Publicado em Brasil, Cotidiano, Política

Manoel Ferreira questiona conversão de Marina e diz que Dilma é a melhor escolha

manoel-ferreira-e-dilma-rousseff-320x200Bispo esquece das promessas quebradas pela candidata-presidente e as diversas declarações cristãs de Marina Silva.

Embora seja missionária da Assembleia de Deus, Marina Silva (PSB) não conta com o apoio de todos os segmentos dessa denominação. Diferentes líderes evangélicos já declararam seu voto em Marina, ainda que alguns só o farão no segundo turno.

Ao mesmo tempo, Dilma Rousseff angariou poucos aliados de peso entre os evangélicos. Com exceção de Edir Macedo, que tem no PRB seu braço político e faz parte da base de governo desde os tempos de Lula, apesar de não ter manifesto apoio à reeleição de Dilma este ano. Surgiu ainda um movimento espontâneo de apoio de evangélicos na internet, mas cujos resultados beiram o cômico.

Agora, o bispo Manoel Ferreira, da Assembleia de Deus Ministério Madureira, entrou de vez na campanha de Dilma. O canal oficial da presidente publicou um vídeo de dois minutos com uma fala contundente do bispo. O presidente vitalício da Convenção Nacional das Assembleias de Deus no Brasil inicia questionando se Marina realmente é evangélica, dizendo nunca tê-la visto declarar isso publicamente.

Em seguida, usa de ironia ao dizer “E se é, o programa dela contraria tremendamente”. Afirmou que Marina não foi uma boa ministra, mas que, mesmo assim, poderia escolhê-la para pastorear uma das igrejas da convenção que dirige. Uma declaração que lança dúvidas sobre os critérios para a escolha dos líderes dentro de sua denominação.

Para Ferreira, “as obras [de Dilma] falam mais que as palavras”. Em um rompante de lealdade, comparou a sucessão de obras inacabadas do governo (prometidas pelos PACs elaborados por Dilma) à criação do mundo relatada em Gênesis. Dizendo-se satisfeito com o governo atual, Ferreira posiciona-se claramente a favor da continuidade do PT no poder.

Ignora assim, todas as críticas que Dilma recebeu por ter traído as promessas feitas aos evangélicos durante a campanha de 2010. Na ocasião, ela afirmou que caso fosse eleita não iria abordar temas polêmicos como o casamento gay, a legalização do aborto, ou qualquer tipo de restrição à liberdade de culto.

Também destoa do coordenador político da CGADB, Lélis Marinho, que escreveu recentemente sobre eleições no jornal “Mensageiro da Paz”. O artigo tinha como objetivo orientar o voto dos fiéis e combater a reeleição da presidente Dilma Rousseff mostrando as “terríveis propostas” do PT que vão contra a crença dos evangélicos.

Fonte: Gospel Prime

Anúncios

Autor:

Jornalista por profissão e discípula por vocação com o compromisso de ser relevante para o Reino de Deus!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s