Publicado em Brasil, Cotidiano, Reflexão, Tecnologia

Pokémon GO é demoníaco? Pastores divergem


O japonês Satoshi Tajiri criou o universo Pokémon, termo inventado por ele para abreviar as palavras em inglês Pocket Monsters, ou “monstros de bolso”. Lançado em 1996 como vídeo game, foi um grande sucesso, tornando-se no ano seguinte um desenho animado de sucesso mundial, que possui diferentes variações e é produzido até hoje. Como todo produto de expressão, a marca foi usada numa infinidade de produtos, tendo como público-alvo as crianças.

Segundo Tajiri, quando era pequeno adorava colecionar insetos, procurando-os em florestas, campos e lagos. Seu passatempo favorito na infância era colecionar novos insetos. Ao se mudar para a cidade grande na década de 1970, passou a buscar uma maneira de oferecer às crianças uma chance de caçar criaturas de alguma forma.

Contudo, a série animada gerou diversas polêmicas na década de 1990, quando pastores começaram a classificar o desenho como demoníaco. Alguns incidentes colaboraram para aumentar essa fama.

Diversos especialistas denunciavam que o desenho Pokémon fazia uso de mensagens subliminares. No episódio 38, chamado “Porygon, o guerreiro virtual”, quando o Pikachu libera um choque elétrico, o efeito dos raios luminosos da animação causou reações adversas em telespectadores.

No Japão, aproximadamente 700 crianças foram levadas a hospitais. A maioria desmaiou, outras sentiram tonturas ou náuseas. Houve casos de ataques epilépticos e até mesmo de cegueira temporária. Como resultado, o episódio foi banido dos outros países. Tempos depois, o seriado foi banido na Turquia, após duas crianças pularem da sacada de seus apartamentos em imitação aos personagens do desenho.

Agora, com o lançamento de Pokémon Go, que virou febre mundial, muitas dessas questões voltaram a ser levantadas. O jogo está disponível para celulares e cria uma realidade virtual, onde a câmara e a geolocalização do aparelho simulam o que acontece nos desenhos. Enquanto você anda pelas ruas de qualquer cidade, diferentes Pokémons vão aparecer. Ou seja, é possível capturar um desses monstrinhos e fazer batalhas similares ao que é visto na TV.

Alguns pastores condenam, outros aprovam

Logo que estreou nos Estados Unidos, o pastor Rick Wiles começou a alertar os fiéis para que ficassem atentou ao que chamou de “demônios digitais”. Para ele, o jogo é uma ameaça e as crianças deveriam ficar longe. Para o pregador, trata-se de um instrumento do diabo para corromper os cristãos e destruir as igrejas.

Um dos aspectos que chama atenção é que nos EUA, muitas igrejas aparecem no celular como ginásios. Wiles acredita que o aplicativo “gera demônios dentro das igrejas, infestando-as com atividade demoníaca.” Enfatiza que a tecnologia “será usada pelos inimigos da cruz para identificar, encontrar e matar os cristãos”

No Brasil, circulam nas redes sociais mensagem parecidas, que trazem um “alerta espiritual”.

“Podemos perceber que as crianças têm que encontrar coisas que não existem em realidade virtual, ou seja, espíritos criados pelo próprio sistema do jogo. O Brasil é o país que mais some crianças e adolescentes no mundo e esse jogo é um grande vilão em tirar as crianças de dentro de casa para ficar procurando bichinhos. O jogo pode ser considerado um criador de ciberdemônios ou espíritos! Eles não são vistos a olho nu, somente com a tela do celular (paráfrase). No mínimo é bem sinistro…”, diz uma delas.

Contudo, há pastores que veem no fato de muitas igrejas serem “ginásios” um aspecto positivo. Kenderick Vinar, que pastoreia a Grace Church em Chapel Hill, Estados Unidos,acredita que isso deve ser usado para a evangelização.

Citando 1 Coríntios 9:22 ele diz que Paulo se fez “fraco para os fracos, para ganhar os fracos” e “tudo para todos, para por todos os meios chegar a salvar alguns”. Portanto, para ganhar os jogadores de Pokémon as igrejas deveriam se envolver com eles. A ideia se tornou popular e várias igrejas americanas realizaram eventos em seus templos convidando os jogadores para caçadas e batalhas virtuais, enquanto ofereciam lanches e aproveitavam para pregar a Palavra.

Em Brasília, a Igreja Presbiteriana do Lago Norte, do pastor Carlinhos Veiga, ao saber que era um pokestop, decidiu deixar um recado para os jogadores que pararem por lá. Umafaixa com um versículo foi colocada no local indicado pelo jogo.

Jogo causa morte no Brasil

Enquanto o jogo se populariza no Brasil como tem sido no mundo todo, o relato mais comum é de pessoas que tiveram seus celulares roubados enquanto caçavam os monstrinhos. Outros incidentes chamam atenção. Em Curitiba, dois jovens caíram num rio e lago em enquanto tentavam pegar as criaturas.

Há dois casos de pessoas que foramatropeladas enquanto jogavam. Uma morreu.

Fonte: Gospel Prime 

Anúncios
Publicado em Mundo, Tecnologia

Ateu cria aplicativo da Bíblia Sagrada e fatura mais de R$ 270 mil em um ano: “Me sinto mal”

biblia-sagrada-appUm ateu faturou mais de R$ 270 mil durante o ano passado vendendo aplicativos da Bíblia Sagrada em espanhol na loja da Apple. A ideia de ganhar dinheiro com as Escrituras surgiu após descobrir que um parente estava lucrando alto com a venda de aplicativos.

