shia-labeoufO ator Shia LaBeouf afirmou recentemente que se converteu ao Evangelho, mas o anúncio de sua profissão de fé causou grande polêmica devido à escola de palavras do artista.

Conhecido por seu papel nos três primeiros filmes da franquia Transformers, Shia é atualmente um dos atores mais bem pagos de Hollywood, e seus filmes costumam dar grande retorno de bilheteria aos estúdios.

Recentemente, Shia atuou ao lado de Brad Pitt nas filmagens de “Fúria” – longa metragem que narra a angústia vivida por um batalhão durante a Segunda Guerra Mundial – e seu personagem é um soldado cristão chamado Boyd “Bible” Swant.

“Encontrei Deus nas filmagens de ‘Fúria’. Transformei-me num homem cristão, e não de brincadeira, mas de um modo muito real. Podia ter me limitado a fazer as orações do script, mas acabou por ser algo muito real que me salvou”, declarou Shia LaBeouf.

A polêmica surgiu porque os termos usados na frase “não de brincadeira” foram alguns palavrões. Na cultura norte-americana, a linguagem chula que insere palavrões no meio de qualquer frase tem se tornado predominante.

Alheio às críticas pelo linguajar popular, Shia afirmou que contou com a ajuda de Brad Pitt no processo, pois o colega cresceu num lar cristão, e também do diretor David Ayers, que também é seguidor do Evangelho. Atualmente, Pitt já não se declara cristão, mas mesmo assim não se recusou a falar sobre a fé com Shia.

“Mas essas duas posições diametralmente opostas de ambos me levaram ao mesmo lugar, e eu realmente olhei para os dois homens [que eles são]. Foi bom ter conversas com Brad sobre a família, e o que ele faz para superar os desafios”, concluiu.

Antes de anunciar sua conversão, o ator havia se submetido a tratamento contra o alcoolismo. No ápice do que descreveu como “crise existencial”, Shia se envolveu numa confusão em uma boate e foi detido pela Polícia para prestar esclarecimentos.

Fonte: Gospel +

Anúncios