Publicado em Mensagens, Reflexão

Conselhos para a leitura da Escritura na Igreja

ConselhosParaALeitura

Por Tim Challies

A Bíblia é a própria Palavra do Deus vivo, soprada por Deus e dada a nós para nos exercitar em tudo o que é necessário para a vida e a piedade. Como o povo de Deus, nós somos profundamente dependentes da Escritura, confiando que a Bíblia é o único meio infalível e inerrante pelo qual Deus fala conosco. Por essa razão, a Escritura deve ser central em nossos cultos de adoração. Nós devemos lê-la, cantá-la e pregá-la todos os domingos! Ler a Escritura não é algo que fazemos por dever ou obrigação, mas algo que fazemos em deleite, confiando que ela é um meio pelo qual o Senhor abençoa, busca, convence e atrai. Colocar-se à frente de uma igreja e ler a Bíblia é colocar-se no lugar de Deus e proclamar a sua Palavra.

Por causa da importância da Palavra de Deus, na Grace Fellowship Church nós convidamos certos membros da igreja a estarem envolvidos em um Ministério de Leitura Bíblica – um ministério daqueles que são especialmente treinados e preparados para ler a Palavra de Deus, e lê-la bem. Nós consideramos este um ministério de ensino, o que significa que é um ministério reservado aos homens.

Aqui estão algumas das coisas que nós buscamos ensinar aos homens que participam deste ministério. Espero que elas possam servi-lo à medida que você considera ler a Escritura em um ambiente público. Elas presumem que a pessoa que lê a Escritura tem algum tempo para se preparar!

Entendimento

A fim de ler bem uma passagem, você primeiro precisa entendê-la. Você precisa entender o gênero, o tom, o propósito para o qual ela foi escrita, e ter no mínimo uma compreensão geral do que a passagem significa. É esta uma passagem triunfante proclamando as glórias de Deus? É uma passagem poética, meditativa, refletindo acerca da dor e da perseguição? É Deus falando com o homem ou o homem falando com Deus? É uma história ou uma carta? O que Deus está tentando nos comunicar nela?

Uma vez que uma passagem lhe tenha sido atribuída, dedique pelo menos alguns minutos a assegurar-se de que você a entende. Se esta não for uma passagem familiar a você, e você tenha dificuldade em entendê-la, pode ser útil ler a passagem em algumas outras traduções ou fazer uma pequena pesquisa. Se ainda tiver dúvida, pergunte a alguém!

Prática

Uma vez que você tenha um entendimento básico da passagem, você precisará praticar a leitura dela. À medida que ler, você tentará entender o seu fluxo, entender quaisquer divisões naturais e assegurar que você saiba pronunciar cada palavra.

Considerando que você lerá em voz alta, você precisa praticar em voz alta. Leia a passagem do começo ao fim, até que esteja confidente de que está apto a capturar o seu fluxo – no mínimo, cinco ou seis vezes.

Ao praticar, aprenda quais palavras ou expressões você precisará enfatizar, encontre lugares naturais para parar e procure lugares em que você precisará aumentar ou diminuir o volume. Pratique variando o seu tom e ritmo, mas tenha o cuidado de não se tornar um ator fazendo uma apresentação teatral – isto não é Shakespeare! A sua tarefa é ler a Escritura de um modo que ajude o entendimento, mas sem chamar a atenção para si mesmo. Você terá sido bem-sucedido se as pessoas forem atraídas para a Palavra de Deus e nem sequer notarem você!

Se encontrar alguns nomes, lugares ou outras palavras difíceis, você pode visitar o Bíblia em áudio e ouvir qualquer passagem, a fim de encontrar uma pronúncia específica. Assegure-se de praticar essas palavras difíceis o suficiente para que você não hesite nelas durante o culto.

Saiba com antecedência o que você dirá como introdução e conclusão. Em geral, a tarefa do leitor da Escritura é simplesmente ler a Bíblia e não fazer divagações (“Está um belo dia, não?”).

Antes do culto

Vista-se apropriadamente e de acordo com o costume de vestimenta daqueles que permanecem à frente, se a sua igreja tem um. Não vista nada que possa ser uma distração (como camisetas com um slogan ou logo). Assegure-se de que a passagem a ser lida está marcada em sua Bíblia, de modo que você possa abri-la sem passar página por página. Leia-a pelo menos umas duas vezes no domingo de manhã, para certificar-se de que a sua memória está fresca.

Há ocasiões em que se pedirá ao leitor da Escritura que anuncie a passagem a ser lida, de modo que todos possam acompanhá-lo em sua própria Bíblia. Há outras ocasiões em que ele simplesmente lerá a passagem, sem anunciá-la. Tenha certeza de saber o que é esperado de você.

Também pergunte se você irá usar um microfone de lapela ou ficará de frente a outros microfones. Se for usar um de lapela, confira se você sabe como ligá-lo e desligá-lo (ou até mesmo se você precisa fazê-lo).

Leitura

No momento apropriado no culto, dirija-se à frente sem pressa, volte-se para a igreja e abra a sua Bíblia na passagem. Nós desejamos que nossas leituras sejam iniciadas com estas palavras: “Assim diz a Sagrada Escritura”.

Tenha uma postura firme, sem encurvar-se. Segure a Bíblia em sua mão, em vez de colocá-la sobre o púlpito. Segure-a alto o suficiente para que você possa olhar por sobre ela e fazer contato visual com as pessoas para quem está lendo. Use a sua outra mão para guiar a sua leitura, se necessário. Com a maior freqüência possível, erga os olhos da Bíblia e olhe para as pessoas. Leia um pouco adiante, de modo que você possa fazer contato visual naqueles momentos em que a sua boca acompanha o seu cérebro. Tente manter um ritmo agradável, natural. A sua tendência provavelmente será ler um pouco rápido demais. Durante todo o tempo, lembre-se de que você está lendo para o benefício da igreja, então sirva os seus irmãos e irmãs ao ler a Palavra de Deus para eles.

