Publicado em Brasil, Cotidiano, Política

Lideranças evangélicas comemoram impeachment de Dilma Rousseff; Ariovaldo Ramos lamenta

tchau queridaMuitos líderes evangélicos comentaram a decisão do Senado de remover Dilma Rousseff (PT) do cargo de presidente da República, e a maioria dos que se manifestaram comemoraram a decisão, com exceção do pastor Ariovaldo Ramos.

No Twitter, o pastor Marco Feliciano (PSC-SP) pediu que os cristãos intercedam pela nação nesse momento de crise: “Vamos orar pelo nosso país, pedindo misericórdias a Deus”.

Já na tribuna da Câmara dos Deputados, Feliciano disse que vê no impeachment de Dilma Rousseff “um golpe de sorte” para o país, e destacou que é hora de enfrentar a crise: “Ninguém está acima da lei, nossa jovem democracia mostra sua força, voltamos a respirar a esperança. Nosso país quebrou e medidas duras precisarão ser tomadas. O PSC não irá se esquivar desta responsabilidade. Vamos ajudar a reconstruir o Brasil!”.

O pastor Silas Malafaia, barulhento opositor dos governos petistas, comemorou a deposição de Dilma e o resultado próximo ao seu palpite: “Estou bom de prognóstico. Errei por 1, Dilma afastada por 61 votos. Deus abençoe o Brasil! O Brasil é do Senhor Jesus!”.

A psicóloga Marisa Lobo (SD-PR), candidata a vereadora em Curitiba, comemorou economizando nas palavras: “Acabou… 61 x 20… #ForaPT”.

O senador Magno Malta (PR-ES), que votou pelo afastamento definitivo de Dilma Rousseff, criticou a decisão de não inabilitar a ex-presidente para a função pública: “Está cassada! Ridículo tentar não tirar os direitos políticos dela! Aliás, acordo de safadeza”, disparou.

O pastor e deputado federal Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ), também comemorou: “Viva o Brasil! Viva o povo brasileiro! Acabooooou! #TchauQuerida”.

Renato Vargens, escritor e pastor da Igreja Cristã da Aliança, comemorou a queda do modelo político adotado pelos governos exercidos pelo PT: “Acabou! Fim do lulopetismo no BRASIL. #TCHAUQUERIDA”.

O deputado federal Ezequiel Texeira (PTN-RJ), lembrou de parte da crise causada pelo governo da ex-presidente: “Dilma se junta aos 12 milhões de desempregados que o seu governo criou”.

Defensor ferrenho do governo petista, Ariovaldo Ramos lamentou o impeachment e disse que defender a ex-presidente foi sua maneira de honrar a Cristo diante de supostos traidores: “Não sei o que será, espero que a democracia triunfe sobre a tentativa de golpe. Estou grato a Deus por ter lutado pela democracia ao lado de Dilma Rousseff. De ter honrado ao Cristo, em meio a tantos Iscariotes que tomaram de assalto o movimento evangélico!”, escreveu no Facebook. Posteriormente, acrescentou no Twitter: “Vamos em frente! Não vamos desistir do Brasil! A luta pela democracia não pode parar!”.

Fonte: Gospel +

Anúncios
Publicado em Brasil, Cotidiano, Política

Advogada autora da denúncia do impeachment diz que “foi Deus” quem a inspirou

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A advogada Janaína Paschoal, uma das autoras da peça de acusação que resultou no processo deimpeachment de Dilma Rousseff (PT) afirmou que a inspiração para a iniciativa veio de Deus. A declaração foi feita na noite da última segunda-feira, 29 de agosto, durante sua última alegação no julgamento.

“Foi Deus que fez que, ao mesmo tempo, várias pessoas percebessem o que estava acontecendo no país”, disse a advogada, observando que várias pessoas passaram a se organizar no intuito de denunciar os crimes de responsabilidade.

Em sua argumentação, Janaína Paschoal afirmou que o Poder Legislativo é extremamente importante na balança dos poderes, e que nessa situação, a República vem antes da democracia, porque a primeira palavra significa “aquilo que é de todos”.

“Ao trazer este pleito, de afastamento da senhora presidente da República, estou renovando a confiança que tenho nesta Casa”, disse a advogada, referindo-se ao Congresso Nacional, figura do Poder Legilslativo.

Remédio

impeachment, de acordo com Janaína, é um “remédio constitucional ao qual nós precisamos recorrer quando a situação se revela especialmente grave, e foi o que aconteceu”.

Rebatendo o argumento da defesa, de que o impeachment seria um golpe, a advogada reiterou que o processo segue todos os ritos legais. “Para que o povo brasileiro tenha consciência tranquila de que nada fora do que é legal e do que é legítimo está sendo feito nesta oportunidade”.

Desonestidade

A advogada reservou palavras duras em relação à honestidade de Dilma Rousseff, contestando as alegações de seus aliados de que a presidente afastada seja alguém de reputação ilibada: “Não me parece honesto dizer para um povo que existe dinheiro para continuar com programas que para esse povo são essenciais quando já se sabe que eles não existem; não é honesto juntar um parecer e ler apenas um parágrafo; não é honesto dizer que uma perícia que é absolutamente contrária lhe é favorável; não é honesto vir aqui e não responder a nenhuma das indagações, por mais claras e objetivas que fossem; não é honesto agraciar uma testemunha no curso do processo com um cargo público; não é honesto acusar uma colega sem checar”, disparou.

Para Janaína Paschoal, esses fatos mostram aos brasileiros “como é o modo PT de ser”, sempre priorizando o benefício primário do partido: “O modo PT de ser é este. É a enganação, é o PT que não pede desculpas, é o PT que nega os fatos, nega a realidade”.

Dilma, segundo Janaína, repete o “eterno discurso da perseguição” ao invés de assumir seus erros e reconhecer que não tem condições de continuar à frente do país.