Trevor McKendrick ouviu do familiar que, mesmo sem formação na área de desenvolvedor, estava lucrando entre US$ 8 mil e US$ 10 mil por mês. Assim, o norte-americano resolveu pesquisar quais eram os aplicativos que estavam sendo menos oferecidos na AppStore e percebeu que haviam poucas Bíblias em espanhol.

O rapaz contratou um desenvolvedor para criar o aplicativo da Bíblia em espanhol, e tinha como meta arrecadar apenas US$ 600 por mês, o que cobriria os custos de hospedagem de seu produto na plataforma da Apple.

McKendrick disse que passou a acompanhar diariamente os resultados das vendas, e ficou surpreso quando fechou o primeiro mês lucrando US$ 1.500. “Mesmo não sendo uma grande quantia, pelo pouco tempo e baixo investimento inicial já podia tê-lo considerado um projeto de sucesso”, disse ao produtor de rádio Alex Blumberg, que publicou a história em seu site pessoal.

Ao ver que havia espaço para crescer, o ateu resolveu contratar um estúdio para criar um audiobook da Bíblia em espanhol, e posteriormente, um aplicativo à parte para quem quisesse ouvir as Escrituras no idioma. No primeiro mês, o faturamento superou a casa dos US$ 5 mil.

Durante o ano de 2013, os aplicativos do empresário ateu arrecadaram mais de US$ 70 mil, e no ano passado, outros US$ 100 mil (equivalente a US$ 270 mil de acordo com a revista Época).

Quando notou a grande quantidade de dinheiro que estava ganhando, comemorou com a esposa: “Meu deus, querida, olhe todo esse dinheiro. Eu gastei no máximo uma hora por mês nesse empreendimento”, diz ter falado à esposa.

Mesmo com o alto lucro, o ateu diz que se sente mal ao saber que está ganhando dinheiro justamente com o que não acredita: “Eu não acredito no Cristianismo. Não acredito na Bíblia. Eu me sinto terrível sobre o fato de vender a Bíblia, mas encaro como um outro livro e acredito que o que realmente vendo é ficção”, resume.

No entanto, no passado McKendrick foi frequentador de uma Igreja Mórmon e se casou em um colégio da denominação, mas devido a frustrações, abandonou a fé. A saída de seu irmão da igreja o fez descobrir que tinha muitas dúvidas, e por isso, resolveu deixar de acreditar.

Fonte: Gospel +

Publicado em Brasil, Internet, Televisão

Após processar Igreja Universal, Xuxa deixa a Globo e assina com a Record; Acordo virou piada na internet

xuxaA TV Record acertou a contratação da apresentadora Xuxa Meneghel, 51 anos, e deverá pagar à “rainha dos baixinhos” a bagatela de R$ 1 milhão por mês, segundo especulado por especialistas em televisão. O contrato, com duração de três anos, será válido até o fim de 2017.

Com o acordo, Xuxa deixa a TV Globo após 30 anos, e se prepara para estrear na emissora do bispo Edir Macedo. A curiosidade é que Xuxa e a Igreja Universal do Reino de Deus já se enfrentaram nos tribunais, com vitória da apresentadora.

O processo havia sido movido por Xuxa porque o jornal Folha Universal havia publicado uma matéria acusando a apresentadora de ter vendido sua alma ao diabo. Em 2011, a Justiça deu ganho de causa a Xuxa e condenou a denominação de Edir Macedo a indenizá-la em R$ 150 mil.

De acordo com informações do jornalista Ricardo Feltrin, do portal Uol, Xuxa tinha contrato com a Globo até 2017, porém haviam cláusulas que permitiam o rompimento do acordo sem multa.

Atualmente fora do ar, Xuxa teria um salário de aproximadamente R$ 200 mil mensais da emissora da família Marinho, que tentou segurar a apresentadora, mas não encontrou espaço na grade de programação.

A Record – que tem boa parte de sua receita oriunda dos horários que aluga para a Igreja Universal – deverá expor sua nova contratada ao máximo. Segundo Feltrin, a emissora prepara um programa diário para Xuxa, e também um semanal. “Trata-se da maior contratação também da gestão de Marcelo Silva, que substitui [o bispo] Honorilton Gonçalves na vice-presidência artística da casa”, escreveu Feltrin.

Retaliação

Recentemente Xuxa assinou novo contrato com a gravadora Som Livre, gravadora do Grupo Globo. De acordo com Lauro Jardim, a empresa poderá retaliar a “rainha dos baixinhos” por conta da mudança de emissora. “A Som Livre não se compromete a divulgar mais artistas que fecham com concorrentes. Foi assim, por exemplo, quando a dupla de palhaços Patati Patatá fechou com o SBT no passado”, publicou o colunista da revista Veja.

Piadas

Assim que a notícia de que Xuxa e Record haviam chegado a um acordo, várias piadas surgiram nas redes sociais. Em uma delas, as famosas paquitas dapresentadora aparecem vestida com a camisa do “Exército de Jesus”. Confira abaixo:


Novo uniforme das Paquitas na Record! #XuxaNaRecord pic.twitter.com/WSBRHcbKlW

— Cleycianne (@Cleycianne3 fevereiro 2015


 

2015 não anda nada fácil para Satanás, em apenas 3 dias ele perdeu Andressa Urach e Xuxa para o Senhor! Manda mas que ta pouco Deus!