Ao final da passagem, pare por um momento antes de dizer suas palavras de conclusão: “Esta é a Palavra do Senhor. Amém”. Caminhe de volta para o seu assento, mas não corra.

Erros comuns

Aqui estão alguns erros comuns que você deve evitar.

Rápido demais!

Não se surpreenda por ficar um pouco nervoso pelo menos nas primeiras vezes que ler. Esse nervosismo costuma levar as pessoas a irem rápido demais – correrem à frente, lerem com velocidade e correrem de volta para a segurança de sua cadeira. Se estiver em dúvida, desacelere.

Preparação insuficiente

Faça tudo o que puder para se preparar adequadamente. A Palavra de Deus merece nossos melhores esforços. Se você ficar hesitando, atropelando ou pronunciando as palavras de modo confuso, você não estará servindo seus irmãos e irmãs tão bem quanto poderia.

Voz de pregador

Cuidado para não tornar-se vítima daquele estranho hábito de ler a passagem de modo monotônico. Use uma voz projetada, mas natural. Seja você. Leia para as pessoas como quem deseja que elas entenda, não como quem está aquecendo um motor.

Quieto demais

A chave para uma boa projeção vocal é tomar um bom fôlego (não ofegar!) antes da sua primeira palavra e, em seguida, usar o diafragma para empurrar o som para fora da sua boca. Leia como se estivesse tentando ajudar o homem sentado ao fundo a ouvi-lo sem amplificação. No que se refere à amplificação, pode parecer alto para você, mas você terá de aprender a confiar o volume aos operadores de som. Fale de modo completo, alto e confiante.

Sem sentimento

Faça tudo o que puder para “sentir” o texto ao lê-lo. Havendo se preparado tão bem, você já compreende muito do que ele diz. Deixe que a Verdade o impacte e interaja com você à medida que ler.

Sentimento demais

Embora você deseje “sentir” o texto ao lê-lo, cuidado para não se tornar um ator apresentando um recital dramático.

Balão de festa

Um hábito engraçado que algumas pessoas desenvolvem consiste em projetar bem o primeiro terço da frase, mas perder a voz e transformá-la em um quase-sussurro no último terço. Regule a sua expiração de modo que suas cordas vocais ainda estejam se movendo ao final da frase e da sentença. Você é um leitor, não um mímico.

Falta de solenidade

A leitura da palavra de Deus é para chamar as pessoas à ação, então você deve lê-la como um arauto. Você tem algo a dizer e você pode esperar que aqueles ao alcance de sua voz lhe darão atenção. Isso é primordialmente uma disposição mental do leitor, mas qualquer coisa menos do que isso sutilmente comunica desinteresse.

Passagens para a prática

Aqui éstá um punhado de passagens úteis para a prática.

Salmo 22

Como você lerá os primeiros dois versículos? Como Davi os teria falado? Como Cristo os falou? Você está lendo como Davi ou como Jesus? Que tipo de transição haverá entre os versículos 2 e 3? Que tipo de transição haverá entre os versículos 5 e 6? Que tom você usará nas palavras finais do versículo 31?

Isaías 52

Como você fará a transição do versículo 2 ao 3, e então do 6 ao 7? Você fará uma pausa ao final do versículo 7, entre “que diz a Sião” e “O teu Deus reina”? Como você falará as palavras “Retirai-vos, retirai-vos” no início do versículo 11?

Marcos 15

Em todos os relatos da crucificação de Jesus, nós nos deparamos com diferentes vozes – os oficiais, os soldados, os ladrões e, é claro, o próprio Jesus. Como você lerá as palavras de zombaria (versículos 30, 31)? Como você pronunciará e como você lerá as últimas palavras de Jesus sem ser dramático demais (versículo 34)? Como você irá capturar a fé e a admiração do centurião ao perceber quem ele acabara de crucificar (versículo 39)?

Provérbios 9

Que gênero é este e como isso pode instruí-lo durante a preparação? Como você fará a transição entre a descrição e o discurso (p. ex., versículo 4)? Como você fará a transição entre os versículos 12 e 13? Como você pode indicar que a Sabedoria está clamando, mas sem exagerar na entonação?

Romanos 3

Paulo usa muitas palavras grandes, frases longas e citações do Antigo Testamento. Como você lerá todas as perguntas nos versículos 1, 2 e 3 sem soar forçado? Como você lerá a exclamação no versículo 4? Você irá variar o seu tom ou voz de algum modo entre os versículos 10 e 11 para indicar que você passou de Paulo para uma citação do Antigo Testamento?

Apocalipse 21

Como você indicará que no versículo 3 há uma alta voz vinda do trono, sem exagerar a entonação daquela voz? Como você irá ritmar a lista de pecados no versículo 8, de modo que cada um deles receba ênfase, sem misturar todos? Como se pronunciam “sárdio”, “crisólito”, “berilo” e “jacinto”? Você consegue pronunciar “o duodécimo, de ametista” sem atroplear as palavras (é de fato bem difícil!)?


Por: Tim Challies. © 2011 Tim Challies. Original: The Public Reading of Scripture.

Tradução: Vinícius Silva Pimentel. Revisão: Vinícius Musselman Pimentel. © 2014 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Original: Conselhos para a leitura da Escritura na Igreja.

Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor, seu ministério e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

Anúncios

Autor:

Jornalista por profissão e discípula por vocação com o compromisso de ser relevante para o Reino de Deus!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s