Futuro

“Eu finalizo pedindo desculpas para a senhora presidente da República não por ter feito o que era devido, porque eu não podia me omitir diante de tudo isso. Eu peço desculpas porque eu sei que a situação que ela está vivendo não é fácil. Eu peço desculpas porque eu sei que, muito embora esse não fosse o meu objetivo, eu lhe causei sofrimento. E eu peço que ela um dia entenda que eu fiz isso pensando também nos netos dela”, disse a advogada Janaína Paschoal, apontando sua preocupação com o futuro do país como motivador principal para sua iniciativa de acusação de Dilma.

Fonte: Gospel +

Publicado em Brasil, Cotidiano, Política

Impeachment! Dilma Rousseff é cassada pelo Senado

Dilma Rousseff foi afastada definitivamente pelo Senado nesta quarta-feira, mas manteve seus direitos políticos - Leo Correa / AP
Dilma Rousseff foi afastada definitivamente pelo Senado nesta quarta-feira, mas manteve seus direitos políticos – Leo Correa / AP

31 de agosto de 2016 é a data em que, pela segunda vez em 24 anos, a República Federativa do Brasil afastou definitivamente um ocupante da Presidência. Dilma Vana Rousseff (PT) foi afastada definitivamente na tarde dessa quarta-feira.

Às 13h35, Dilma foi cassada por 61 votos a favor e 20 contra, o Senado julgou o processo de impeachment decidindo pela cassação do mandato da, agora, ex-presidente Dilma por crime de responsabilidade.

Na sessão presidida pelo ministro Ricardo Lewandowski, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), os parlamentares julgaram a acusação elaborada pelos juristas Hélio Bicudo, Miguel Reale Jr. e Janaína Paschoal, que apontaram uma conduta de atentado à legislação brasileira no episódio apelidado pela imprensa de “pedaladas fiscais”.

O processo de impeachment de Dilma Rousseff durou quase nove meses. Foi iniciado no dia 02 de dezembro de 2015, quando o então presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), acolheu o pedido elaborado pelos juristas,

“Recebi com indignação a decisão do senhor presidente da Câmara dos Deputados de processar pedido de impeachment contra mandato democraticamente conferido a mim pelo povo brasileiro. São inconsistentes e improcedentes as razões que fundamentam este pedido. Não existe nenhum ato ilícito praticado por mim”, disse Dilma, à época.

Ao longo das discussões que se seguiram, o PT e seus aliados se empenharam em tachar o processo como um “golpe”, indiferentes à constatação de incoerência de sua postura, uma vez que a mesma legenda havia atuado de forma intensa no primeiro processo de impeachment sob a Constituição Federal de 1988, em 1992, quando o então presidente Fernando Collor perdeu o mandato.

No dia 17 de abril de 2016, a Câmara votou em plenário a aceitação do processo contra Dilma, e o pedido foi aprovado por 367 votos, contra 137. Quase quatro meses depois, no dia 10 de agosto, o Senado aceitou a abertura do processo de impeachment contra Dilma, por 59 votos a 21.

Detalhes

Na sessão de julgamento desta quarta-feira, 31 de agosto, houve discussões sobre a votação em separado da perda de mandato de Dilma e da inabilitação da ex-presidente para ocupação de funções públicas por oito anos.

Lewandowski optou por aceitar submeter ao plenário a decisão se as duas questões seriam votadas juntamente ou em separado. Os senadores votaram a cassação e a inabilitação separadamente, com a segunda tendo resultado favorável à ex-presidente. Assim, Dilma Rousseff não foi proibida de se candidatar a cargos públicos eletivos e também de assumir funções públicas através de nomeações.

Confira a íntegra da sessão:

Fonte: Gospel +

Publicado em Brasil, Cotidiano, Política

Magno Malta cita a Bíblia para justificar impeachment de Dilma: “Tudo que é feito no escuro virá à luz”

magno-maltaO senador Magno Malta (PR-ES) discursou na noite da última terça-feira, 30 de agosto, no julgamento da presidente afastada Dilma Rousseff (PT) por crime de responsabilidade, e afirmou que a reeleição da mandatária foi permitida por Deus para que os malfeitos fossem revelados.

Ao longo de seu discurso, o político capixaba fez referências à Bíblia Sagrada, o rei Salomão e o próprio Deus para justificar seu voto a favor do impeachment: “A presidente Dilma não está sendo caçada por mim ou nenhum desses outros senadores, mas ela será caçada por Salomão. Salomão é senador? Tem assento nessa casa? Não, mas Salomão escreveu que a arrogância precede a ruína”, afirmou.

Em novembro de 2014, Malta fez um discurso no Senado e disse ao colega Aécio Neves (PSDB-MG) que sua derrota nas eleições havia sido umlivramento divino, devido à crise econômica que se revelou após o pleito. Ontem, o senador reiterou esse pensamento, dizendo que a vitória de Dilma há quase dois anos foi permitida por Deus.

“[A eleição], de fato, é fruto da vontade permissiva de Deus. As lambanças que fizeram no escuro — aliás, a Bíblia diz que tudo que é feito no escuro um dia virá a luz — precisavam vir à luz. Foi a eleição dela que permitiu que as lambanças viessem à luz, e tomamos conhecimento de todas elas”, asseverou.

Magno Malta ressaltou que as conquistas sociais alcançadas durante os governos do PT se devem à estruturação do país na área econômica realizada no governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

“Eles [petistas] evocam o conjunto da obra para falar dos bons governos, se esquecendo que a Bíblia diz que um semeia e o outro ceifa”, contextualizou. “Quando falam sobre o conjunto da obra eles falam como se Lula tivesse descoberto o Brasil […] No conjunto da obra houve inclusão social? Houve. Mas houve porque os fundamentos da economia foram estabelecidos no governo Fernando Henrique”, acrescentou.

Na conclusão dessa linha de raciocínio sobre a permissão divina, Malta relembrou o pronunciamento no final de 2014, quando disse a Aécio que sua derrota teria um significado maior no futuro: “O então candidato derrotado — para sua própria felicidade — fez um discurso aqui. Daquela cadeira eu disse: ‘Vossa excelência não perdeu as eleições, e sim recebeu um livramento da parte de Deus’”.