 

— Cleycianne (@Cleycianne3 fevereiro 2015


 

CHORA SATANÁS!! pic.twitter.com/4U7wsW98Qo

— Cleycianne (@Cleycianne3 fevereiro 2015


Vazou a capa do novo CD da Xuxa na Record pic.twitter.com/KIxM3lUtMB

— Tia Simone Sexóloga (@SimoneSexologa) 4 fevereiro 2015


 

Fonte: Gospel +

Publicado em Missões, Mundo, Tecnologia

Mulher compra Playstation 4, mas recebe Bíblias na caixa e afirma: “Vejo isto como uma boa mensagem”

playstation-bíbliaAo tentar comprar um Playstation 4 como presente de Natal para o seu namorado, uma mulher acabou sendo surpreendida com duas Bíblias dentro da caixa, ao invés do esperado videogame.

Segundo o site norte americano CNET, Sandra Ortiz, da Califórnia (EUA), disse que a troca do videogame pelas Bíblias arruinou o natal do seu namorado, mas depois afirmou que, no fim, encarou o ocorrido como uma boa mensagem, que pode significar que ela irá ser abençoada neste ano.

Ela conta que seu namorado deu uma olhada para as Bíblias dentro da caixa do Playstation e perguntou a ela o que estava acontecendo.

– Eu me senti como se tivesse arruinado o natal dele [namorado] e de todo mundo. Ele disse que não queria as Bíblias, a não ser que fossem autografas pelo próprio Jesus Cristo – contou Sandra Ortiz.

– Eu estou encarando isto como uma boa mensagem. Talvez eu vá ser abençoada neste novo ano – complementou.

Sandra afirmou ainda que não tinha certeza se os funcionários do local onde ela comprou o Playstation iriam acreditar que dentro da caixa do produto, havia na verdade, duas bíblias em vez do console pelo qual ela havia pago. O supermercado permitiu que ela trocasse as bíblias pelo videogame que ela de fato havia comprado, e um funcionário do estabelecimento confessou que casos semelhantes já haviam acontecido antes.

Fonte: Gospel +

Publicado em Brasil, Internet, Tecnologia

Pastor cria site de encontros gospel para dar conselhos a quem busca a outra metade; Confira

sexo-cristão-jovens-sexualidade-igreja-anel-de-pureza-virgindadeOs sites de encontros para pessoas que buscam conhecer um companheiro se tornaram populares entre os evangélicos, não apenas pelas facilidades oferecida aos mais tímidos, mas também pelos conteúdos e aconselhamentos oferecidos nesses portais.

O pastor Antônio Júnior, da Igreja Presbiteriana de São Sebastião do Paraíso (MG), trabalha com aconselhamento de casais na internet e se tornou tema central de uma matéria do portal Yahoo! sobre esse assunto.

Júnior é fundador de um site de relacionamento semelhante ao GospelEncontros e disse que sua motivação para a iniciativa foi ter passado por “diversos conflitos internos antes de conhecer a esposa”. Ciente da angústia que é atravessar esse momento de busca por alguém, resolveu ajudar outras pessoas com a mesma dificuldade.

Segundo o pastor, não existe apenas uma pessoa no mundo que seja compatível com quem está à busca de um companheiro (a): “Essa história de alma gêmea vem passando de geração em geração e é muito romântica, porém ela não é bíblica, nem mesmo lógica”, diz Antônio Júnior, que sugere ser possível ir à busca da felicidade ao lado de alguém que seja parecido e que queira trilhar o mesmo caminho, nem que seja através de sites de encontros voltados ao público evangélico.

A escolha, de acordo com o pastor, não é feita por Deus, e sim abençoada por Ele: “Assim como escolhemos nossas amizades, empregos, estudos, devemos também escolher a pessoa com quem queremos nos casar”, frisou Júnior.

Dentro desse conceito, ficar à espera da pessoa certa pode não dar certo, pois é preciso que haja iniciativa: “Você precisa fazer a sua parte, conhecendo novas pessoas e fazendo amizades, para que você possa encontrar alguém que venha se tornar seu parceiro (a) um dia”, orienta o pastor, que lembra a necessidade de haver algo além do amor no relacionamento para que ele dê certo: “Muitas pessoas acreditam que só o amor já é suficiente para ser feliz no casamento, mas as estatísticas mostram que o relacionamento bem sucedido vai além do amor”, conclui.

Fonte: Gospel +

Publicado em Ciência, Mundo, Tecnologia

Primeiro Museu Virtual da Bíblia oferece aprendizado on-line

museu-virtual-da-bibliaTeólogos, arqueólogos e escritores contribuíram para a geração do conteúdo.

Existem vários museus da Bíblia no mundo, incluindo um em Barueri, São Paulo. Mesmo assim, a maior parte da população mundial jamais irá conhecer um deles.

Com o objetivo de oferecer “uma forma atraente de apresentar as informações na Bíblia”, surgiu o  primeiro Museu Virtual da Bíblia, disponível e acessível a qualquer pessoa com acesso à Internet. O projeto é fruto do trabalho de Peter M. Aguerri, presidente da ONG Nature and Criation, de Nova York, e Roberto Ballestero, vice-presidente.

