opinião contrária a determinados pontos do tema.

Na última quarta-feira, 04 de fevereiro, o teólogo Marco Marcon, 35 anos, se posicionou contra a ideia de obrigar as igrejas a realizarem cerimônias de união entre pessoas do mesmo sexo e ainda afirmou que “não é o ideal” que uma criança seja adotada por dois homens ou duas mulheres.

Adrilles, um dos participantes, questionou: “O que você acha do casamento entre homossexuais?”, e o teólogo, sem titubear, respondeu que socialmente falando, é um direito, mas que as igrejas não podem ser obrigadas a abençoar algo com que não concordam.

“Acho que é justo. Assim como dois amigos, ou um amigo e uma amiga, que dividem um espaço juntos, poderiam ter a possibilidade jurídica de criar vínculos e herdar aquilo se um morrer”, disse Marco.

O diálogo, tenso, seguiu: “Então, você vai contra a posição da igreja?”, questionou Adrilles. Prontamente, Marco respondeu: “E quem disse que a Igreja é contra a união civil? Um casamento homossexual dentro da igreja eu sou contra. Não tem como sustentar teologicamente um negócio desse, nem biblicamente na tradição”, pontuou o teólogo.

Formado em teologia pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Paraná, o teólogo foi além na conversa sobre a adoção de crianças por casais homossexuais, e citou questões pedagógicas importantes na formação de um ser humano para sustentar seu argumento.

 “A adoção de crianças vai de caso para caso. Não é o ideal, mas é melhor que ficar em um abrigo”, ponderou. “O ideal seria uma família formada por um homem e uma mulher, mas se chegam dois homens e mulheres dispostos… Os elementos masculinos e femininos que constituem a formação de uma criança são muito importantes. Isso não quer dizer que um casal gay não transmita esses valores. Porém, se você é um homem homossexual, não tem elementos femininos que são necessários para essa criação”, acrescentou.

Mariza, outra participante do programa, observava a conversa e se posicionou contra a adoção de crianças por casais homossexuais, por considerar a situação antinatural.

Fonte: Gospel +

Publicado em Brasil, Internet, Televisão

Após processar Igreja Universal, Xuxa deixa a Globo e assina com a Record; Acordo virou piada na internet

xuxaA TV Record acertou a contratação da apresentadora Xuxa Meneghel, 51 anos, e deverá pagar à “rainha dos baixinhos” a bagatela de R$ 1 milhão por mês, segundo especulado por especialistas em televisão. O contrato, com duração de três anos, será válido até o fim de 2017.

Com o acordo, Xuxa deixa a TV Globo após 30 anos, e se prepara para estrear na emissora do bispo Edir Macedo. A curiosidade é que Xuxa e a Igreja Universal do Reino de Deus já se enfrentaram nos tribunais, com vitória da apresentadora.

O processo havia sido movido por Xuxa porque o jornal Folha Universal havia publicado uma matéria acusando a apresentadora de ter vendido sua alma ao diabo. Em 2011, a Justiça deu ganho de causa a Xuxa e condenou a denominação de Edir Macedo a indenizá-la em R$ 150 mil.

De acordo com informações do jornalista Ricardo Feltrin, do portal Uol, Xuxa tinha contrato com a Globo até 2017, porém haviam cláusulas que permitiam o rompimento do acordo sem multa.

Atualmente fora do ar, Xuxa teria um salário de aproximadamente R$ 200 mil mensais da emissora da família Marinho, que tentou segurar a apresentadora, mas não encontrou espaço na grade de programação.

A Record – que tem boa parte de sua receita oriunda dos horários que aluga para a Igreja Universal – deverá expor sua nova contratada ao máximo. Segundo Feltrin, a emissora prepara um programa diário para Xuxa, e também um semanal. “Trata-se da maior contratação também da gestão de Marcelo Silva, que substitui [o bispo] Honorilton Gonçalves na vice-presidência artística da casa”, escreveu Feltrin.

Retaliação

Recentemente Xuxa assinou novo contrato com a gravadora Som Livre, gravadora do Grupo Globo. De acordo com Lauro Jardim, a empresa poderá retaliar a “rainha dos baixinhos” por conta da mudança de emissora. “A Som Livre não se compromete a divulgar mais artistas que fecham com concorrentes. Foi assim, por exemplo, quando a dupla de palhaços Patati Patatá fechou com o SBT no passado”, publicou o colunista da revista Veja.

Piadas

Assim que a notícia de que Xuxa e Record haviam chegado a um acordo, várias piadas surgiram nas redes sociais. Em uma delas, as famosas paquitas dapresentadora aparecem vestida com a camisa do “Exército de Jesus”. Confira abaixo:


Novo uniforme das Paquitas na Record! #XuxaNaRecord pic.twitter.com/WSBRHcbKlW

— Cleycianne (@Cleycianne3 fevereiro 2015


 

2015 não anda nada fácil para Satanás, em apenas 3 dias ele perdeu Andressa Urach e Xuxa para o Senhor! Manda mas que ta pouco Deus!

 

— Cleycianne (@Cleycianne3 fevereiro 2015


 

CHORA SATANÁS!! pic.twitter.com/4U7wsW98Qo

— Cleycianne (@Cleycianne3 fevereiro 2015


Vazou a capa do novo CD da Xuxa na Record pic.twitter.com/KIxM3lUtMB

— Tia Simone Sexóloga (@SimoneSexologa) 4 fevereiro 2015


 

Fonte: Gospel +

Publicado em Brasil, Televisão

Jornalista critica programas de TV evangélicos e diz que emissoras têm culpa nos “abusos”

tvOs programas de igrejas neopentecostais que se proliferam a altos custos nas emissoras de TV aberta se tornaram tema de um debate sobre os limites das liberdades de expressão e crença, e o dever do Estado de investigar e coibir abusos cometidos em nome da fé.