Malta encerrou sua argumentação sobre o cenário do impeachment dizendo que, para os petistas e aliados, o golpe é se opor à corrupção: “O que é não ser golpista? É bater palmas para essa lambança que fizeram com o dinheiro público? As pedaladas fiscais foram feitas não por amor aos pobres, por amor à Minha Casa, Minha Vida ou por amor ao Bolsa Família. Não! Foram para tapar o rombo do BNDES”.

Assista, na íntegra, o discurso do senador Magno Malta:

Fonte: Gospel +

Publicado em Brasil, Cotidiano, Reflexão, Tecnologia

Pokémon GO é demoníaco? Pastores divergem


O japonês Satoshi Tajiri criou o universo Pokémon, termo inventado por ele para abreviar as palavras em inglês Pocket Monsters, ou “monstros de bolso”. Lançado em 1996 como vídeo game, foi um grande sucesso, tornando-se no ano seguinte um desenho animado de sucesso mundial, que possui diferentes variações e é produzido até hoje. Como todo produto de expressão, a marca foi usada numa infinidade de produtos, tendo como público-alvo as crianças.

Segundo Tajiri, quando era pequeno adorava colecionar insetos, procurando-os em florestas, campos e lagos. Seu passatempo favorito na infância era colecionar novos insetos. Ao se mudar para a cidade grande na década de 1970, passou a buscar uma maneira de oferecer às crianças uma chance de caçar criaturas de alguma forma.

Contudo, a série animada gerou diversas polêmicas na década de 1990, quando pastores começaram a classificar o desenho como demoníaco. Alguns incidentes colaboraram para aumentar essa fama.

Diversos especialistas denunciavam que o desenho Pokémon fazia uso de mensagens subliminares. No episódio 38, chamado “Porygon, o guerreiro virtual”, quando o Pikachu libera um choque elétrico, o efeito dos raios luminosos da animação causou reações adversas em telespectadores.

No Japão, aproximadamente 700 crianças foram levadas a hospitais. A maioria desmaiou, outras sentiram tonturas ou náuseas. Houve casos de ataques epilépticos e até mesmo de cegueira temporária. Como resultado, o episódio foi banido dos outros países. Tempos depois, o seriado foi banido na Turquia, após duas crianças pularem da sacada de seus apartamentos em imitação aos personagens do desenho.

Agora, com o lançamento de Pokémon Go, que virou febre mundial, muitas dessas questões voltaram a ser levantadas. O jogo está disponível para celulares e cria uma realidade virtual, onde a câmara e a geolocalização do aparelho simulam o que acontece nos desenhos. Enquanto você anda pelas ruas de qualquer cidade, diferentes Pokémons vão aparecer. Ou seja, é possível capturar um desses monstrinhos e fazer batalhas similares ao que é visto na TV.

Alguns pastores condenam, outros aprovam

Logo que estreou nos Estados Unidos, o pastor Rick Wiles começou a alertar os fiéis para que ficassem atentou ao que chamou de “demônios digitais”. Para ele, o jogo é uma ameaça e as crianças deveriam ficar longe. Para o pregador, trata-se de um instrumento do diabo para corromper os cristãos e destruir as igrejas.

Um dos aspectos que chama atenção é que nos EUA, muitas igrejas aparecem no celular como ginásios. Wiles acredita que o aplicativo “gera demônios dentro das igrejas, infestando-as com atividade demoníaca.” Enfatiza que a tecnologia “será usada pelos inimigos da cruz para identificar, encontrar e matar os cristãos”

No Brasil, circulam nas redes sociais mensagem parecidas, que trazem um “alerta espiritual”.

“Podemos perceber que as crianças têm que encontrar coisas que não existem em realidade virtual, ou seja, espíritos criados pelo próprio sistema do jogo. O Brasil é o país que mais some crianças e adolescentes no mundo e esse jogo é um grande vilão em tirar as crianças de dentro de casa para ficar procurando bichinhos. O jogo pode ser considerado um criador de ciberdemônios ou espíritos! Eles não são vistos a olho nu, somente com a tela do celular (paráfrase). No mínimo é bem sinistro…”, diz uma delas.

Contudo, há pastores que veem no fato de muitas igrejas serem “ginásios” um aspecto positivo. Kenderick Vinar, que pastoreia a Grace Church em Chapel Hill, Estados Unidos,acredita que isso deve ser usado para a evangelização.

Citando 1 Coríntios 9:22 ele diz que Paulo se fez “fraco para os fracos, para ganhar os fracos” e “tudo para todos, para por todos os meios chegar a salvar alguns”. Portanto, para ganhar os jogadores de Pokémon as igrejas deveriam se envolver com eles. A ideia se tornou popular e várias igrejas americanas realizaram eventos em seus templos convidando os jogadores para caçadas e batalhas virtuais, enquanto ofereciam lanches e aproveitavam para pregar a Palavra.

Em Brasília, a Igreja Presbiteriana do Lago Norte, do pastor Carlinhos Veiga, ao saber que era um pokestop, decidiu deixar um recado para os jogadores que pararem por lá. Umafaixa com um versículo foi colocada no local indicado pelo jogo.

Jogo causa morte no Brasil

Enquanto o jogo se populariza no Brasil como tem sido no mundo todo, o relato mais comum é de pessoas que tiveram seus celulares roubados enquanto caçavam os monstrinhos. Outros incidentes chamam atenção. Em Curitiba, dois jovens caíram num rio e lago em enquanto tentavam pegar as criaturas.

Há dois casos de pessoas que foramatropeladas enquanto jogavam. Uma morreu.

Fonte: Gospel Prime 

Publicado em Brasil, Cotidiano, Evento, Missões

Ministérios promovem evangelismo nas Olimpíadas

Grupos evangélicos estão aproveitando a movimentação atípica de turistas no Rio de Janeiro para realizar atividades evangelísticas.