O site surgiu com versão em Inglês e espanhol, devendo em breve ganhar versão para outros idiomas. O conceito são 10 salas, cada uma com uma tamética, onde são disponibilizados vídeos, imagens e documentos para baixar. O menu interativo é autoexplicativo e bastante fácil de usar. O acesso é gratuito e uma boa oportunidade de aprensizado para quem deseja conhecer mais da Bíblia.

As informações são dividias por temas, em ordem cronológica: Criação, Dilúvio, Mesopotâmia, Êxodo, Monarquia, Deportação, Regresso, Evangelhos, Igreja e Apocalipse. Em breve serão abertas as sessões Arqueologia e Infantil.

Segundo as informações divulgadas pelos seus idealizadores, uma grande equipe de teólogos e outros profissionais (arqueólogos, músicos, escritores) contribuíram para a geração do conteúdo.

Qualquer pessoa interessada no estudo das Escrituras certamente gostará de visitar o museu virtual. Os brasileiros poderão, com um pouco de esforço, compreender a maior parte do material disponível na versão em espanhol.

Visite www.virtualbiblicalmuseum.org.

Fonte: Gospel Prime com informações de El Dijo.

Publicado em Internet, Missões, Mundo

Site de evangelismo comemora 5 milhões de conversões on-line

evangelismo-crianasMinistério Online Billy Graham continua anunciando Jesus em diferentes mídias.

A Associação Evangelística Billy Graham (AEBG) é um dos ministérios mais conceituados do mundo. Ficou famoso a partir da década de 1950, com suas cruzadas evangelísticas que resultavam em milhares de conversões em dezenas de países.

Aos poucos o trabalho foi se diversificando, com vários programas evangelísticos através de livros, programas de rádio e televisão. Desde 2011, o foco passou a ser quase totalmente em sites de evangelismo pela internet.

Billy Graham ainda é o presidente honorário, mas é seu filho Franklin que atua como presidente e CEO. Franklin Graham também dirige o ministério Bolsa do Samaritano, que atua na área de ação social em áreas pobres em todo o mundo.

Além do seu novo ministério de evangelismo pela Internet, existem cursos de discipulado on-line em diversas línguas. Os portais mais populares são PeaceWithGod.net [Paz com Deus] e Searchforjesus.net [Em busca de Jesus].

Na semana passada, a AEBG divulgou que alcançaram oficialmente a marca de 5 milhões de decisões. Um dos aspectos mais interessantes é que o site indica em que cidade do mundo a decisão foi tomada em tempo real.

“Isto é importante porque estamos seguindo o legado de usar as tecnologias mais avançadas disponíveis e alcançar as pessoas onde elas estão, oferecendo a esperança que há em Jesus”, disse o pastor John Cass, diretor de evangelismo pela Internet da AEBG. “Isso nos deu a oportunidade de chegar até os confins da terra.”

Além de estudos bíblicos, o material do site inclui vídeos criados para compartilhar o evangelho com os visitantes. Em média, mais de 20 mil pessoas por dia assistem uma apresentação do Evangelho através dessa plataforma on-line.

Algumas situações merecem destaque. Por exemplo, em outubro de 2014, 45.000 pessoas no Iraque, 34 mil na Síria e 33 mil na Arábia Saudita experimentaram a Boa Nova de Jesus Cristo através do PeaceWithGod.net. Nessa parte do mundo o acesso de missionários é muito restrito e difícil. Iraque e Síria estão em meio a uma guerra civil, e na Arábia é proibido se anunciar o evangelho.

O pastor Cass explica que após a decisão por Cristo, a pessoa é encaminhada para um contato on-line com uma extensa rede de voluntários treinados que estão disponíveis para chat ao vivo. Eles podem tirar dúvidas, e repassar materiais para os novos crentes, ajudando-os a encontrar uma igreja local onde possam crescer em sua nova fé.

Outro elemento importante, destaca a AEBG, é o potencial dessas conversões em lugares de difícil acesso. “Cada um que clicou é filho ou filha de alguém; mãe ou pai de alguém. Cada pessoa é alguém que agora pode compartilhar que é amado por Deus”, destaca Cass.

Fonte: Gospel Prime com informações Christian Post.

Publicado em Internet, Literatura, Mundo, Tecnologia

Bíblia vai ganhar versão em emoticons

emoticonObjetivo é atrair um público que nunca leu a Palavra de Deus.

Dois projetos recentes de Bíblias chamaram atenção no site de financiamento coletivo Kickstarter. Em julho, o empresário Adam Lewis Greene lançou o projeto Bibliotheca, que pretende popularizar a leitura das Escrituras redefinindo-a como um texto corrido em vários volumes, sem separação de livros, capítulo ou versículos, “como uma grande obra de arte literária”.

No mês seguinte, teve início o projeto da Forever Bible [Bíblia Eterna]. Essa seria a única Bíblia que alguém precisaria ter pois durara “para sempre”. Seus criadores afirmam que ela é resistente à sujeira, desgastes, rasgões e à prova de água. Ambos alcançaram seus objetivos e arrecadaram até mais que o necessário.

Talvez inspirado por esses casos de sucesso, o fotógrafo Kamran Kastle, formado em Cinema pela Universidade do Sul da Califórnia, que publicar a Bíblia em emoticons. Também chamados de emoji, são aqueles desenhinhos comumente usados em redes sociais ou programas de bate-papo.

