Mário Fernandes explica mudanças em seu estilo para retornar à seleção brasileira (Foto: Heuler Andrey / Mowa Press)
Mário Fernandes explica mudanças em seu estilo para retornar à seleção brasileira (Foto: Heuler Andrey / Mowa Press)

Lateral-direito afirma que religião o fez mudar após rejeitar a Seleção em 2011

Convocado pela segunda vez à Seleção Brasileira, o lateral-direito Mário Fernandes dessa vez se apresentou ao técnico Dunga. Em 2011, em boa fase no Grêmio, o jovem rejeitou defender a “amarelinha” ao ser chamado pelo então treinador Mano Menezes.

Segundo explicou em entrevista coletiva em Pequim, onde o Brasil enfrenta a Argentina no Superclássico das Américas, a conversão para a religião evangélica transformou a vida de Mário.

— Foi Deus quem me mudou. Quando jogava no Grêmio, tinha algumas atitudes que não eram certas. Queria saber muito de festas. Não era feliz. Quando fui para a Rússia, tive um encontro com Deus — revelou o jogador do CSKA Moscou.

No futebol russo, o zagueiro adaptado para a lateral por Renato Portaluppi assumiu a titularidade no novo time. Na Seleção, porém, será reserva de Danilo. Pode ter a chance de entrar na equipe no amistoso contra o Japão, dia 14. É a oportunidade que terá de buscar espaço para a Copa de 2018.

— Paguei o preço por ter feito aquilo, perdi até a oportunidade de disputar uma Olimpíada. Mas graças a Deus estou de volta e vou fazer de tudo para, quem sabe, disputar a Copa do Mundo na Rússia em 2018 — frisou.

Fonte: Jornal Zero Hora

Anúncios