UOL flagrou um grupo de jovens fazendo apresentações de dança e teatro na praia de Copacabana tentando atrair aos visitantes que chegaram para as Olimpíadas.

O grupo inovou e trouxe missionários que falam inglês e espanhol para fazer o evangelismo aos estrangeiros, sem deixar, é claro, de pregar em português.

Segundo o UOL o grupo de evangelizadores pertence à Igreja Cristã Evangélica que conseguiu unir dezenas de jovens para se intercalarem durante os dias de Jogos Olímpicos.

Os trabalhos acontecem todos os dias, com diversas apresentações. O trabalho missionário, porém, acaba concorrendo com diversas outras atrações que acontecem por lá, disputando atenção com os vendedores e até mesmo com as equipes de TV que realizam gravações por lá.

Várias igrejas estão com atividades evangelísticas para as Olimpíadas Rio 2016. Entre elas a Igreja Batista que através da Convenção Batista Carioca criou o movimento Braços Abertos que conta com o apoio de diversas denominações.

Unidos, esses grupos – entre eles Christians Skater (EUA), IMB (EUA), More Than Gold (EUA), Exército da Salvação, Igreja Sara Nossa Terra, JOCUM e outros – preparam diversas atividades não apenas nas praias, mas nas proximidades dos estádios e também nas igrejas.

A Confederação Metodista de Jovens, através da Agência Malta, também programou atividades para a evangelização nos jogos olímpicos e paralímpicos. O objetivo desta iniciativa é envolver cada igreja local a desenvolver atividades de evangelização, como competições locais, evangelismo ao redor dos estádios e outros locais de competição.

Sua igreja está realizando atividades missionários durante os Jogos Olímpicos? Entre em contato (aqui) com o Gospel Prime para divulgarmos seu trabalho.

Fonte: Gospel Prime 

Publicado em Brasil, Cotidiano

Felipe Heiderich se compara a José e nega acusações de pedofilia

Com a cabeça raspada e visualmente abatido, Felipe Heiderich gravou um vídeo dizendo que é inocente de todas as acusações que foram feitas.

Ele primeiramente diz que sua vida conjugal estava normal até o dia 12 de junho. Segundo ele, Bianca o comunicou que teria descoberto sua homossexualidade e o acusou de abusar sexualmente de seu filho.

Felipe revela que entrou em desespero e tomou alguns comprimidos de Rivotril para “dormir”, negando que tenha tentado se suicidar.

“Eu não sei quem compra um frasco de veneno e toma a dose mínima tentando se matar. Eu nunca pensei em me matar”, disse ele.

No vídeo ele pede perdão à igreja, caso esse episódio tenha feito alguém se enfraquecer na fé. “Só de achar que eu tenha sido uma vergonha para o Evangelho já causa uma dor insuportável no coração”, afirma ele que era pastor da AME (Associação Mundial de Evangelização e Ensino), fechada por conta do episódio.

“Deus não tem nada a ver com isso”, afirmou.

Ele ainda acusa sua ex-esposa de ter o internado como louco no Hospital Vitória, onde ele ficou por oito dias até que sua mãe conseguiu tirá-lo dali.“Foram oito dias de terror, sem atendimento, sem explicação até que minha mãe descobriu onde eu estava e veio me resgatar. A minha esposa levou um advogado na clínica e me ameaçou pedindo a anulação do casamento ou um divórcio consensual abrindo mão de tudo”, revelou.

Foi só depois dele ter saído do hospital é que descobriu que havia um mandado de prisão contra ele. Então ele foi até a delegacia, prestou depoimento e se entregou.

“Eu fui acusado, julgado, sentenciado”, diz ele citando a história de José. “No meu último dia da prisão e eu fui aplaudido pelos presidiários e pelos policiais”.

Felipe afirma ainda que só há um laudo sobre possíveis abusos sexuais no filho de Bianca Toledo e que esse laudo afirma que ele é inocente.

Sobre a homossexualidade Felipe não comentou.

Assista:

https://youtu.be/ZrPwqwnZSaQ

Fonte: Gospel Prime 

Publicado em Brasil, Cotidiano, Política

Eduardo Cunha renuncia à presidência da Câmara

eduardo-cunha1Após 10 meses de debate, no processo mais longo já julgado pela Comissão de Ética da Câmara, o deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) renunciou ao mandato de presidente da Câmara dos Deputados. Ele estava afastado por determinação do Supremo Tribunal Federal.

Ele escreveu uma carta que foi lida no início da tarde desta quinta-feira (07). Nela, faz anuncia sua saída definitiva do cargo. Dizendo-se vítima de perseguição por conta da abertura do processo de impeachment de Dilma Rousseff (PT), o parlamentar reiterou sua inocência, negou ter recebido qualquer vantagem e disse estar fazendo isso pelo bem do país, já que a Câmara está “acéfala”. Emocionado, agradeceu a Deus pela oportunidade de ter presidido a casa de leis. Seu mandato na função acabaria no próximo 31 de dezembro.

Os aliados contavam com o sucesso da manobra de ontem, quando o parlamentar recebeu a ajuda do deputado Ronaldo Fonseca (Pros/DF) para reverter a decisão de cassação tomada pelo Conselho de Ética.

Fonseca, que além de deputado é pastor da Assembleia de Deus, foi relator do recurso apresentado pelo peemedebista na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara. Ele decidiu acatar um dos 16 pedidos de Cunha e deu parecer pedindo uma nova votação no Conselho de Ética.

Líderes aliados ao peemedebista já haviam avisado o Palácio do Planalto sobre a decisão do presidente afastado de deixar o cargo.

A decisão de Cunha deixar o cargo em definitivo possibilitará a ele tentar reverter votos na CCJ e fazer o caso voltar ao Conselho de Ética para, quem sabe, salvar seu mandato. Em cinco sessões, a Câmara deverá ter um novo presidente.