Ao conversar com adolescentes, notou que muitos deles já desenvolveram uma espécie de linguagem própria que usa essas “figurinhas” para expressar suas ideias. Pensando em alcançar essa geração que não desgruda de seus smartphones, Kamran decidiu criar uma série de símbolos digitais e imagens que representam eventos bíblicos.

versiculos-em-emoticonSendo cristão, ele acredita que a Bíblia muda vidas. Sua página oficial anuncia que essa é uma tradução completa das Escrituras para “uma das mais novas linguagens do mundo”. Pretende lançar sua obra em formato de livro eletrônico e disponibilizar todos os emoticons que desenhou para download. “Metade do livro será a Bíblia traduzida em Emoticons e a outra metade será o texto bíblico comum. Cada versículo bíblico terá abaixo sua “versão em emoticons”.

custo total do projeto é de US$ 25.000, incluindo o necessário para produzir as versões impressas. Em entrevista à revista Vice, Kastle conta que cada emoticon bíblico foi cuidadosamente pensado. “Não há uma emoji para a separação do Mar Vermelho … por isso eu inventei um. Não existe sequer um emoji de Jesus, por isso tive de fazer um também”, conta.

Até o momento ele já criou sozinho 5.000 desenhos. Todo o trabalho tem sido feito manualmente por ele. Quem fizer doações para o projeto poderá contribuir dando sugestões e até auxiliar na tradução.

O fotógrafo afirma que aprendeu com sua atuação em publicidade e cinema a “ver o mundo em imagens” e que muitas pessoas também o veem assim. Afirmou não ter medo de ofender ninguém e sabe que receberá críticas, mas defende que sua ideia servirá para atrair um público que nunca leu a Bíblia. “No futuro, acredito que cada vez mais as pessoas e lugares irão usar emoticons para substituir palavras, para que as pessoas de outras línguas possam compreender”, argumenta.

Na verdade, traduzir um livro inteiro para emoticons deixou de ser uma ideia completamente nova após o lançamento do romance clássico Moby Dick em versão emoji no final do ano passado. Criado por Fred Beneson e financiado após coleta no site Kickstater, o livro está disponível tanto em versão eletrônica quanto impressa.

Fonte: Gospel Prime

Publicado em Internet, Mundo

Redes sociais esvaziam igrejas e espalham heresias, dizem pesquisadores e teólogos

igreja-vaziaUma pesquisa constatou que o aumento do acesso à internet está influenciando diretamente no aumento do número de pessoas que deixam de ir às igrejas.

O estudo, conduzido pelo pesquisador Allen Downey, da Universidade de Engenharia da Computação Olin College, em Massachusetts (EUA), mostra que a popularização das redes sociais é um dos fatores principais.

“O aumento do uso da rede mundial nas últimas duas décadas causou grande impacto na filiação religiosa. É fácil imaginar que uma pessoa que foi educada em uma determinada religião possa se afastar dela, mas a proporção atual foge das tendências ao longo da história”, disse Downey, que cruzou dados para provar a correlação entre a ausência de fiéis nas igrejas e o aumento de usuários de redes sociais.

Para a jornalista e doutora em Comunicação Social Magali do Nascimento Cunha, fiel da Igreja Metodista e professora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social da Universidade Metodista de São Paulo, esse movimento preocupa porque é propício ao surgimento de heresias.

“Já se pode falar em uma ‘religiosidade cibernética’, formato para expressão da fé surgida com o avanço da internet e das novas tecnologias […] Basta ter uma conta sem custo nas mais populares redes sociais digitais, como Facebook ou Twitter, e o espaço está garantido para a livre manifestação”, afirmou à revista Cristianismo Hoje.

Nessa igreja virtual, tradições e doutrinas sofrem o efeito da relativização, segundo a doutora: “Questionamentos são feitos a todo tempo, doutrinas e posturas teológicas contrárias às perspectivas denominacionais são pregadas”, resume.

No entanto, a difusão de heresias não parte apenas do rebanho. Muitos pastores, cientes do potencial das redes sociais, utilizam a ferramenta como extensão ilimitada do púlpito. “Não há nenhum outro grupo no Brasil com mais poder de mobilização na rede social do que os evangélicos […] Há um enorme poder multiplicador, e as notícias, entre nós, se propagam rapidamente”, analisa o blogueiro Danilo Fernandes, editor do site Genizah, especializado em apologética e humor.

A explicação para isso, segundo Fernandes, é porque o evangélico dá muita credibilidade ao que outros evangélicos dizem. Se por um lado isto torna o grupo coeso, também expõe vulnerabilidade, por permitir que mensagens incoerentes com a Bíblia conquistem audiência. “Isso está em todo lugar. Até gente com perfis fake atraem seguidores”, observa.

O reverendo presbiteriano Augustus Nicodemus Lopes diz que esse cenário estabelece uma linha tênue entre o uso sadio das redes sociais e o uso pecaminoso: “As mesmas pessoas que postam declarações de fé e amor a Jesus também transmitem conteúdo com palavras chulas e palavrões do pior tipo – até mesmo, fotos eróticas […] A pureza e a santidade requeridas na Bíblia para os cristãos abrangem não somente seus atos como também seus pensamentos e suas palavras”, critica o reverendo, que acredita que essa vulgarização reflete a superficialidade do cristianismo no Brasil.

Fonte: Gospel +

Publicado em Internet, Mundo, Pesquisa, Tecnologia

Um em cada cinco internautas compartilha sua fé on-line

bibliaPesquisa mostra como a fé é debatida nas redes sociais.