O jornalista Flávio Ricco, ferrenho opositor dos programas evangélicos na TV, diz que alguns líderes religiosos tem extrapolado o limite do aceitável, porém “de nada tem adiantado chamar a atenção das nossas autoridades contra o abuso cometido pelas igrejas, das mais diversas bandeiras, que continuam promovendo verdadeiras atrocidades em programas de rádio e televisão”.

Ricco acrescenta que “pessoas que chegam ao cúmulo de se colocar capazes de operar milagres”, mas no fundo, a intenção é “sempre encher, e cada vez mais, as suas sacolinhas”, dando a entender que ele enxerga indícios de charlatanismo em tais programas: “Através de óleos, gotinhas, passes e toalhinhas, tudo é prometido aos desavisados, desde empregos até curas de unha encravada ou o pior dos cânceres”, desabafa.

O artigo do jornalista publicado pelo portal Uol demonstra indignação com o fato de as autoridades não intervirem nos fatos, em busca de esclarecer se há realmente algum abuso sendo cometido. “Num país como o nosso, com as deficiências no sistema de saúde que todos conhecemos, é possível entender o desespero de alguns. Incompreensível é observar o silêncio ou o pouco caso que é dispensado a um assunto tão grave”, dispara Ricco.

Ao concluir, Flávio Ricco diz que a ausência de ação pode ser motivada por interesses não tão republicanos: “Leis existem e estão aí para serem cumpridas. Ninguém tem o direito de enganar tanta gente o tempo todo. Falta apenas a vontade ou o interesse de aplicar e punir de igual maneira tais emissoras, no mínimo coniventes com esse estado de coisas”.

Fonte: Gospel +

Publicado em Brasil, Televisão

Pastor Silas Malafaia anuncia que participará do Programa do Ratinho na próxima quinta-feira

pastor-Silas-MalafaiaO pastor Silas Malafaia pariticpará, novamente, do Programa do Ratinho, no próximo dia 05 de fevereiro. A conversa com o apresentador Carlos Massa será transmitida ao vivo pelo SBT, a partir das 22h00.

No quadro “Dois Dedos de Prosa”, Ratinho e Malafaia conversarão sobre os temas ligados à atuação ministerial do pastor, respondendo perguntas da plateia e dos telespectadores.

Em suas entrevistas, Malafaia sempre acaba sendo questionado sobre suas posições a respeito dos temas mais comuns em discussão na sociedade, como política, escândalos de corrupção, homossexualidade e o ativismo gay.

Silas Malafaia já participou de outras edições do Programa do Ratinho, e devido à “língua afiada” do pastor, a audiência sempre é elevada. Em 2013, quando participou do programa, Malafaia falou sobre liberdade de expressão, casamento gay, a prisão do pastor Marcos Pereira por estupro de fiéis, entre outras coisas.

Os temas que serão abordados nessa nova entrevista do pastor ao Ratinho não foram divulgados pelas assessorias do pastor e do SBT.

O programa do Ratinho já recebeu outros líderes evangélicos, como o pastor Cláudio Duarte, o apóstolo Valdemiro Santiago, e o pastor e deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP), por exemplo.

A atração também costuma receber artistas gospel conhecidos nacionalmente, como o ministério de louvor Diante do Trono, a banda Oficina G3, os cantores Thalles Roberto, Aline Barros, Soraya Moraes, Beatriz, Damares, Cassiane e Fernanda Brum, entre outros.

Fonte: Gospel +

Publicado em Brasil, Televisão

Rede Record usa jornalismo para fazer propaganda da Igreja Universal, afirma jornalista

rede-record-Igreja-UniversalA relação entre a Rede Record e a Igreja Universal do Reino de Deus é constantemente motivo de controvérsia e polêmicas. A denominação religiosa é liderada pelo Bispo Edir Macedo, que é proprietário da rede de televisão, e essa proximidade é questionada por muitas pessoas, como o jornalista Flávio Ricco, que afirma que “a Record continua insistindo em misturar televisão com religião”.

O motivo da mais recente crítica feita por Ricco foi uma reportagem de 26 minutos exibida pelo “Domingo Espetacular”, que teve como tema central “como as pessoas conseguem se livrar do vício das drogas”.

– Meio que sorrateiramente, a Record continua insistindo em misturar televisão com religião, mesmo quando a ocasião não é a mais propícia – afirmou o jornalista, que classificou a reportagem como “outra clara tentativa de enfiar a IURD goela abaixo do telespectador”.

– Uma “reportagem”, com 26 minutos de duração – por favor, não há erro de digitação: foram 26 minutos mesmo – mostrou como “as pessoas conseguem se livrar do vício das drogas”. E isto depois de intensas chamadas em todo o final da semana, tentando despertar o quanto possível a atenção daqueles que lamentavelmente convivem com o problema – declarou Flávio Ricco.

Em sua coluna no portal UOL, o jornalista afirmou ainda que a reportagem exibida pela Rede Record “não passava de mais uma propaganda da Universal ou do trabalho de um de seus bispos, Rogério Formigoni, citado no vídeo como teólogo”.

– Em nenhum momento houve a tentativa de querer disfarçar alguma coisa. Foi tudo na cara dura mesmo, inclusive com tomadas dentro de uma igreja. Se ainda na Record faltava infiltrar religião no jornalismo, não está faltando mais – completou o jornalista.

Fonte: Gospel +