Bancada evangélica não se manifesta

Até o momento a Frente Parlamentar Evangélica não comentou o assunto. Oficialmente, Cunha ainda faz parte da bancada evangélica.  O deputado Sóstenes Cavalcante (DEM/RJ) foi um dos poucos a se manifestar sobre o assunto. Ele escreveu: “Todos sabem que votei no deputado Eduardo Cunha para a presidência da Câmara dos Deputados, é importante lembrar que o seu principal concorrente era um deputado do PT e que na época não tinha nenhum processo de investigação contra ele. Creio que no período em que presidiu a Casa o fez com maestria. Além de cumprir a maior missão e serviço para o Brasil. Ele foi o presidente com coragem de pautar o Impeachment do governo mais corrupto da história do país. Tudo isso não pode ser esquecido.

Quanto às denúncias e processos atribuídos a ele e sua família, é algo que a justiça já está trabalhando para que tudo se esclareça. Até porque não cabe a mim definir se ele é culpado ou não, a própria constituição dá a ele o princípio da presunção de inocência, de acordo com o artigo 5º, inciso LVII que diz “ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado de sentença penal condenatória” Se de fato ele for inocente, por meio do trabalho da justiça isso será confirmado ou não, e espero que com a maior brevidade possível. Ontem apresentei, na Câmara dos Deputados o PL 5769/2016, que visa estabelecer o prazo máximo de 2 (dois) anos para a conclusão ou julgamento dos inquéritos, processos e procedimentos que envolvam parlamentar no exercício do mandato”.


Assista o discurso de renuncia:

Fonte: Gospel Prime

Publicado em Brasil, Cotidiano

Bianca Toledo vira alvo de críticas por novo divórcio e exposição de problemas nas redes sociais

bianca-toledo-e-felipe-heiderich2O lamentável caso de abuso sexual do filho da cantora Bianca Toledo, de apenas cinco anos de idade, resultou na prisão preventiva do pastor Felipe Heiderich e em sua suposta confissão de homossexualidade, mas também gerou a manifestação de milhares de opiniões sobre o caso nas redes sociais.

Pessoas sem contato próximo com a família e que tiveram acesso ao que foi trazido à tona por Bianca Toledo em seu vídeo e/ou texto publicado em sua página no Facebook manifestaram opiniões diversas, expressando apoio e críticas.

“Bianca Toledo tem meu respeito em denunciar um crime tão bárbaro quanto a pedofilia. Vamos orar por essa mulher de Deus. O senhor está fazendo uma limpa em nosso meio… Quem tem ouvidos ouça, se arrependa, peça perdão e não repita o erro. Deus é fiel e justo para nos perdoar. Mas, continuar no erro é suicídio espiritual”, comentou a psicóloga Marisa Lobo (PSC-PR).

Em resposta ao comentário de Lobo, diversos usuários se manifestaram, seguindo a mesma linha ou se opondo parcial ou completamente à forma como a cantora lidou com o caso: “Muito triste tudo isso, acho que tudo essa exposição foi desnecessária, mas que Deus tome a frente e a ajude a superar isso tudo”, escreveu uma usuária.

Em contrapartida, houve quem pedisse a graça do Senhor sobre Bianca e seu filho, José Vitório, para vencerem tal adversidade: “Que o bálsamo do Senhor seja derramado sobre vocês!”.

O blogueiro Wagner Lemos usou as redes sociais para comentar o vídeo em que Bianca denuncia o agora ex-marido: “Que Deus é esse que manda se separar, manda se casar [e] manda se separar de novo? Aí a mulher guarda isso por um mês e depois vai para as redes sociais toda maquiada para expor assim?”, criticou, referindo-se ao fato de que Bianca o denunciou no dia 22 de junho e só revelou os fatos no dia 05 de julho, após Felipe Heiderich ter sido preso.

“Bianca, você nunca me enganou com essa voz mansa… basta ter um mínimo de senso crítico e pesquisar. Simples assim! Mas de qualquer forma, que Deus te dê força e sabedoria para lidar com toda essa situação. Espero que não seja mais um assunto para livros, DVDs, pregações e turnês”, acrescentou.

O diretor do portal Gospel Prime, Neto Gregório, chamou atenção para o fato de que antes do escândalo vir à tona, Bianca Toledo e Felipe Heiderich faziam palestras de aconselhamentos sobre relacionamentos: “Numa igreja que se preze, esta mulher nunca mais subiria no púlpito”, afirmou.

Questionado por seus seguidores nas redes sociais sobre os motivos para adotar esse ponto de vista, afirmou que Bianca Toledo “desgraçou a vida do primeiro, agora tá desgraçando a vida do segundo”, e acrescentou: “Se é verdade que o cara é gay e pedófilo, como ela acusa, pra que anunciar isso pro mundo? Para justificar a separação e sair como vítima mais uma vez? O que uma mulher com dois ex-maridos vivos vai fazer em cima de um púlpito?”.

Por fim, completou a contextualização de sua opinião afirmando que Felipe Heiderich não teve oportunidade de se posicionar sobre os problemas conjugais que ela tornou públicos: “No casamento não se coloca só culpa num lado, ainda mais quando o outro não tem oportunidade de falar nada. Não creio que ela seja mais ‘exemplo dos fiéis’ para estar em cima de um púlpito ensinando sobre casamento, como ela fazia com o Felipe”.

Contrapondo a opinião de Gregório, um de seus seguidores nas redes sociais seguiu linha inversa: “O fato dela ter dois ex-maridos vivos não significa muito, o que importa é o que ela fará daqui para frente, como será sua vida como cristã, seu dia a dia, seu exemplo. E em especial para este caso, como se desenhou, é até estranho seu foco estar nela se separar pela segunda vez. O fato mais grave aí é o crime cometido contra um pequenino, crime este que deixa marcas para o resto da vida”, pontuou.