Quase metade dos adultos norte-americanos (46%) dizem que viram um de seus amigos compartilhar “alguma coisa sobre a sua fé” na internet na última semana. Um em cada cinco (20%) diz que gosta de falar sobre suas crenças nas redes sociais.

“O grande número de pessoas que debatem sobre a fé online é bastante impressionante”, disse Greg Smith, diretor associado do Instituto de Pesquisas Pew. A pesquisa sobre “Religião e Mídia Eletrônica”, publicada pelo Pew na quinta-feira (6), constatou que 27% dos evangélicos e 15% dos católicos também afirmam compartilhar sua fé no “mundo real”.

Embora seja mais provável que as pessoas que frequentam uma igreja falarem sobre o assunto, metade (50%) dos entrevistados que se definem como “sem religião” dizem debater essa questão on-line.

“No entanto, toda essa discussão digital sobre fé não parece ser um substituto para atividades off-line, como frequentar a igreja”, disse Smith.  A pesquisa também mediu a relação entre fé e a “velha mídia”, descobrindo que: 23% assistia programas de TV religiosos; 20% ouvia programas de rádio religiosos; 19% ouvia música gospel.

Foi a primeira vez que o Instituto Pew fez esse tipo de pesquisa, por isso não há como estabelecer tendências. Uma pesquisa realizada em 2012 mostrou que o Brasil é o país que mais discute religião na rede, com 39% dos usuários falando sobre o tema. Há um empate técnico em primeiro com a Indonésia, em seguida vem a Índia com 33% e com 17% está os Estados Unidos. A nação que menos fala sobre o assunto é o Japão, com apenas 1%.

Fonte: Gospel Prime com informações de Charisma News

Publicado em Brasil, Internet, Missões, Tecnologia

Aline Barros lança app da Bíblia para crianças

app da Bíblia para crianças

Toda a renda arrecadada será destinada para a produção de eventos evangelísticos para crianças.

A cantora Aline Barros lançou um aplicativo para tablets e smartphones com uma versão da Bíblia infantil. O app “Bíblia AB” pode ser baixado em aparelhos com Android e IOS e tem as crianças como público alvo.

A ideia de criar um aplicativo surgiu quando a cantora percebeu como seus filhos, Nicolas e Maria Catherine, brincavam no celular. “Pensei que seria um jeito interessante de introduzir a Bíblia para as crianças”, disse ela.

O primeiro capítulo da Bíblia fala sobre a criação contando a história através de desenhos, cores e muita interatividade. É a própria Aline Barros quem narra as histórias bíblicas para as crianças.

O aplicativo custa R$ 4,88 e toda a renda arrecadada será revertida para a produção de eventos infantis do ministério “Aline Barros e Cia”, eventos que são realizados por todo o Brasil para evangelizar as crianças e suas famílias. A Bíblia AB está disponível para Android (http://goo.gl/oeyBbk) e iOS (http://goo.gl/9kZ3Ps)

Fonte: Gospel Prime

 

Publicado em Mundo, Tecnologia

Empresa anuncia criação de jogo de videogame para contar a história do rei Davi

O-jogo-da-biblia-daviUma dupla de desenvolvedores planeja lançar um jogo de videogame que reconte a trajetória de Davi, do tempo como pastor de ovelhas ao reinado de Israel.

De acordo com os irmãos Ruben e Efraim Meulenberg, que pretendem lançar o jogo, a demanda no meio cristãos por bons produtos com temas bíblicos é cada vez maior.

“Nós sabemos que no meio dos pastores, há um grupo que são jogadores. Eu acho que o estigma negativo é quase inexistente, e agora as pessoas querem algo que vai ser de alta qualidade”, disse Ruben.

Os irmãos acreditam que tudo que foi oferecido no mercado em termos de entretenimento com a bandeira cristã não atingiu as expectativas do exigente público de games: “Eu acho que a maioria dos jogos cristãos foram frustrantes e as pessoas dizem ‘por favor, não me dê mais um daqueles’. Mesmo os cristãos. Não é que eles não querem um jogo cristão, eles simplesmente não querem mais um jogo cristão ruim. Acho que o interesse por jogos cristãos é superior à dos jogos em geral”, acrescentou Ruben.

Com o título “O Jogo da Bíblia: Davi”, os responsáveis querem lançar o game para as plataformas Windows, Linux e OS, com visual parecido com o de jogos como “Limbo” e “Braid”, que foram produzidos de maneira independente e fizeram sucesso com o público.

A síntese do jogo diz que os jogadores irão controlar Davi em sua jornada para se tornar rei. Ele vai ser capaz de correr e pular em um plano 2D, mas em um ambiente 3D, para que as ameaças possam se aproximar entre o fundo e o primeiro plano.

No primeiro capítulo, por exemplo, os jogadores terão que evitar que animais selvagens ataque o rebanho de ovelhas, assim como que as expedições de filisteus assaltem o jovem pastor.

Segundo informações do Huffington Post, como forma de manter a conexão com a história original, os desenvolvedores inseriram uma característica peculiar no jogo: ao pressionar o botão de pausa a qualquer momento, uma mensagem na tela irá dizer em qual capítulo da Bíblia está aquele trecho do jogo.

O pastor Rick Warren, líder da megaigreja Saddleback, comentou que “O Jogo da Bíblia: Davi” é “um divisor de águas para as famílias e jogadores”.

O game vem sendo desenvolvido através da contribuição de entusiastas, que até agora doaram US$ 33,6 mil, dos US$ 35 mil necessários.

Fonte: Gospel +

Publicado em Brasil, Internet

Sites de humor fazem enquete para sugerir novo nome a Silas Malafaia; Pastor havia prometido mudança se Feliciano tivesse menos de 400 mil votos

silas-malafaiaO pastor Silas Malafaia virou alvo de uma brincadeira nas redes sociais por causa de uma declaração dada em 2013 sobre a possível votação do pastor Marco Feliciano (PSC-SP) nessas eleições.

À época, o pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC) comentava a crise que Feliciano enfrentava à frente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) e afirmou que se em 2014 o colega tivesse uma votação inferior a 400 mil votos, ele mudaria de nome.

“Se o Feliciano tiver menos de 400 mil votos na próxima eleição, eu estou mudando de nome”, disse Malafaia em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, ironizando os esforços dos ativistas gays contra o pastor.

Na ocasião, o polêmico pastor acrescentou outra previsão: “Quero agradecer ao movimento gay. Quanto mais tempo perderem com o Feliciano, maior será a bancada evangélica em 2014”. Esta também não se confirmou, pois o número de parlamentares eleitos que se declaram evangélicos diminuiu em relação à atual legislatura.

Marco Feliciano obteve 398.087 votos e se reelegeu com muito mais votos do que em 2010, porém, a quantidade abaixo da prevista pelo pastor Malafaia virou motivo de zombaria.

Diversos sites de humor promovem enquetes para descobrir qual a sugestão de nome para o pastor vai ser mais recorrente. A brincadeira, é claro, atrai muitos ativistas gays, que sugerem termos ofensivos para que Malafaia substitua seu nome de batismo.

“Não fica bem para um pastor mentir, né? Como somos muito atentos a performance midiática do Malafaia queremos oferecer sugestões criativas para facilitar a escolha do codinome que estrelará o Vitória em Cristo. Deixe nos comentários sua sugestão”, diz trecho do texto publicado pelo humorístico Bobagento, um dos que querem propor um novo nome para Silas Malafaia.

Fonte: Gospel +

Publicado em Mundo, Tecnologia

Jogo baseado em histórias da Bíblia aguarda aprovação para ser lançado no PlayStation

jogo-história-davi-bíbliaUm jogo baseado em histórias bíblicas foi recentemente enviado para aprovação da Sony para ser lançado no PlayStation 4, PlayStation 3 e no console portátil PS Vita. Financiado através de uma campanha no site Kickstarter, o jogo intitulado “The Bible Video Game” (O videogame da Bíblia) está sendo produzindo pelo estúdio Tornado Twins.

jogo-história-daviNo site de financiamento coletivo, o estúdio pede US$ 35 mil para desenvolver os três primeiros episódios do game e, faltando 28 dias para o fim da campanha, já arrecadou US$ 28 mil. O jogo será dividido em 10 “capítulos”, e o primeiro, “David: Rise of a King”, será baseado na história do rei Davi.

O estúdio que esta desenvolvendo o game conta em sua equipe com veteranos do mercado de vídeo games que já trabalharam nas séries “Lego”, “Star Wars” e “Assassin’s Creed”. Liderado pelos irmãos gêmeos Ruben e Efraim Meulemberg, o estúdio promete “transformar o livro mais amado do mundo em um jogo de qualidade”.

Na página do jogo no Kickstarter, os irmãos afirmam que o estúdio liderado por eles tem como objetivo com esse projeto “criar uma experiência de jogo de primeira, que permitirá aos jogadores experimentar as histórias da Bíblia como nunca antes”.

– O jogo será fiel à Bíblia – ressaltam.

Além dos consoles da Sony, o jogo “The Bible Video Game” também está previsto para ser lançado para PC, Linux e Mac. Não há planos para levar o jogo para consoles Xbox ou Nintendo.

Essa não é a primeira tentativa de um estúdio para levar os relatos bíblicos para os vídeo games. No início do ano, a produtora Phoenix Interactive Studios também tentou emplacar um projeto de jogo bíblico, chamado “The Call of Abraham”. Porém, através de uma tentativa de financiamento no site Indiegogo, o projeto do jogo arrecadou apenas US$ 875 dos US$ 50 mil pedidos para sua produção.

Fonte: Gospel +

 

Publicado em Brasil, Internet, Política

Dilma anuncia ter apoio dos evangélicos e internautas reagem contrariamente: “Mentira!”

dilmaA presidente Dilma Rousseff (PT) afirmou que sua candidatura à reeleição conta com o apoio dos evangélicos, mas a declaração não foi legitimada pelos fiéis nas redes sociais.

Após um encontro com lideranças evangélicas em São Paulo no último sábado, 27 de setembro, a página oficial de Dilma no Facebook publicou uma nota afirmando que a reunião serviu para “oficializar o apoio à reeleição”.

Uma imagem com o título “Evangélicos oficializam apoio à reeleição de Dilma” também foi compartilhada pela página junto à nota.

O pastor Luciano Luna, líder da denominação que recebeu a candidata à reeleição e o candidato petista ao governo de São Paulo, Alexandre Padilha, afirmou que “o estado está saturado de 20 anos da mesma coisa”, e acrescentou que “existe um sentimento de mudança na governabilidade”.

Luna afirmou também que, a seu ver, o PT é uma boa opção de governo para o país e o estado, declarando assim seu apoio à plataforma de governo do partido.