Fonte: Gospel +

Publicado em Brasil, Cotidiano, Televisão

Silvio Santos alfineta a filha evangélica Patrícia Abravanel: “Só pode ter filho depois de casar”

Silvio Santos e Patrícia Abravanel (Reprodução/Instagram)
Silvio Santos e Patrícia Abravanel (Reprodução/Instagram)

Silvio Santos continua fazendo piada com o que vem pela frente. E sua mais nova “vítima” foi a filha, a apresentadora Patrícia Abravanel, evangélica, que vive com o noivo e engravidou antes de casar.

A provocação se deu por recentes declarações de Patrícia em relação a questões de gênero e homossexualidade, e que foram amplamente criticadas pela imprensa no geral.

Como é tradicional da parte de Silvio, ele aproveitou que a filha está sob escrutínio da mídia para alfinetá-la: “Tem gente que tem lua de mel antes de casar e até tem filho. E o filho me chama de avô. Para ter filho tem que casar, não tem?”, perguntou o apresentador ao auditório, no último domingo, 03 de julho.

Judeu, Silvio disse o que pensa sobre a filha: “Não pode ter filho antes de casar, principalmente se for evangélica. Se for evangélica, só pode conhecer mel e lua depois de casada”, continuou, em tom sarcástico.

Constrangida, Patrícia reagiu à fala do pai de forma imediata, considerando tudo uma brincadeira: “Meu filho foi a melhor loucura que já fiz na vida. Meu pai quer tanto que eu case que ele me pressiona em rede nacional”, completou. Ela vive com o deputado federal Fábio Faria, com quem tem um filho de dois anos de idade, Pedro Fábio.

Prosperidade polêmica

Recentemente, Patrícia se tornou alvo de crítica intensa por dizer que nos países onde há fé em Deus e uma consciência coletiva sobre o poder do trabalho, existe mais prosperidade.

“Países muito místicos muitas vezes tem consequências; o povo deixa de trabalhar. Países mais racionais, que têm uma fé em Deus, mas que acreditam no esforço, no suor, no trabalho, em se portar, em ter um casamento e ter que cuidar dele, esses países vão mais para frente”, afirmou.

Fonte: Gospel +

Publicado em Brasil, Cotidiano

TV Record é condenada a produzir e exibir programas especiais falando bem de religiões afro

ED0909239504   BSB  23/09/09   TERREIROS/LAVAGEM/PROGRESSO   NACIONAL  Representantes de religioes afro-brasileiras participam de lavagem da rampa do Congresso,na Primeira Caminhada de Comunidades de Terreiro do DF e Entorno.FOTO ED FERREIRA/AE.
FOTO ED FERREIRA/AE.

A Justiça determinou que a TV Record e a Rede Mulher produzam e exibam quatro programas especiais sobre religiões afro-brasileiras, com teor explicativo. Ambas as emissoras foram condenadas a conceder o direito de resposta a essas religiões por terem exibido matérias que foram consideradas ofensivas.

A ação que resultou na sentença foi ajuizada pelo Ministério Público Federal (MPF), em conjunto com o Instituto Nacional de Tradição e Cultura Afro-Brasileira (INTECAB) e o Centro de Estudos das Relações de Trabalho e da Desigualdade (CEERT).

Em uma decisão liminar, a juíza federal Marisa Cláudia Gonçalves Cucio entendeu que a exibição de relatos de pessoas que se converteram à Igreja Universal, mas antes eram adeptas às religiões afro-brasileiras, sendo tratadas como “ex-bruxa”, “ex-mãe de encosto” e acusadas de terem servido aos “espíritos do mal” era um desserviço à população.

“Este tipo de mensagem desrespeitosa, com cunho de preconceito […] tem impacto poderoso sobre a população, principalmente a de baixa escolaridade, porque é acessada por centenas de milhares de pessoas que podem recebe-la como uma verdade”, explicou a juíza Marisa Cucio na ocasião.

As emissoras recorreram, mas o juiz Djalma Moreira Gomes, da 25ª Vara Federal Cível em São Paulo (SP) decidiu que as emissoras incorreram em ofensa às religiões afro-brasileiras. “Os fatos imputados na inicial estão comprovados e são, ademais, incontroversos”, afirmou o juiz na sentença, acrescentando que as rés sequer negaram as acusações, procurando extrair a “conotação de ofensivos” que foram atribuídos pelos autores.

Na sentença, Gomes menciona trechos Constituição Federal que tratam dos serviços a que as emissoras de TV são incumbidas, e frisa que estes devem ser “prestados visando à consecução dos fins da República Federativa do Brasil, entre eles a promoção do bem de todos, sem preconceito de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação”.

O juiz destaca que como concessão pública, as emissoras são “longa manus [termo em latim que significa executor de ordens] do Estado no desempenho dessa atividade, e como o próprio Estado deve se comportar no cumprimento das regras e princípios constitucionais legais”.

A decisão obriga a Record e a Rede Mulher a produzirem quatro programas com duração mínima de uma hora cada, usando seus próprios espaços físicos, equipamentos e pessoal técnico. Cada programa deverá ser exibido duas vezes, nos horários que as ofensas foram veiculadas, com três chamadas para a exibição no dia ou na véspera.

Fonte: Gospel +

Publicado em Brasil, Cotidiano

Igreja Universal nega que a modelo Andressa Urach tenha sido nomeada bispa da denominação

andressa-urachA Igreja Universal do Reino de Deus publicou nota em seu site negando que a modelo Andressa Urach, recém-convertida e batizada na denominação, será nomeada bispa a pedido de seu fundador, bispo Edir Macedo.

Na nota – também enviada à Redação do Gospel+ – a assessoria de imprensa da Igreja Universal diz que “repudia de modo veemente a repercussão” dada pelo portal ao texto publicado por blogs na internet. A chamada da matéria publicada pelo portal trata o assunto na condicional, justamente porque até aquele momento, não havia posicionamento da denominação a esse respeito.

A Universal ainda afirma ser “lamentável” que se dê repercussão a essas especulações e parafraseia a própria modelo para criticar o conteúdo que circula nas redes sociais da internet e nos portais de informação e blogs sobre a figura de uma pessoa pública, como é a recém-convertida: “Como bem observou a própria modelo Andressa Urach em seu testemunho no Templo de Salomão, ‘ninguém está preocupado com a Andressa ser humano. Eles só querem vender jornal’”, diz trecho da nota.

A especulação sobre a nomeação de Andressa Urach ao cargo de bispa na Igreja Universal circulava há pelo menos dois dias nas redes sociais e em outros sites cristãos de notícias antes de obter espaço nas páginas do Gospel+, sem no entanto, até aquele momento, a assessoria da denominação ter se posicionado a respeito do assunto para negar ou confirmar. Uma vez que a denominação se posicionou a respeito de uma especulação que já vinha sendo repercutida na internet, o Gospel+ cedeu o espaço à réplica da Igreja Universal.

Andressa Urach, ex-vice Miss Bumbum e modelo, foi contratada pela TV Record – emissora de propriedade do bispo Edir Macedo – após ser batizada na Igreja Universal.

Nos últimos meses de 2014, Andressa sofreu com uma infecção nas pernas devido a injeção de hidrogel com o propósito estético. Após receber alta da internação na Unidade de Terapia Intensiva de um hospital em Porto Alegre (RS), a modelo disse ter visto espíritos de morte, e decidiu se converter ao Evangelho.

Fonte: Gospel +

Publicado em Brasil, Cotidiano

Evangélica, apresentadora Monique Evans assume affair homossexual com a DJ Cacá Werneck

monique-evans-e-caca-werneckA apresentadora Monique Evans, evangélica, teria assumido um caso com a DJ Cacá Werneck durante o carnaval do Rio de Janeiro.

Sites de celebridades publicaram fotos e declarações da ex-modelo ao lado de Cacá e enfatizaram que a proximidade da dupla chamava a atenção dos foliões que compareceram ao Desfile das Campeãs.

“As duas não se desgrudaram no camarote da [cervejaria] Devassa, na Sapucaí, e até trocaram beijos para os fotógrafos”, noticiou o portal iG. Evans disse que não está namorando a DJ, mas que estariam apenas curtindo: “Estou no meu melhor momento. Cacá me tirou da depressão”, afirmou a apresentadora.

Antes do carnaval, Monique Evans negou que estivesse namorando a colega DJ, mas disse que estava em um relacionamento: “Vocês não precisam saber quem. Tive uma fase em eu falava para burro e sempre que falava dava tudo errado. Agora ninguém precisa saber e vamos ver se assim dá certo”.

Agora, porém, já não esconde mais o relacionamento homossexual: “Muita gente está falando do namoro. Eu não ligo pra isso. A gente dá até selinho e já se chama de amor. Ela me ajudou na depressão. Isso é felicidade. Felicidade faz isso com a gente”, disse, chamando atenção para o fato de ter emagrecido 10 Kg recentemente.

Evangélica?

Em dezembro de 2013, a apresentadora participou de um culto na casa do cantor e pastor Kleber Lucas, levada pela ex-modelo e colega Marinara Costa. À época, após um desentendimento com a filha, Bárbara, Monique havia entrado em depressão e chegou a se internar numa clínica psiquiátrica para se tratar depois que tentou suicídio.

Monique chegou a usar as redes sociais para comentar a participação no encontro: “Hoje é dia de culto de Ação de Graças! Feliz em ir encontrar o meu Senhor!”, publicou Evans antes do culto, e ao final, voltou a celebrar o momento: “Pós culto abençoado na casa do nosso pastor”.

Meses depois, usou as redes sociais para mostrar uma tatuagem de um rosto atribuído a Jesus e recebeu diversas críticas de seus seguidores.

 Fonte: Gospel +

Publicado em Brasil, Cinema, Cotidiano, Filmes, Literatura

Fiéis da Assembleia de Deus protestam contra “50 Tons de Cinza”: “Esse filme vai destruir muitos jovens”

evangelicos-protestam-contra-50-tons-de-cinzaDefinitivamente os evangélicos não permitiram que o filme “50 Tons de Cinza” passasse em branco e alimentaram a polêmica em torno do longa-metragem baseado no best-seller homônimo.

Na última segunda-feira, 16 de fevereiro, aproximadamente 200 fiéis da Assembleia de Deus protestaram contra o filme em Erechim (RS). A ideia dos organizadores era se manifestar contra o sadomasoquismo presente na história erótica da franquia.

“Eu não acho que é saudável como o filme apresenta uma mulher depois da relação, jogada no chão sangrando de machucada. Fica aqui então nossa crítica através da nossa visão de sexualidade. Acho que esse filme vai destruir muitos jovens”, disse o pastor Geraldino Junior, um dos responsáveis pelo protesto.

A ideia de marchar em protesto contra o filme surgiu durante um congresso de jovens realizado nos dias anteriores. Durante o evento, o tema discutido foi “sexualidade saudável, pureza e romance”, segundo informações do G1.

Motivados pelas ideias trocadas durante o evento, os jovens evangélicos se propuseram a confeccionar cartazes e caminhar pelas ruas da cidade gaúcha anunciando Jesus e criticando o filme soft-porn.

Polêmicas e piada

Os livros que deram origem ao filme venderam mais de 100 milhões de cópias ao redor do mundo. Há expectativa de que “50 Tons de Cinza” se torne o filme de maior bilheteria da história, muito por conta da repercussão que está causando.

No Brasil, a maior polêmica envolvendo as críticas de um líder religioso envolveu o bispo Edir Macedo, que publicou em seu blog um artigo que classifica o filme como uma “perversão demoníaca.