No entanto, a reação dos internautas à nota publicada na página oficial de Dilma Rousseff no Facebook foi de descontentamento: “Sou evangélica e não apoio a reeleição de Dilma!”, escreveu Alice Barros.

A pastora e jornalista Adriana Bernardo comentou a nota de Dilma: “Me ‘incluam’ fora dessa! Como assim: todos! Estão bem enganados, hein…”, escreveu Adriana, fazendo referência àao slogan da campanha que diz “Todos com Dilma” e que foi usado para sugerir que todos os evangélicos apóiam a candidatura da presidente.

“Mentira! Sou evangélica e não voto nunca na Dilma”, afirmou Midian Araújo, que foi acompanhada por Alcibiades Santos: “Sou evangélico e não compactuo com isso!”.

O internauta Henrique Morais argumentou sobre o motivo que o fez decidir não votar pela reeleição da presidente: “Sou um servo de Deus e não faço parte deste grupo, acho que deve ser mais um daqueles grupos que só existe na propaganda da Dilma, francamente”.

Jonathan Santos foi ainda mais longe em sua opinião: “Sou evangélico e não voto nem apoio esse governo de esquerda. Tudo que Dilma falou nas igrejas em 2010 foi contrário às suas atitudes depois de assumir a presidência”, protestou.

Fonte: Gospel +

Publicado em Internet, Mundo, Vídeos

Vídeo de soldados cantando “Dias de Elias” é sucesso na internet

fuzileiros-navais-eua-louvam-o-senhor-com-muita-fe-hino-dias-de-elias-1Canção de adoração desafia regras das forças armadas.

Um vídeo mostrando cerca de 500 fuzileiros navais dos EUA na Base Camp Pendleton, na Califórnia, é sucesso na internet. Merrie Pardee Baldwin, que publicou o vídeo original em sua página do Facebook, afirmou ao The Christian Post, que espera inspirar os soldados americanos. Muitos deles estão preocupados com o crescimento da violência do Estado Islâmico no Oriente Médio e as ameaças de guerra contra os EUA.

“Estou muito feliz que este vídeo se tornou um viral, mas a coisa que mais quero é que as pessoas orem por nossas tropas. Essa é a minha intenção. Quero ver mais pessoas orando por nossos soldados, pois há muitas más notícias nos meios de comunicação, desejamos ver algo positivo”, explica Baldwin.

Ela é membro da Igreja Fellowship Christian Arbor, em Lake Forest, Califórnia, e trabalha com o esposo Jim como capelã voluntária nos cultos realizados em Camp Pendleton cada segundo domingo do mês. Há dois anos eles fazem orações e cantam durante o que chamam de culto dos “Guerreiros da fé”.

Ao mesmo tempo, o sucesso do vídeo demonstra que a fé é algo importante para os soldados. Recentemente, o governo Obama tem emitido uma série de decretos “politicamente corretos” que dificultam e até impedem que funcionários federais demonstrem sua fé.

O vídeo passou de um milhão de exibições no Youtube e Facebook. Seu refrão afirma “Não há Deus como Jeová”. A versão em português ficou conhecida na voz da cantora Lauriete. Com informações de Christian Post.

Assista:

Fonte: Gospel Prime

Publicado em Ciência, Mundo, Tecnologia

Pastor cria aplicativo que reproduz sons emitidos por estrelas “em adoração a Deus”; Ouça

constelacaoUm pastor se inspirou no Salmo 148 para criar um aplicativo que reproduz o som de estrelas localizadas a milhares de anos-luz da Terra e emitem sons “em adoração a Deus”.

Louie Giglio, líder da igreja Passion City, em Atlanta, na Geórgia (EUA) se juntou a um amigo para desenvolver o aplicativo que juntou os sons das estrelas captados por cientistas.

“Tenho confiança em tudo o que temos feito em adoração através da música, mas eu acho que não fazemos a mínima ideia da expansão contínua do louvor que cerca o trono do nosso Deus. Deus não está de boca aberta para o que fazemos, porque Ele tem toda a sinfonia do universo, maior do que podemos imaginar”, disse o pastor, baseando-se no Salmo 148 que diz “Aleluia! Louvem o Senhor desde os céus, louvem-no nas alturas! Louvem-no todos os seus anjos, louvem-no todos os seus exércitos celestiais. Louvem-no sol e lua, louvem-no todas as estrelas cintilantes”

O aplicativo reúne ainda sons emitidos por criaturas de Deus, como as baleias, por exemplo. A adoração ao Pai feita pelo homem é representada pelo cantor Chris Tomlin, que interpreta a música “How Great Is Our God” (no Brasil a música é conhecida como “Quão Grande é o Meu Deus”).

Entre as estrelas escolhidas para ter o seu som inserido no aplicativo está a Pulsar de Vela, que é formada por um campo de nêutrons de 12 quilômetros de diâmetro e está localizada a mil anos luz de distância da Terra, onde gira 11 vezes por segundo. O som dessa estrela é similar ao de um código Morse.

Estrelas que integram a constelação 47TUC também tiveram os sons captados e inseridos no aplicativo. Um grupo de 23 estrelas dessa constelação, que está a 17 mil anos-luz da Terra, emite sons similares à de uma orquestra de cordas.

 “Como seria, se apenas por um segundo, nós pudéssemos ouvir aquilo que Deus escuta lá do alto? Eu sei que não tem como, mas eu acho que cheguei perto”, disse o pastor. Confira no vídeo abaixo:

Fonte: Gospel +