O humorista e apresentador Rafinha Bastos aproveitou o episódio para fazer piada com o caso: “O bispo Edir Macedo falou que ’50 Tons de Cinza’ é um filme do demo. Ele pode até estar certo, mas se você quer ver o capeta, não precisa ir até o cinema… é só ligar a TV”, escreveu em sua página no Facebook, fazendo referência à já conhecida tradição da Igreja Universal do Reino de Deus em mostrar exorcismos em seus programas.

Fonte: Gospel +

Publicado em Brasil, Cotidiano

“Carnaval, desculpe, mas escolho Jesus”, diz Andressa Urach após assinar contrato com a Record

andressa-urach-templo-de-salomaoA modelo e apresentadora Andressa Urach, recentemente convertida e batizada na Igreja Universal do Reino de Deus, decidiu abrir mão do carnaval deste ano e informou aos fãs que havia escolhido Jesus.

“Desculpa carnaval, mas eu escolho Jesus! Uma felicidade que não acaba em 4 dias! Serei eternamente grata!!! Coríntios 17 ‘Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo’. Sem Deus eu cheguei aqui… Com ele vou arrebentar!”, escreveu a modelo na legenda de uma foto publicada em seu perfil no Instagram.

A foto mostra Andressa e o filho em uma sala de cinema para assistir ao filme “Bob Esponja – Um Herói Fora d’Água”.

Em recente entrevista à TV Folha, Andressa Urach afirmou que está redirecionando sua vida: “Não pretendo mais usar nenhum tipo de roupa vulgar. Eu estou me desintoxicando daquela velha Andressa. Ela ainda existe dentro de mim, como se fosse uma droga”, pontuou.

Andressa ficou conhecida por ser vice-campeã do concurso Miss Bumbum, e posteriormente, divulgar seu affair com o jogador português Cristiano Ronaldo. Nesse intervalo, foi contratada pela Rede TV!, e no carnaval passado chegou nua ao Anhembi para desfilar. Na Copa do Mundo, foi à concentração da Seleção de Portugal com os seios à mostra, para gravar uma matéria para a emissora.

Agora, após ficar entre a vida e a morte depois de uma infecção nas pernas por conta da injeção de hidrogel nas coxas, a modelo se converteu ao Evangelho e passou a frequentar a Universal.

Depois de sua recuperação inicial, Andressa pediu demissão da RedeTV! e assinou contrato com a TV Record, emissora do bispo Edir Macedo, de acordo com informações do site O Fuxico. A Universal tem dado destaque ao testemunho de conversão da modelo, e divulgou um vídeo do relato de Andressa aos fiéis em sua visita ao Templo de Salomão.

Fonte: Gospel +

Publicado em Brasil, Cotidiano, Política

Eduardo Cunha diz que jamais colocará a legalização do aborto em votação: “Nem que a vaca tussa”

eduardo-cunhaO deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara dos Deputados, afirmou que durante seu mandato à frente da instituição nenhum projeto favorável ao aborto será colocado em discussão.

“Aborto eu não vou pautar [para votação] nem que a vaca tussa”, disse Cunha durante entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo.

Integrante da bancada evangélica, Cunha reiterou sua posição considerada “conservadora” pela mídia, e disse que somente “por cima do meu cadáver” os projetos que preveem a descriminalização do aborto e a regulação da mídia serão votados na Câmara.

“O último projeto de aborto eu derrubei na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Regulação econômica de mídia já existe. Você não pode ter mais de cinco geradoras de televisão. No aborto, sou radical”, pontuou.

O projeto de regulação da mídia é uma das bandeiras do Partido dos Trabalhadores (PT) e é considerado uma forma de censura prévia às empresas de comunicação do Brasil, que perderiam parte da liberdade de imprensa.

A ideia de que existam sanções, multas ou cassação da concessão pública – nos casos de emissoras de rádio e TV – para empresas que atuem de forma contrária ao pretendido regulamento, é vista como um retrocesso social e democrático.

Homossexuais

Eduardo Cunha afirmou ainda que os projetos defendidos pelos ativistas gays são polêmicos e não representam a visão da maioria, apesar do grande espaço que ocupam na mídia e de seu poder de mobilização entre os militantes.

“Isso é mais discurso. Para pautar um projeto, ele tem que ter apoio suficiente. Não tenho que ser bonzinho. Eles querem que isso seja a agenda do país, mas não é. Não tem um projeto deles na pauta para ir a votação. Tenho que me preocupar com o que a sociedade está pedindo e não é isso”, concluiu.

Fonte: Gospel +

 

Publicado em Brasil, Cotidiano

Através da Bíblia, me apaixonei por Jesus, diz Valéria Valenssa

valeria-valenssaA dançarina se apegou à religião após perder o posto de Globeleza que ocupou por quase 15 anos.

Valéria Valenssa não é mais a Globeleza desde 2005 quando foi substituída na Globo, mas mesmo assim ainda é lembrada durante o período de Carnaval. Sua saída da emissora carioca gerou grande tristeza para a modelo que se apegou à religião para enfrentar a depressão.

“Sabe quando você conhece alguém e quer sair com a pessoa o tempo todo? Foi assim. Através da palavra da Bíblia, me apaixonei por esse Jesus”, disse ela em entrevista.

Valenssa vai lançar um livro contando sua história, inclusive a forma como foi dispensada do posto que ocupou por mais de uma década.

“Eles disseram assim: ‘Valéria, queremos te dispensar porque o Brasil tem muitas mulheres bonitas. Vamos te substituir’”, relembra ela que é casada com o designer alemão Hans Donner, que ainda trabalha na Globo.

Aos 43 anos Valéria não sente vontade de voltar a desfilar no Carnaval. “Pendurei as sandálias”, disse ela que durante o feriado viaja e não assiste os desfiles pela TV. “É bom manter a saudade”.

A trajetória da dançarina será contada no livro “Valéria Valenssa. Uma Vida de Sonhos” que será lançado pela Editora Tinta Negra no dia 10 de fevereiro, obra assinada pelas jornalistas Laura Bergallo e Josiane Duarte. Com informações Folha de SP

Fonte: Gospel Prime